Show simple item record

dc.contributor.advisorHiga, Antonio Rioyeipt_BR
dc.contributor.authorPaula, Kelly Renata dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.contributor.otherSantos, Alvaro Figueiredo dospt_BR
dc.contributor.otherDedecek, Renato Antôniopt_BR
dc.contributor.otherHiga, Rosana Clara Victoriapt_BR
dc.date.accessioned2013-06-19T15:34:40Z
dc.date.available2013-06-19T15:34:40Z
dc.date.issued2013-06-19
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/4391
dc.description.abstractAcacia mearnsii De Wildeman, conhecida como acácia-negra, é uma espécie de rápido crescimento introduzida em 1918 no Estado do Rio Grande do Sul. Sua utilização vai desde madeira para celulose, até o uso da casca para a extração de tanino, substância de importância comercial largamente utilizada pela indústria, principalmente para o curtimento de couro. Hoje existem mais de 100.000 ha de plantações de acácia-negra no Rio Grande do Sul - RS, sendo a maioria em pequenas propriedades rurais. Recentemente, observou-se uma diminuição na produção de sementes em pomares (PSM’s) e áreas de produção de sementes (APS’s). Assim, o objetivo deste trabalho foi estudar fatores que podem afetar a biologia reprodutiva da espécie, através da avaliação da polinização (vetor e taxas de fecundação), do efeito climático e nutricional no florescimento e na produção de sementes e do efeito da incidência de gomose no crescimento e florescimento. As avaliações foram realizadas nos anos de 2003 e 2004, em áreas de produção de sementes situadas em três locais no RS: Piratini, Cristal e Triunfo. A metodologia utilizada nas avaliações foi a seguinte: Para as avaliações fenológicas realizou-se contagem semanal das inflorescências e vagens formadas, em ramos etiquetados. A polinização foi avaliada através da presença do vetor de polinização e dos percentuais de fecundação das inflorescências. Para o estudo do efeito do clima, foram registradas as temperaturas diárias locais e precipitação. Para a avaliação nutricional, foram coletadas 20 folhas a partir de cada uma das 10 árvores selecionadas nas avaliações fenológicas. A influência da gomose foi avaliada em teste de progênie, através de correlações entre DAP, florescimento e incidência de gomose. Concluiu-se que: o clima exerce influência no florescimento e produção de vagens nas APS´s estudadas; o estado nutricional do solo e plantas afeta a produção de vagens, sendo que o local com melhor florescimento e produção de vagens é o qual apresenta solo mais fértil; o agente polinizador não é a causa da diminuição na produção de sementes e a incidência de gomose não apresenta correlação genética significativa com o florescimento.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAcacia-negrapt_BR
dc.subjectAcacia-negra - Melhoramento genéticopt_BR
dc.subjectSementes - Industriapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleFatores ambientais e genéticos na produçao de sementes de acácia-negrapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record