Show simple item record

dc.contributor.authorCosta, Jéssica S. Siva dapt_BR
dc.contributor.otherSouza, Juliana Feltrin de, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherZanon, Luciana Reichert da Silva Assunçãopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Curso de Especialização em Odontopediatriapt_BR
dc.date.accessioned2019-09-24T18:54:59Z
dc.date.available2019-09-24T18:54:59Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/53565
dc.descriptionOrientadora : Profa. Dra. Juliana Feltrin de Souza.pt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Luciana Reichert da Silva Assunção.pt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Curso de Especialização em Odontopediatria.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Hipomineralização de Molar e incisivo (HMI) é definido como hipomineralização dos primeiros molares permanentes, e que frequentemente acomete os incisivos permanentes. Clinicamente, apresenta-se assimetricamente cuja severidade pode variar de opacidade demarcada à grandes perdas estruturais. Pacientes com HMI relatam sensibilidade dentária, maior risco à cárie dentária, e maior necessidade de retratamento restaurador. O objetivo desse estudo foi revisar a literatura sobre HMI e relatar uma série de casos. Nesse trabalho tem dois casos, um com HMI severa e outro moderada. A paciente portadora da HMI severa, tinha mancha branca extensa no dente 11, que a incomodava esteticamente, e os incisivos inferiores apresentavam pequenas manchas brancas, porém no dente 42, a face vestibular estava acometida de uma mancha acastanhada. E os molares permanentes apresentavam perda de estrutura com coloração acastanhada. Como abordagem preventiva e estética, foi utilizado o o infiltrante resinoso ICON (DMG, Alemanha) no dente 11 e nos incisivos inferiores, e notou-se redução significativa da opacidade. Nos molares, foi utilizado o cimento de ionômero de vidro químico (GC, BRASIL), que diminuiu a sensibilidade. No segundo caso clínico, o paciente apresentava os molares permanentes afetados pela HMI. Os molares tinham perda de estrutura, lesão de cárie, e cor acastanhada. Nesse caso, foi realizado restaurações com cimento de ionômero de vidro fotoativado (GC, BRASIL). Em ambos os resultados foram bons, com melhora da estética e sensibilidade. Conclui-se que a abordagem clínica preventiva deve ser empregada inicialmente nos casos de HMI.pt_BR
dc.format.extent35 f. : il. color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectOdontopediatriapt_BR
dc.subjectCárie dentáriapt_BR
dc.subjectTratamentopt_BR
dc.subjectEstudo de casospt_BR
dc.titleAbordagem clínica preventiva da hipomineralização de molar e incisivo. Série de casospt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record