Show simple item record

dc.contributor.authorSantana, Vanêssa Piccinin Pazpt_BR
dc.contributor.otherMantovani, Maria de Fátima, 1956-pt_BR
dc.contributor.otherMercês, Nen Nalú Alves daspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.date.accessioned2019-05-10T13:46:36Z
dc.date.available2019-05-10T13:46:36Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/59481
dc.descriptionOrientadora: Prof.ª Dr.ª Maria de Fatima Mantovanipt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof.ª Dr.ª Nen Nalú Alves das Mercêspt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Engermagem. Defesa : Curitiba, 17/12/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 64-72pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Prática Profissional de Enfermagempt_BR
dc.description.abstractResumo: A maneira como as pessoas vivenciam um episódio de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) interfere diretamente na busca pelo cuidado à saúde e a sua compreensão é importante para a capacitação dos profissionais de saúde no atendimento a esses pacientes, com vistas a proporcionar um melhor prognóstico. O objetivo desta pesquisa foi: descrever a vivência das pessoas após o infarto agudo do miocárdio.Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa descritiva. Participaram da pesquisa 12 adultos de ambos os sexos, na faixa etária entre 36 a 65 anos acometidos por infarto agudo do miocárdio (IAM), moradores no município de Cascavel-Paraná que tiveram o seu primeiro atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento e foram transferidos para o hospital de referência em cardiologia. A coleta de dados foi realizada no período de fevereiro a maio de 2018, sendo incluídas todas as pessoas que atenderam aos seguintes critérios: possuir diagnóstico de IAM registrado em prontuário e autodeclarado pelo participante ou familiar, ser morador do município e ter sido atendido na Unidade de Pronto Atendimento. O recrutamento ocorreu em dois momentos: o primeiro, nas Unidades de Pronto Atendimento com o acesso aos formulários e documentos de internação, e o segundo, no domicílio, após a realização de contato telefônico e agendamento da visita domiciliar para apresentação da proposta da pesquisa. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, sob o Parecer nº 3.127.897. Utilizou-se como instrumento para a coleta de dados o diário de campo, roteiro de caracterização dos participantes e formulário semiestruturado de entrevista. As entrevistas foram audiogravadas e transcritas na íntegra. Para a análise de conteúdos dos relatos utilizou-se as estapas propostas por Creswell (2014) que consistiu em: 1) pré-análise; 2) exploração do material ou codificação; e 3) tratamento dos resultados e interpretação, e estes foram codificados com o auxílio do software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires©. Os participantes eram adultos jovens, com faixa etária entre 36 a 65 anos, casados, com predominância do sexo masculino e escolaridade do ensino fundamental ao superior incompleto. Da análise lexical dos dados emergiram seis classes que foram nominadas como: (Des)cuidado e (Des)conhecimento; Estilo de vida e o adoecimento; Heranças e crenças no adoecimento; Idas e vindas, na busca para o cuidado à saúde; Antecedentes e consequentes; e (In)certeza para o futuro. Evidenciou-se a dificuldade dos participantes em conseguirem receber o atendimento nos serviços de saúde, bem como o apoio dos familiares no momento da busca pelo cuidado e na continuidade do tratamento. Percebeu-se a que as crenças em relação ao adoecimento e ao tratamento das doenças crônicas persistem nas narrativas dos participantes, como a utilização chás para o controle da hipertensão arterial sistêmica (HAS) e diabetes mellitus (DM). A vivência do IAM levou os participantes a considerarem a possibilidade de mudanças nos hábitos de vida e adesão ao tratamento, além da incerteza no futuro e a constatação da sua finitude. Palavras chaves: Doença crônica. Infarto Agudo do Miocárdio. Percepção. Saúde do Adulto. Enfermagem. Processo de cuidar.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The way people experience an episode of acute myocardial infarction (AMI) episode interferes directly in their search for health care; its understanding is important in behalf of training health professionals on how to care of these patients and in order to provide a better prognosis. This study aimed to describe the consciousness of people in relation to acute myocardial infarction. It is a descriptive qualitative research. Twelve adults participated from the study; from bot sex, in the age range of 36 to 65 years old, who have suffered from acute myocardial infarction, live in Cascavel-Paraná and have been taken care at a Unidade de Pronto Atendimento and been transfered to a reference hospital in cardiology. The data collection occurred from February 2018 to May 2018, being included in it all of the people who fit in the following criteria: own an AMI diagnoses registered in medical records and self-declared by the patient or a relative, live in Cascavel and have been attended at a Unidade de Pronto Atendimento. The recruiting took place in two different times: first, at the Unidades de Pronto Atendimento along with the access of hospitalization forms and documents; second, at the patient's home, after a phone call scheduling the visit to present the research's proposal. This project has been approved by the Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos, of Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, of Universidade Estadual do Oeste do Paraná, by the Parecer nº 3.127.897. To collect the data it was used a field journal, a description script over the attendees' and a semi-structured interview questionnaire. These interviews were recorded and subsequently transcribed in its entirety. For the analysis of the reports contents, it was used the steps proposed by Creswell (2014) which constitutes itself in: 1) pre-analysis; 2) material reconnaissance or coding; and 3) processing and interpretation of the results, later they were codified with the support from the software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionnaires©. The attendees were in the age range of 36 to 65 years old, married, most of them were man and from elementary school to incomplete degree. From the data lexical analysis arose six classes named as: Care(less) and (un)awareness; Lifestyle and illness; Inheritance and illness beliefs; Comings and goings, in the search for health care; Precedent and subsequent; (un)certainty about the future. It was noticed certain difficulty among attendees to receive the treatment in health care departments, as well as family support at the time when they search for caring and continuing the treatment. Moreover, beliefs regarding the illness and chronic diseases treatments have been found in the attendees' narratives, for instance, the usage of teas to control the systemic arterial hypertension (SAH) and diabetes mellitus (DM). The attendees' understanding of AMI, has taken them to consider the possibility of life habits' changes and to join the treatment, despite the uncertainty of a future and the awareness of its finitude. Descriptors: Chronic disease. Myocardial Infarction. Perception. Adult's health. Nursing. Caring Process.pt_BR
dc.format.extent80 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectProcesso de cuidarpt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectInfarto do miocárdiopt_BR
dc.subjectDoenças crônicaspt_BR
dc.titleVivências de adultos com infarto agudo do miocárdiopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record