Show simple item record

dc.contributor.advisorFeitosa, Rodrigo dos Santos Machado
dc.contributor.authorCalixto, Juliana Maria
dc.contributor.otherSilva, Rogério Rosa da
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia)
dc.date.accessioned2016-05-18T19:43:03Z
dc.date.available2016-05-18T19:43:03Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/42810
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Rodrigo dos Santos Machado Feitosa
dc.descriptionCo-orientador : Prof. Dr. Rogério Rosa da Silva
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia). Defesa: Curitiba, 22/02/2016
dc.descriptionInclui referências : f. 41-45
dc.descriptionÁrea de concentração : Entomologia
dc.description.abstractResumo: Formigas estão distribuídas em todos os estratos do ambiente, principalmente na serapilheira. A ecologia de formigas de serapilheira é complexa pois envolve fatores relacionados à diversidade de espécies e também às características do hábitat. Dados sobre distribuição temporal podem ajudar a entender a relação entre fatores ambientais e a biologia das espécies, o que deve permitir uma melhor compreensão sobre modelos determinísticos de organização da fauna de formigas, um importante componente de todos os ecossistemas terrestres. O principal método de coleta de formigas epigéicas, o extrator de Winkler, é amplamente utilizado sem nenhuma preocupação quanto ao horário da retirada das amostras. Isso ocorre com base na premissa de que formigas de serapilheira apresentam baixa autonomia de deslocamento e que o fato de seus ninhos estarem localizados neste estrato seria suficiente para garantir a eficiência do método. Contudo, não existem trabalhos na literatura em que tenha sido proposto uma forma de se testar uma eventual partição temporal diária no período de atividade de formigas epigéicas. Neste trabalho testamos a variação na composição de espécies de formigas de serapilheira nos períodos diurno e noturno em áreas de Floresta Atlântica e quais táxons são mais representativos em ambos os períodos do dia. Para avaliar a distribuição temporal, foram amostradas formigas através de extratores de Winklers em duas áreas, durante a estação chuvosa, no período diurno e noturno. Nossos dados sugerem que não há diferenças significativas quando comparamos as espécies amostradas para as duas áreas em função do período de coleta (diurno e noturno). Também notamos que as variáveis ambientais temperatura, UR e peso da serapilheira, em alguns modelos, têm um efeito pequeno sobre os valores de dissimilaridade entre amostras. Os resultados deste trabalho servem como base para futuros estudos sobre distribuição temporal e inventários da fauna de formigas de serapilheira.
dc.description.abstractAbstract: Ants are distributed in all environmental strata, mainly in the leaf litter. The ecology of leaf litter ant is complex because it involves factors related to the species diversity and also to habitat characteristics. Data on temporal distribution can support the understanding of the relation between environmental factors and the biology of the species, which should allow a better understanding of deterministic models of ant fauna organization, an important component of terrestrial ecosystems. The main method of sampling epigaeic ants, the Winkler extractor, is widely used without any concern regarding the collecting period. This is based on the premise that litter ants have low foraging autonomy and also to the fact that their nests are located within this stratum and that would be enough to ensure the efficacy of the method. However, there are no studies in the literature testing a possible daily temporal partition in the activity of epigaeic ants. Here, we investigated the variation in species richness and composition of leaf-litter ants in diurnal and nocturnal periods in the Brazilian Atlantic rain forest and also evaluated which ant taxa are more representative in both periods. To assess the temporal distribution, ants were sampled through Winkler extractors in two areas during the wet season, in diurnal and nocturnal periods. Our data suggest that there are no significant differences in ant composition when we compare the species sampled in the two areas and in both periods of sampling (diurnal and nocturnal). We also noted that the environmental variables temperature, RH and litter volume, in some models, have a small effect on the dissimilarity values between samples. These results represent baselines for future studies on temporal distribution and inventories of leaf litter ants.
dc.format.extent45 f. : il. algumas color.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectEntomologia e malacologia de parasitas e vetores
dc.subjectFormiga
dc.titleAvaliação dos padrões de atividades de formigas de serapilheira (Hymenoptera, Formicidae) nos períodos diurno e noturno
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record