Show simple item record

dc.contributor.advisorCorrea, João Batista Chavespt_BR
dc.contributor.authorCecy, Irene Itala Trippiapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências (Bioquímica)pt_BR
dc.date.accessioned2019-06-25T20:58:02Z
dc.date.available2019-06-25T20:58:02Z
dc.date.issued1984pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/60709
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. João Batista Chaves Correapt_BR
dc.descriptionTese (Doutorado) -Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Curso de Pós-Graduaçao em Bioquímicapt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 134-155pt_BR
dc.description.abstractResumo: Um estudo comparativo foi feito entre os polissacarideos de folhas de Coffea arabica L., var. Mundo Novo, empregando-se cultivares resistentes e susceptiveis ao fungo causador da ferrugem do cafeeiro, Hemileia vastatrix Berk & Br. A partir de folhas livres de componentes lipofilicos e substancias pecticas obteve-se uma populacao bruta de polissacarideos extraidos com solucao aquosa de KOH a 24% (p/v), dos quais a fracao soluvel apos neutralizacao a pH 5,0 (hemiceluloses totais B) e suas sub-fracoes obtidas mediante complexacao com iodo e base quaternaria de amonio foram objeto de determinacao estrutural fina. Nestas fracoes hemicelulosicas, aplicando-se tecnicas hidroliticas acidas, alcalinas e enzimaticas, analises espectroscopicas, eletroforeticas e cromatograficas em polimeros nativos ou previamente submetidos a metilacao ou degradacao de SMITH, determinou-se as seguintes propriedades comuns aos dois tipos de cultivares: a) presenca, em proporcoes variaveis, dos monossacarideos L-arabinose, D-xilose, L-ramnose, D-manose, D-galactose, D-glucose, acido D-glucuronico e 4-0-metil-D-glucuronico, como integrantes das estruturas polimericas; b) grande proporcao de grupamentos terminais nao redutores, indicativa de alto grau de ramificacao das hemiceluloses, envolvendo residuos arabinofuranosil, xilopiranosil, glucopiranosil e galactopi ranos i1; c). a presenca de 2 f3,6t'trjL-0-inetlT^l'ucitol nos hidrolisados de fracoes metlladas, indicando que a ligacao mais abundante envolvendo D-glucose e do tipo J*>, 1 - 4, a ocorrencia de derivados metilados dos tipos 4,6- e 3,4-di-0-substituidos, respectivamente para D-glucose e D-galactose envolvidas em pontos de ramificacao; d) na analise dos produtos de degradacao de SMITH determinou- se o glicerol como produto predominante e provindo principalmente de residuos xilopiranosil de segmentos lineares envolvendo ligacao glicosldica do tipo 1-^4 e de residuos hexopiranosil ou arabinofuranosil terminais nao redutores. Eritritol e treitol foram outros poliois detectados em menores proporcoes; e) a ligacao de compostos fenolicos a polimeros hemicelulosicos, sendo que a caracterizacao do derivado acido di-O-acetilcafeico evidencia a participacao do acido clorogenico na referida ligacao; f) as fracoes hemicelulosicas sao passiveis de degradacao enzimatica por parte de hidrolases isoladas do fungo Hemileia vastatrix. A depolimerizacao maxima e alcancada entre 20 e 28 horas de incubacao a 409C e revelou-se mais eficiente com enzimas extracelulares do que com as intracelulares. Por outro lado, encontrou-se os seguintes resultados diferenciais entre as hemiceluloses B dos dois cultivares estudados: a) a deteccao de 2-acetamido-2-deoxi-D-galactose apenas em cultivares susceptiveis a H. vastatrix; b) maior grau de ramificacaoonas fracoes hemicelulosicas de cultivares resistentes a H. vastatrix, evidenciado pela maior porcentagem do derivado mono-metilxilitol. Finalmente, comprovou-se que a ligacao covalente entre carhoidrato e protefna ae pjroteoglf canas de cultivares susceptíveis a H . vastatrlx envolve a participacao de L-arabinose e L-hidroxiprolina atraves de unioes do tipo 0-glicosídicapt_BR
dc.format.extent182 f. : il., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectBioquímicapt_BR
dc.titleComplexos hemicelulósicos em folhas de Coffea arabica L., var. Mundo Novo, susceptíveis e resistentes a infecção por Hemileia vastatrix Berk e Brpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record