Show simple item record

dc.contributor.advisorMalinovski, Jorge Robertopt_BR
dc.contributor.authorCavichiolo, Sandra Reginapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.contributor.otherDedecek, Renato Antôniopt_BR
dc.date.accessioned2013-06-03T14:49:06Z
dc.date.available2013-06-03T14:49:06Z
dc.date.issued2013-06-03
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/3880
dc.description.abstractEste trabalho teve como objetivo geral avaliar diferentes métodos de preparo de solo para o plantio de Pinus taeda, em relação ao processo de erosão hídrica, em duas áreas de reflorestamento localizadas ao Norte do Estado de Santa Catarina, com solos de texturas e declividades diferenciadas. As áreas selecionadas foram: No Município de Três Barras - Argissolo Vermelho Escuro Álico, com textura muito argilosa e declividade entre 3 e 5% e, no Município de Itaiópolis - Argissolo Vermelho Distrófico Típico com textura argilosa e declividade entre 9 e 12%. Foram quantificadas as perdas de solo e nutrientes geradas em cada método de preparo, e realizadas análises das propriedades físico – hídricas, químicas e mecânicas do solo nas duas áreas experimentais. Os métodos de preparo do solo adotados (tratamentos) foram: “Morro Abaixo”- com uso de subsolador combinado com grades no sentido do declive; “Cortando declive” – o mesmo implemento utilizado em nível; “Sem preparo”- ausência de preparo de solo ou seja, nenhum revolvimento e plantio sobre o resíduo e “Covas” – coveamento mecanizado na linha de plantio. As parcelas experimentais (tratamentos) com dimensões de 20 x 25 m foram instaladas em 2003 e avaliadas pelo período de um ano. A quantificação das perdas de solo e água dos tratamentos foi efetuada através da instalação de uma calha coletora de enxurrada (Roda Coshocton) na porção inferior de cada parcela. Foram encontradas diferenças significativas para a porosidade total, macro e microporosidade nas duas áreas experimentais. Nas duas localidades o método de preparo “Morro Abaixo” de forma geral manifestou as maiores perdas de solo e nutrientes. Na área experimental de Itaiópolis este tratamento manifestou perdas de solo 3,5 vezes maiores que os tratamentos “Cortando declive” e “Sem preparo” e praticamente o dobro do tratamento “Covas”. Na avaliação das propriedades físico – hídricas e resistência mecânica não foram obtidos valores considerados críticos nesta localidade. Na área experimental de Três Barras as perdas de solo no tratamento “Morro abaixo” manifestaram valores de perdas de solo cerca de 3,5 vezes em relação ao “Cortando declive”, 2,5 vezes em relação ao “Covas” e praticamente 6,5 vezes em relação à área sem preparo. Nesta localidade as propriedades físico – hídricas não mostraram valores críticos no entanto a resistência mecânica do solo manifestou diferenças significativas demonstrando compactação do solo na ausência de preparo. Na área de Itaiópolis constatou-se que o preparo do solo deve ser realizado priorizando a contenção do processo erosivo, enquanto que em Três Barras, além desta função o método de preparo do solo adotado deve levar em consideração também a preocupação com a recuperação do solo compactadopt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSolos - Erosão - Itaiopolis (SC)pt_BR
dc.subjectSolos - Erosão - Tres Barras (SC)pt_BR
dc.subjectFisisca do solopt_BR
dc.subjectSolos - Preaparo - Itaiopolis (SC)pt_BR
dc.subjectSolos - Preaparo Tres Barras (SC)pt_BR
dc.subjectPinus taedapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titlePerdas de solo e nutrientes por erosao hídrica em diferentes métodos de preparo do solo em plantio de Pinus taedapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record