Show simple item record

dc.contributor.authorDelgobo Junior, Eliaspt_BR
dc.contributor.otherWildauer, Egon Walterpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informaçãopt_BR
dc.date.accessioned2015-05-12T19:57:13Z
dc.date.available2015-05-12T19:57:13Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37943
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Egon Walter Wildauerpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação. Defesa: Curitiba, 20/02pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A compreensão da qualidade como um atributo do software levou à importância da inclusão de modelos de qualidade de software no Brasil. A partir da década de 90 com as avaliações CMM e na década seguinte com as avaliações e MPS.BR o mercado brasileiro começou a implantar os modelos de qualidade que melhorassem os processos de software nas empresas de desenvolvimento de sistemas computacionais. Em outro aspecto, os modelos de qualidade de software para avaliação como o modelo SQUARE verificam por meio quantitativo se o produto tem qualidade e também interferem na satisfação do cliente. Foram selecionados três modelos referentes à qualidade do produto que refletem a evolução da avaliação do software (McCall, FURPS e SQUARE). A utilização dos modelos de avaliação de software é útil para garantir que o software produzido obtenha garantia da qualidade. A pesquisa também identificou três modelos de melhoria de processo de software (CMMI, SPICE e MPS.Br). Durante o processo de pesquisa se desenvolveu um instrumento de coleta de dados com o objetivo de identificar o uso de modelos de avaliação e de melhoria de processos em desenvolvedoras de software em Curitiba. Os resultados obtidos por meio do questionário foram formatados e analisados, das 75 empresas respondentes apenas 26 delas utilizam modelos de qualidade de software. As empresas que utilizam modelos de maturidade (independente do modelo) avaliaram o impacto do uso desses modelos como grau 5 (em um intervalo de 1-5) em seis critérios (custo, tempo de produção, desempenho, retrabalho, satisfação do cliente e manutenção do software), porém, na maior parte das empresa que utiliza modelos de qualidade utiliza modelos desenvolvidos na própria empresa com base em experiências vividas na empresa. O impacto do uso dos modelos é positivo no primeiro momento o processo de melhoria se torna caro e dispendioso, com gastos com treinamento e na mudança cultural da empresa, em um segundo estágio, depois da consolidação do uso dos modelos, a empresa passa a ter economia, com menos erros e gastos desnecessários. Por meio dos resultados desta pesquisa pode se concluir que existem modelos compatíveis com as necessidades das empresas desenvolvedoras, mas em função do custo as empresas adotam modelos próprios de maturidade e de avaliação de software. Palavras-chave: Modelos de Qualidade de software. Informação. Qualidade de software. Curitiba (PR)pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The understanding of quality as a software attribute led to the importance of including software quality models in Brazil. From the 90s to the CMM reviews and a decade later with the reviews and MPS.BR the Brazilian market began to implement quality models that would improve software processes in the development of computer systems companies. In another aspect, the software quality models for evaluation as the model SQUARE check by quantitative means the product has quality and also interfere in customer satisfaction. Three models related to product quality that reflect the evolution of software evaluation (McCall, FURPS and SQUARE) were selected. The use of software evaluation models is useful to ensure that the software produced obtain quality assurance. The survey also identified three models of improvement of software process (CMMI, SPICE and MPS.Br). During the research process developed a data collection instrument in order to identify the use of valuation models and process improvement in software developers in Curitiba. The results obtained from the questionnaire were analyzed and formatted, the 75 respondent companies only use 26 software quality models. Companies using maturity models (regardless of model) evaluated the impact of the use of these models as grade 5 (in a range of 1-5) on six criteria (cost, production time, performance, rework, customer satisfaction and maintenance software), however, most of the company using quality models use models developed in-house based on experiences in the company. The impact of the use of models is positive at first the improvement process becomes expensive and costly, with spending on training and cultural change of the company, in a second stage, after the consolidation of the use of models, the company will have economy, with fewer errors and unnecessary spending. Through the results of this research can be concluded that there are models compatible with the needs of developing companies, but due to the cost companies adopt own maturity models and assessment software. Keywords: Quality Model software. Information. Quality software. Curitiba (PR)pt_BR
dc.format.extent94f. : il. tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiência da Informaçãopt_BR
dc.titleUso de modelos de qualidade de software em empresas de desenvolvimento de software em Curitibapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record