Show simple item record

dc.contributor.authorVázquez Torres, Guadalupe, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherTiepolo, Liliani Mariliapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Litoral. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentávelpt_BR
dc.date.accessioned2019-04-23T10:50:35Z
dc.date.available2019-04-23T10:50:35Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/60413
dc.descriptionOrientadora: Profa. Drª Liliani Marilia Tiepolopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável. Defesa : Matinhos, 28/03/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.81-90pt_BR
dc.description.abstractResumo: A problemática ambiental é identificada como uma das mais importantes preocupações da humanidade. O litoral do Estado do Paraná caracteriza-se por integrar o bioma da Mata Atlântica considerado hotspot da biodiversidade mundial, considerada uma região de fragilidade ambiental. O objetivo geral desta pesquisa foi analisar a dinâmica do uso e ocupação da terra e a transformação da paisagem da bacia hidrográfica do rio Guaraguaçu, por meio do mapeamento espacial do histórico de ocupação dos anos 1996, 2005 e 2017 e do diagnóstico dos conflitos ambientais de uso de terra gerados pela pressão antrópica, analisando as principais transformações causadas por estes por meio do conceito de hemerobia. Envolveu pesquisa qualitativa descritiva, levantamento de campo para aferir dados in loco, levantamento de dados secundários, pesquisa bibliográfica e documental e uso de técnicas de geoprocessamento. Para a geração dos mapas foram utilizadas técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto, por meio dos softwares ENVI 4.5 e ArcGis Desktop 10.5. Os mapas base e imagens de satélite utilizados foram Landsat TM 5 e Landsat OLI TIRS 8. As saídas a campo foram realizadas com o objetivo de verificação in loco dos dados apresentados nos mapas. Como resultado para o mapeamento da dinâmica do uso e ocupação da terra foram consideradas seis classes; áreas antrópicas agrícolas, áreas antrópicas não agrícolas, vegetação de planície, vegetação de serra, manguezal arbóreo e corpo de água, identificando que a vegetação de planície e serra foram as classes de maior superfície, analisando um período de mudanças de 21 anos entre 1996, 2005 e 2017. Para o mapeamento de hemerobia foram estabelecidos cinco Unidades de Paisagem nas quais se deu um nível de hemerobia em cada uma delas: UP1 (Região de serra - nível ahemeorobiótico), UP2 (Área de manguezais - nível oligohemerobiótico), UP3 (Área de planície - nível mesohemeorobiótico), UP4 (Área agrícola - nível euhemeorobiótico), UP5 (Área de expansão urbana - nível polihemerobiótico). Já o diagnóstico de conflitos ambientais, os mais notáveis foram aqueles relacionados à ocupação para fins imobiliários e industriais, a expansão da produção agropecuária, as atividades de mineração e aqueles que envolvem as áreas naturais protegidas. Se ressalta a importância da conservação da bacia para que os serviços e as funções ecossistêmicas continuem operando, entre os quais a proteção territorial e o abastecimento de água para milhares de habitantes e atividades econômicas. Apesar das porcentagens de cobertura vegetal de planície e de serra indicarem a integridade da bacia por estar protegida por unidades de conservação, os resultados desta pesquisa mostram a crescente alteração da paisagem e o aumento dos impactos ambientais sobre o rio Guaraguaçu. Palavras-chave: Bacia Hidrográfica, hemerobia, antropização, conflitos ambientais, Mata Atlântica.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Environmental issues are identified as one of humanity's most important concerns. The coast of the State of Paraná is characterized by the integration of the Atlantic Forest biome considered a hotspot of world biodiversity, considered a region of environmental fragility. The general objective of this research was to analyze the dynamics of land use and occupation and the transformation of the landscape of the Guaraguaçu river basin through through the spatial mapping of the occupation history of the years 1996, 2005 and 2017 and the diagnosis of environmental conflicts of land use generated by anthropic pressure, analyzing the main transformations caused by them through the concept of hemerobia. It involved descriptive qualitative research, field survey to measure data in situ, secondary data surveybibliographic and documentary research and use of geoprocessing techniques. For the generation of maps, geoprocessing and remote sensing techniques were used, using Landsat TM 5 and Landsat OLI TIRS 8 satellite images and field trips to corroborate the presented data, the process was performed in software ENVI 4.5 and ArcGis Desktop 10.5. As a result, six classes were considered for mapping the dynamics of land use and occupation; anthropogenic agricultural areas, non-agricultural anthropic areas, lowland vegetation, mountainous vegetation, arboreal mangrove and body of water, identifying that the plain and mountain vegetation were the highest surface classes. For the mapping of hemerobia, five Landscape Units were established in which a level of hemerobia was established in each one: UP1 (Region of saw - ahemeorobiotio level), UP2 (Mangrove Area - oligohemerobiotic level), UP3 (Plain Area - mesohemeorobiotic level), UP4 (Agricultural area - Euhemeorobiotic level), UP5 (Urban expansion area - polyhemerobiotic level). On the other hand, in the diagnosis of environmental conflicts, the most notable were those related to occupation for real estate and industrial purposes, expansion of agricultural production, mining activities and those involving natural protected areas. The importance of basin conservation is emphasized so that ecosystem services and functions continue to operate, including territorial protection and water supply for thousands of inhabitants and economic activities. Despite the fact that the percentage of vegetation cover of the plain and the mountains indicate the integrity of the basin, because it is protected by conservation units, the results of this study shows the increasing alteration of the landscape and the increase of the environmental impacts on the Guaraguaçu river. Keywords: Hydrographic basin, hemerobia, anthropization, environmental conflicts, Atlantic Forest.pt_BR
dc.format.extent90 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectGeorreferenciamentopt_BR
dc.titleDinâmicas da ocupação da terra e transformação da paisagem da bacia hidrográfica do Rio Guaraguaçu, litoral do Paranápt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record