Show simple item record

dc.contributor.advisorZanata, Silvio Marquespt_BR
dc.contributor.authorIngberman, Maxpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básicapt_BR
dc.date.accessioned2017-06-22T16:26:53Z
dc.date.available2017-06-22T16:26:53Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46418
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Silvio Marques Zanatapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciencias Biológicas (Microbiologia, Parasitologia e Patologia Básica). Defesa: Curitiba, 14/08/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 81-95pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentraçãopt_BR
dc.description.abstractResumo: Em um ramo novo da ciência como a imunologia, poucos modelos são capazes de resistir por tanto tempo quanto o modelo de sinalização dupla, proposto por Bretcher e Cohn em 1970. Atualmente, entende-se que a dupla sinalização atua de forma sinérgica para a ativação dos linfócitos T e que a via do CD28 é apenas uma parte de uma grande rede de controle incluindo diversas outras vias que atuam em conjunto para controlar a ativação de linfócitos. Tanto do ponto de vista funcional, assim como do ponto de vista estrutural, a abordagem da via de CD28-CD80/86 na maioria dos casos tem um enfoque sobre a via de ativação de linfócitos, a qual é bastante descrita enquanto as APCs aparecem apenas como coadjuvantes nessa interação. Essa perspectiva começou a mudar em 2004 quando foi descrito que células dendríticas de camundongo, quando estimuladas com LPS e CD28 sofrem uma ativação e iniciam a secreção de interleucinas. Num contexto no qual o efeito das vias de sinalização sobre os APCs começa a ser compreendido, torna-se importante o estabelecimento de modelos adequados a esse estudo. Frangos são um modelo clássico para o estudo em imunologia, desde o início do desenvolvimento desse campo de conhecimento. Não foi descrita na literatura, até o momento, a sinalização CD28-CD80/86 em macrófagos de aves, as quais podem apresentar diferenças fisiológicas e funcionais quando comparadas às de mamíferos. Desta forma, este estudo pretende estabelecer se os mecanismos de sinalização reversa presentes em mamíferos e aves foi conservado durante a evolução, avaliando ainda a hipótese de que macrófagos possam ser artífices da sinalização reversa, fato observado apenas para células dendríticas. Este trabalho tem como objetivo avaliar a ativação de macrófagos de frango frente ao estímulo com CD28 recombinante. Às células previamente estimuladas com LPS, foram adicionados meios de cultivo com LPS, CD28 e CD28 deletada (com uma deleção em seu sítio MYPPPY de ligação com CD80/86) e os estímulos mensurados através de qPCR para diversas citocinas em diferentes tempos experimentais. Para o primeiro estimulo com LPS, houve uma redução na produção de IL-4, IL-2 e IFN-? e uma alteração sugerida para a expressão reduzida de IL-6, IL-12, IL-1? e aumentada de TNF?. Na segunda estimulação apenas com LPS, pode-se concluir que o ambiente resultante é pró-inflamatório, uma vez que a expressão das interleucinas com características anti-inflamatórias, IL-4 e IL-10, está diminuída ou ausente, enquanto IL-2, IL-18 e IL-12 estão aumentadas. Sugere-se que o estimulo com CD28 produz uma ativação de macrófagos que tem característica pró-inflamatória, porém sem direcionamento M1 ou M2. Essa polarização provavelmente advém de uma interação com os outros atores do sistema imune por diversos mecanismos de troca de informação, como citocinas, quimiocinas e outras moléculas sinalizadoras. Este trabalho mostrou pela primeira vez o mecanismo de sinalização reversa mediado por células apresentadoras de antígeno profissionais em macrófagos de aves. Palavras-chave: imunologia; aves; gallus; macrófago; CD28; sinalização reversa; citocinas.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In a new branch of science such as immunology, just a few models are able to resist for as long as the dual signaling model proposed by Bretcher and Cohn in 1970. Currently, it is known that the double signaling acts synergistically to activate T lymphocytes and that the path of CD28 is only one part of a large network control including several other ways that work together to control the activation of lymphocytes. In a functional point of view as well as from a structural point of view, the approach of CD28-CD80 / 86 in most cases has a focus on the activation pathway of lymphocytes, which is detailed described as the APCs appear only with a secondary role in this interaction. This perspective started to change in 2004 when it was reported that mouse dendritic cells when stimulated with LPS and CD28 undergoes activation and start to secrete interleukins. In a context that the effect of signaling pathways on APCs begins to be understood, it is important to establish suitable models in this study. Chickens are a classic model for the study in immunology, since the beginning of development of this field of knowledge. It has not been described in so far, CD28-CD80/86 signaling in avian macrophage, which may have physiological and functional differences compared to mammal ones. Thus, this study aims to establish if the mechanisms of reverse signaling present in mammals has been conserved during evolution and is similar in birds, also evaluating the hypothesis that macrophages can be passive of reverse signaling, which was observed only for dendritic cells. This project aims to evaluate the activation of chicken macrophages front of the stimulation with recombinant CD28. The cells previously stimulated with LPS, received culture media containing LPS, CD28 and deleted CD28 (with a deletion on the MYPPY CD80/86 binding site) the stimuli was measured by qPCR for different cytokines under different experimental times. For the first stimulation with LPS, there was a reduction in the production of IL4, IL2 and IFN-? and a modification on the expression was suggested with an increase for IL6, IL12, IL-1? and decreased for TNF. In the second stimulation with LPS, one may conclude that the resulting environment was pro-inflammatory, since the expression of interleukins with anti-inflammatory characteristics, IL-4 and IL-10, is decreased or absent, while IL-2 IL-18 and IL-12 are increased. It is suggested that CD28 stimulation generate an activation of macrophages that has pro-inflammatory characteristic but without polarization M1 or M2. This bias probably comes from an interaction with other actors of the immune system through several mechanisms of signaling such as cytokines, chemokines, and other signaling molecules. This study showed for the first time the reverse signaling mechanism mediated by professional antigen presenting cells in avian macrophage. Key words: immunology; birds; gallus; macrophage; CD28; reverse signaling; cytokines.pt_BR
dc.format.extent98f : il., algumas color., grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível também em formato digitalpt_BR
dc.subjectMicrobiologiapt_BR
dc.subjectParasitologiapt_BR
dc.subjectAvept_BR
dc.subjectImunologia veterinariapt_BR
dc.subjectMacrofagospt_BR
dc.subjectCitocinaspt_BR
dc.titleAtivação de macrófagos de frango através da interaçao entre os receptores CD80 e CD86 com proteina CD28 recombinantept_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record