Show simple item record

dc.contributor.advisorBonduelle, Ghislaine Miranda, 1959-pt_BR
dc.contributor.authorSiqueira, Karinne Pereira dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.contributor.otherMagalhaes, Washingtonpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-11T14:20:34Z
dc.date.available2013-06-11T14:20:34Z
dc.date.issued2013-06-11
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/4151
dc.description.abstractFatores ambientais e tratos silviculturais podem influenciar na qualidade final da madeira, por meio de sua interferência no crescimento de sítios florestais. Entre as diversas propriedades da madeira, a que melhor permite tirar conclusões sobre a adaptabilidade da madeira para diversos fins é a massa específica. Por isso existe a necessidade de se procurar técnicas mais ágeis e precisas para determinação dessa propriedade. Entre as tecnologias existentes, a densitometria de raios-X vêm sendo difundida na área florestal, porém, no Brasil, poucos pesquisadores utilizam essa técnica. O conhecimento das características da madeira associada a essa técnica é de grande importância para o conhecimento das aptidões tecnológicas da madeira, permitindo o desenvolvimento de mecanismos de melhoramento da qualidade. Dessa forma, esse trabalho objetivou estudar a variabilidade da massa específica de Pinus taeda L. em diferentes sítios florestais, por meio da técnica da densitometria de raios-X. Como resultados dessa pesquisa, obteve-se um coeficiente de correlação baixo entre a metodologia densitometria de raios-X e o método de imersão, e bons resultados para determinação da proporção de lenho inicial e tardio; as árvores plantadas em sítios de menor produtividade apresentam tendência a ter valores de massa específica básica superiores aos sítios de maior produtividade; a tendência de variação de massa específica na madeira confirmou o padrão de variação no sentido radial do fuste, aumentando da medula para a casca; os valores médios de massa específica básica ao longo do fuste apresentaram uma tendência de decréscimo com a altura das arvores; a idade de transição do lenho juvenil para o adulto situou-se entre o 11º e 12º anéis, sendo a massa específica no lenho adulto superior ao do lenho juvenil e a proporção de lenho tardio aumentou no sentido da medula para a casca e diminuiu da base para o topo.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectPovoamento florestal - Densidadept_BR
dc.subjectPinus taedapt_BR
dc.subjectSítios florestaispt_BR
dc.subjectDensitometriapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleVariabilidade da massa específica de Pinus taeda L. em diferentes classes de sítiopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record