Show simple item record

dc.contributor.advisorQueiroz, Sandra Mara Pereira de
dc.contributor.authorMontanari, Fernando
dc.contributor.otherPolette, Marcus
dc.contributor.otherKolicheski, Monica Beatriz
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente Urbano e Industrial
dc.contributor.otherSENAI
dc.contributor.otherUniversität Stuttgart
dc.date.accessioned2015-10-23T16:57:04Z
dc.date.available2015-10-23T16:57:04Z
dc.date.issued2015-10-23T14:59:31Z
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38857
dc.descriptionOrientadora : Profª M.Sc. Sandra Mara Pereira de Queiroz
dc.descriptionCo-orientadores: Prof. Dr. Marcus Polette e Profª Drª Mônica Beatriz Kolicheski
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Mestrado Profissional em Meio Ambiente Urbano e Industrial, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e a Universität Stuttgart. Defesa: Curitiba, 2015
dc.descriptionInclui referências : f. 117-125
dc.description.abstractResumo: Devido à interface entre hidrosfera, atmosfera e litosfera, a zona costeira é reconhecida como uma região geográfica com risco de sofrer inundação, pois está sujeita a eventos extremos destes três domínios. Soma-se a este cenário o aquecimento global, evento que poderá trazer novos padrões ambientais, sobre os quais existem grandes incertezas a respeito da sua evolução. Florianópolis é um município banhado por oceano na maior parte de seus limites geográficos, esta peculiaridade faz com que se torne um ambiente vulnerável aos efeitos das mudanças climáticas, em especial à elevação a do nível médio do mar (NMM). Desta forma, estimar os impactos econômicos do aumento do nível médio do mar no município de Florianópolis para o ano de 2100 poderá servir de base para elaborar políticas públicas. Com técnicas de geoprocessamento foi gerado o cenário de elevação do nível médio do mar em Florianópolis para o ano de 2100. Para a estimativa do crescimento urbano foi utilizado o modelo CityCell, e por fim, os impactos econômicos foram estimados com o modelo ARIO. A área atingida pela elevação do NMM em Florianópolis foi de 13,4% de seu território, ou 54,63 km2. O número de habitantes afetados chegaria a 179.964 e o total de domicílios afetados foi de 62.578. Toda a porção norte da ilha ficaria isolada com a elevação do NMM, prejudicando também os bairros que seriam pouco afetados diretamente pela elevação do NMM. O modelo de expansão urbana de Florianópolis foi calibrado com duas imagens aéreas, a primeira de 1985 e a segunda de 2014. A modelagem para o ano de 2100 mostrou que sua mancha urbana pouco crescerá, pois as áreas definidas por encostas íngremes, manguezais e dunas, atualmente protegidas por legislação ambiental, são locais que dificilmente serão urbanizados, restando desta forma, poucas área passíveis de urbanização. Assim, a urbanização tenderá a adensar-se na mancha urbana já existente. A projeção do crescimento populacional em Florianópolis para o ano de 2100 obedeceu à tendência mundial de crescimento populacional, e foi estimada em 696.499 para 2100. O custo direto da elevação do NMM para 2100 chegou a 13 bilhões de reais, e o custo total foi de 63 bilhões de reais. Florianópolis mostrou-se vulnerável à elevação do NMM e com pouca ou nenhuma proteção aos seus efeitos. Devido às incertezas das projeções futuras, devem-se buscar formas de adaptação que forneçam benefícios para a atualidade, já que não considerar as mudanças climáticas no planejamento de longo prazo e nas decisões de investimentos atuais pode levar a adaptações mal feitas e custosas. Palavras-chave: Mudanças climáticas. Geoprocessamento. Expansão urbana.
dc.description.abstractAbstract: Due to the interface between the ocean, atmosphere and lithosphere, the coastal zone is recognized as a geographical region with flooding risk, mainly because it is vulnerable to extreme events of these three domains. In addition to this scenario, global warming will bring new environmental standards, on which there are large uncertainties about its evolution. Florianópolis is a city bathed by ocean for most of its municipal boundaries, this peculiarity makes it to become a vulnerable environment to the effects of climate change, especially the rise of the mean sea level (MSL). Thus, to estimate the economic impacts of rising sea level in Florianópolis for the year 2100 could serve as a basis for designing public policies. Through geoprocessing techniques was generated a sea level rising scenario in Florianópolis for the year 2100. For the urban growth mapping, CityCell model was used, and finally, the economic impacts were estimated with ARIO model. The area affected by the MSL rise was Florianópolis is 13.4% of its territory, or 54.63 km2. The affected population would reach 179,964 inhabitants and the total number of affected households was 62.578. Entire northern portion of the island would be isolated with the elevation of mean sea level, also concerning the districts that would be little affected directly by raising the MSL. The model of urban expansion of Florianópolis was calibrated with two aerial images, the first of 1985 and the second in 2014. The modeling for the year 2100 showed that urban sprawl will grow slow, as the areas defined by high slopes, mangroves and dunes, now protected by environmental legislation are sites that are unlikely to be urbanized, leaving thus little area subject to urbanization. Therefore, urbanization tends to thicken the existing urban area. The projection of population growth in Florianopolis for the year 2100 followed the global trend of population growth, and was estimated at 696,499 for 2100. The direct cost of SLR rise reached 13 billion reais, and the total cost was 63 billion. Florianópolis proved to be vulnerable to SLR rise and with little or no protection to its effects. Due to the uncertainties of future projections, it is necessaryto find ways to adapt to provide benefits for today, given that as we do not consider climate change in the long-term planning and in current investment decisions, it can lead to maladaptation and costly adaptations. Keywords: Climate change. Geoprocessing. Urban growth.
dc.format.extent125 p. : il. algumas color., tabs.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectCiências Ambientais
dc.titleEstimativa dos impactos econômicos em função do aumento do nível médio do mar no município de Florianópolis/SC para o ano de 2100
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record