Show simple item record

dc.contributor.advisorPellico Netto, Sylvio, 1941-
dc.contributor.authorCanetti, Aline
dc.contributor.otherMuñoz Braz, Evaldo
dc.contributor.otherMattos, Patrícia Póvoa de
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
dc.date.accessioned2015-11-19T19:52:42Z
dc.date.available2015-11-19T19:52:42Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/39270
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Sylvio Péllico Netto
dc.descriptionCo-orientadores : Dr.Evaldo Muñoz Braz e Drª. Patrícia Póvoa de Mattos
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal. Defesa: Curitiba, 26/02/2015
dc.descriptionInclui referências
dc.descriptionÁrea de concentração : Manejo florestal
dc.description.abstractResumo: O controle da poluição do ar é tema para imediata preocupação entre os pesquisadores, uma vez que seus efeitos negativos são crescentes e cumulativos. A dendrocronologia aplicada a estudos de poluição em áreas urbanas e industriais se mostra muito apropriada para recuperação do histórico nesses ambientes e embasamento para que os gestores consigam minimizar os efeitos nocivos das fontes poluidoras, implantando e/ou manejando áreas florestais urbanas. O objetivo deste trabalho foi quantificar as áreas florestais e caracterizar o crescimento diamétrico de espécies arbóreas em área urbana sob diferentes condições de poluição atmosférica, tendo como estudo de caso a espécie Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze no município de Araucária, PR. Inicialmente, foi determinado o avanço da antropização sobre as áreas florestais no município entre 2005 e 2012 com a utilização de imagens de alta resolução espacial (5 m). Para estudo do crescimento, foram selecionadas e georreferenciadas árvores adultas em 4 locais com diferentes características de uso do solo. Foram medidos o diâmetro e a altura e coletadas amostras não destrutivas a 1,30 m do solo (SISBIO 37679). As séries de crescimento das árvores foram medidas e datadas. A comparação entre concentrações de poluentes e variações meteorológicas no município foi feita utilizando-se os dados horários de monitoramento da qualidade do ar fornecidos pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Houve decréscimo de 10,7% de florestas urbanas entre 2005 e 2012, com redução mais intensa nas zonas residencial e industrial. O inverno é o período do ano com maior concentração de poluentes na troposfera. Foram encontrados 3 padrões de distribuição da concentração de poluentes ao longo do dia, não sendo observados níveis críticos acima dos limites determinados pela legislação brasileira. Quando considerada a concentração de poluentes ao longo dos anos por estação de monitoramento do ar observou-se diferenciação entre os quatro locais de estudo. É possível observar redução gradativa de crescimento com o passar dos anos, exceto na região com características rurais. Aparentemente, as árvores de menores dimensões responderam negativamente ao ambiente antropizado, tendo apresentado curvas de crescimento inferiores às das árvores das outras classes diamétricas. Os poluentes SO2 e NO interferiram significativamente no crescimento das árvores de 20 a 60 cm de diâmetro. O crescimento das árvores de maiores dimensões não foi correlacionado significativamente com nenhuma variável testada. Com modelos de regressão linear múltipla, foi possível explicar 27,3% e 17,5% do incremento anual médio relacionado às concentrações de SO2 e o NO para as classes diamétricas de 20 a 40 cm e de 40 a 60 cm, respectivamente. A. angustifolia é indicada para o plantio nas áreas antropizadas, pois é uma espécie longeva que sofre pouca influência das injúrias geradas pela poluição a níveis controlados, sendo seu crescimento pouco prejudicado. Palavras-chaves: Poluição industrial; dendrocronologia; manejo florestal.
dc.description.abstractAbstract: Air pollution management is a subject of immediate concern for the populations, once its increasing adverse effects are cumulative. Dendrochronology applied to pollution studies in urban and industrial areas have shown to be a very suitable approach for the recovery of the historical progress of these sites, as a guideline to minimize the harmful effects of pollution sources, implementing and/or managing urban green areas. The main objective of this study was to quantify urban forests and to characterize the diameter growth of tree species in urban areas under different conditions of air pollution, taking the species Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze as a case study in the municipality of Araucaria, an industrial area in Southern Brazil. At first, it was determined the advancement of human disturbance on forest remnants in Araucaria between the years of 2005 and 2012 with the use of high resolution images (5 m). For the growth study, thirty-five trees were selected from each study site and non-destructive samples (authorization 37679/SISBIO) were collected for generating annual growth series. We used data from air quality monitoring provided by the Instituto Ambiental do Paraná (IAP) for the comparison of pollutant concentrations and meteorological variations in the area. There was an urban forests area decrease of 10.70% between 2005 and 2012, more intense in the residential and industrial areas. The air pollution level is acceptable under Brazilian law. Throughout the day were found 3 distribution patterns of concentration of pollutants. Winter is the time of year with the highest concentration of pollutants in the troposphere. The distribution of the pollutants over the years by the air monitoring station were grouped. There was gradual reduction of growth over the years in all study sites except in the region with rural characteristics. The smaller trees apparently responded negatively to the anthropic environment, with growth curves below of the other diameter classes curves. Pollutants that significantly interfere in the growth of trees from 20 to 60 cm diameter were SO2 and NO. The growth of larger trees were not significantly correlated with any variable tested. With multiple linear regression models, we could explain 27.3% of the average annual increase related to the concentrations of SO2 and NO of the diameter class 20-40 cm and 17.5% of the diameter class 40-60 cm. The municipality should note the replacement and insertion of new-forested areas, since the situation of pollution is especially aggravated by the presence of large number of industries and high population growth. A. angustifolia is suitable for planting in disturbed areas, as it is a long-lived species that suffers little influence of the injuries generated by controlled levels of pollution on its growth. Keywords: Industrial pollution; dendrochronology; forest management.
dc.format.extent101f. : il. algumas color., mapas, tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectAr - Poluição
dc.subjectPlantas - Efeito da poluição do ar
dc.subjectFlorestas urbanas
dc.subjectFlorestas urbanas - Araucária (PR)
dc.subjectDendrocronologia
dc.titleAlteração da floresta urbana, poluição atmosférica e crescimento diamétrico de Araucária angustifolia (Bertol.) Kuntze em polo industrial
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record