Show simple item record

dc.contributor.advisorCestari, Marta Margarete, 1959-pt_BR
dc.contributor.authorMota, Thais Fernandes Mendonçapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Curso de Especialização em Genética para Professores de Biologia do Ensino Médiopt_BR
dc.date.accessioned2018-01-03T15:01:18Z
dc.date.available2018-01-03T15:01:18Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46940
dc.descriptionOrientador : Marta Margarete Cestari.pt_BR
dc.descriptionMonografia (especialização) - Universidade Federal do Paraná, Curso de Especialização em Genética para Professores do Ensino Médio, na modalidade de Ensino a Distância.pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo : Os ecossistemas aquáticos acabam sendo o depósito final da maioria dos polentes, seja por lançamento direto ou indireto, e a poluição ambiental pode comprometer a biodiversidade. Desta forma, o biomonitoramento é uma ferramenta útil para avaliar a saúde dos ecossistemas. Entre as abordagens utilizadas, a técnica do ensaio cometa mostrou-se eficiente na detecção de substâncias genotóxicas em organismos aquáticos e adequada para avaliações de biomonitoramento. Os peixes têm sido amplamente utilizados em programas de biomonitoramento e são considerados mais adequados porque sofrem bioacumulação e respondem a agentes mutagênicos mesmo em baixas concentrações. Diante disso, o objetivo deste trabalho é avaliar o desenvolvimento do conhecimento sobre biomonitoramento utilizando o ensaio cometa em peixes. O levantamento cienciométrico foi realizado utilizando a base de dados ISI Web of Knowledge. Foram selecionados 40 artigos. A primera publicação é de 1998 e no ano de 2010, 22,5 % dos artigos foram publicados. O gênero Oreochromis foi estudado em três artigos e os gêneros Astyanax, Conger, Cyprinus, Limanda, Prochilodus e Solea foram estudados em dois trabalhos cada um. O ensaio cometa foi utilizado por 20% dos artigos para avaliar a genotoxicidade de água poluídas. Foram avaliados os efeitos genotóxicos de efluente de estação de tratamento em três trabalhos. Considerando os artigos selecionados, 27,5% utilizam exclusivamente o ensaio cometa nas análises, muitos trabalhos combinaram o ensaio cometa e o teste de micronúcleo. Vários países publicaram sobre o assunto, e houve parcerias entre diferentes países em 30% dos trabalhos. Os artigos foram publicados em 29 diferentes revistas. Foi possível observar que o ensaio cometa muitas vezes é utilizado com outras técnicas para aumentar a eficiência da avaliação sobre determinados genotóxicos e que além de avaliar a poluição ambiental, vários outros compostos podem ser utilizados em testes de genotoxicidade por meio do ensaio cometa.pt_BR
dc.format.extent23 p. : grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.subjectGenotoxicidadept_BR
dc.subjectBiomarcadorespt_BR
dc.subjectPoluição - Aspectos ambientaispt_BR
dc.subjectÁgua - Poluiçãopt_BR
dc.titleBiomonitoramento utilizando ensaio cometa em peixes : avaliação cienciométricapt_BR
dc.typeMonografia Especialização Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record