Show simple item record

dc.contributor.advisorCat, Izrail
dc.contributor.authorTiberio, Luiz Cezar
dc.contributor.otherCoelho, Júlio Cezar Uili, 1953-
dc.contributor.otherGiraldi, Dinarte Jose, 1933-
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente
dc.date.accessioned2016-03-17T16:59:17Z
dc.date.available2016-03-17T16:59:17Z
dc.date.issued1998
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/41496
dc.descriptionOrientador: Izrail Cat
dc.descriptionCo-orientadores: Júlio César Uili Coelho e Dinarte José Giraldi
dc.descriptionDissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduaçao em Pediatria. Defesa: Curitiba, 17/03/1998
dc.descriptionInclui bibliografia e anexos
dc.description.abstractResumo: Este estudo relata a experiência inicial da Unidade de Terapia Intensiva do Departamento de Pediatria da Universidade Federal do Paraná com os cuidados pos-operatórios de crianças submetidas a transplante hepático. No período compreendido entre julho de 1992 a novembro de 1996, dezoito crianças (12 meninos, 6 meninas), portadoras de hepatopatias crônicas, receberam um total de 20 transplantes hepáticos ortotópicos. Duas crianças foram retransplantadas; embora quatro outras necessitassem do procedimento, nenhum enxerto foi disponível. A idade variou de 5 a 17 anos. O tempo médio de permanência na Unidade de Terapia Intensiva foi de 19.3 dias, variando de 3 a 85 dias. Os doadores foram selecionados segundo o grupo sanguíneo ABO e compatibilidade de peso. A imunossupressão básica constituiu-se de ciclosporina, corticosteroide e azatioprina. As principais intercorrências no período operatório foram: hemorragia, hipotensão arterial, hipotermia, redução do debito urinário, hiperglicemia e acidose metabólica. Na admissão a Unidade de Terapia Intensiva foram observadas hipotermia, hiper-hidratação, hiperglicemia e acidose respiratória. No decorrer dos primeiros dias de pos-operatório hipocalemia, hipocloremia, hipocalcemia, hipofosfatemia e alcalose metabólica foram as alterações hidro-eletrolíticas e acido-básicas observadas. As complicações respiratórias mais comuns foram atelectasia e derrame pleural. Hipertensão arterial e bradicardia sinusal foram as manifestações cardiovasculares. Entre os agentes infecciosos, as Enterobacteriaceas e o Citomegalovirus foram os mais frequentes. Intercorrências hematológicas, renais e neurológicas também foram observadas. Dois pacientes apresentaram disfunção primaria do enxerto. Rejeição celular aguda foi a disfunção do enxerto mais frequente nos primeiros 15 dias de pos-operatório. Três pacientes apresentaram rejeição ductopenica crônica, outros tres trombose da artéria hepática. As principais causas de falência do enxerto e indicação para retransplante foram trombose da artéria hepática, rejeição ductopenica crônica e disfunção primaria do enxerto. A sobrevida dos pacientes no período de internação na Unidade de Terapia Intensiva, um ano após o transplante e a sobrevida geral foram de 84.2 %, 60% e 50%, respectivamente. Nove pacientes, com tempo médio de acompanhamento de 25 meses, estão integrados as atividades normais para idade. Em conclusão, o transplante hepático melhorou significativamente a qualidade de vida de crianças com hepatopatias graves. O conhecimento das possíveis complicações nas diferentes fases do período pos-operatório, possibilitara otimizar os cuidados intensivos através da implementação precoce de intervenções, determinando resultados gradativamente melhores.
dc.format.extentx, 196 f. : il. color., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectFígado - Transplante
dc.subjectTratamento intensivo pediatrico
dc.subjectTratamento intensivo - Pediatria
dc.subjectTerapia Intensiva - Pediatria
dc.subjectPediatria
dc.subject.ddcX
dc.titleExperiência da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica no Programa de Transplante Hepático do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná : os primeiros 20 casos
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record