Show simple item record

dc.contributor.authorVivian, Diana Rosanapt_BR
dc.contributor.otherGarcez Neto, Américo Fróespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animalpt_BR
dc.date.accessioned2015-02-27T16:31:48Z
dc.date.available2015-02-27T16:31:48Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/37260
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Américo Fróes Garcez Netopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor Palotina, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal. Defesa: Palotina, 03/11/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Produção animalpt_BR
dc.description.abstractResumo: Vivian, Diana Rosana, MSc., Universidade Federal do Paraná, Novembro, de 2014Desempenho produtivo e parâmetros metabólicos de cordeiros confinados alimentados com níveis crescentes de ureiaOrientador: Américo Fróes Garcez Neto. A fim de melhorar o desempenho econômico da ovinocultura no Brasil, a produção em confinamentos é cada vez mais utilizada. Este sistema possibilita a terminação de cordeiros com maior rapidez e padronização de carcaças, sendo a influência da nutrição um importante determinante nos seus resultados. De fato, a proteína é o nutriente de maior custo na dieta, e sua substituição por fontes de nitrogênio não proteico(NNP) é uma prática que visa diminuir este custo, aproveitando a capacidade dos microrganismos ruminais converter amônia em proteína de alta qualidade. Quando a ureia é fornecida de forma não balanceada com os demais nutrientes, esta pode causar um elevado custo metabólico aos animais afetando seu desempenho e conseqüentemente a atividade produtiva como um todo. Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar o desempenho produtivo e o perfil metabólico em resposta à utilização de ureia como fonte de NNP em dietas para produção de ovinos confinados em fase de terminação. Foram utilizados 24 animais, separados em baias individuais, e divididos em quatro grupos experimentais de acordo com os níveis de ureia na matéria seca (MS) da dieta: 0,0; 0,5; 1,0 e 1,5%. No experimento também foram avaliados dois períodos do confinamento (0 a 30 dias e 30 a 60 dias) e tempos pós-prandiais de acordo com as variáveis em estudo. Não houve efeito significativo na inclusão de níveis de ureia na MS da dieta sobre as medidas de desempenho dos animais. O consumo médio de matéria seca entre tratamentos foi de 1,174 kg de matéria seca/animal/dia, o ganho de peso total foi de 12,42 kg, o peso ao abate de 36,5 kg, conversão alimentar de 5,32 kg de matéria seca por kg de peso ganho no período e a eficiência alimentar de 0,195. Os valores de ganho de peso médio diário foram considerados adequados para crescimento moderado a rápido de ovinos confinados (0,225 kg/animal/dia). Dentre as avaliações de consumo, apenas o consumo de fibra solúvel em detergente neutro (FDN) apresentou efeito significativo em função dos níveis de ureia. Esta resposta está associada a variação dos níveis de FDN, devido à variação do nível de inclusão de casca de soja (CS) nas dietas. Considerando a alta qualidade da fibra da CS, os maiores níveis de FDN não limitaram o consumo, não afetando desta forma o desempenho dos animais. Na avaliação dos parâmetros sanguíneos, houve aumento significativo dos níveis séricos de glicose com o aumento do nível de NNP na dieta. Este resultado pode ser associado a possível estimulação da enzima gliconeogênica PEPCK, ocorrendo desta forma uma adaptação metabólica aos maiores consumos de NNP. Houve redução significativa nos níveis de ureia sanguínea, conforme o aumento da inclusão da ureia na MS da dieta. Tal efeito pode estar relacionado a maior presença de carboidratos de melhor digestibilidade nas dietas com maior inclusão de ureia na MS, em função da maior presença da casca de soja, disponibilizando assim maior quantidade de esqueletos de carbono para a síntese de proteína microbiana. Os níveis de ureia só foram significativos em combinação com as fases do confinamento para proteínas totais, albumina, globulinas e creatinina, e com os tempos pós-prandiais para ureia sanguínea. O nível de inclusão de ureia de até 1,5% na MS da dieta total, mostrou-se seguro do ponto de vista dos parâmetros metabólicos estudados, bem como manteve o desempenho produtivos dos animais. Desta forma a ureia pode ser considerada uma alternativa eficiente à substituição de proteína verdadeira na dieta de cordeiros confinados, podendo contribuir com a redução dos custos da dieta. Palavras–chave: Nitrogênio não protéico, consumo, ganho médio diário, metabólitos sanguíneospt_BR
dc.description.abstractAbstract: Vivian, Diana Rosana, MSc., University Federal of Paraná, November, 2014Performance and blood parameters of feedlot lambs fed with increasing levels of ureaAdviser:AméricoFróesGarcez Neto. In order to improve the economic performance of the sheep industry in Brazil, production in feedlots has grown continuosly. These systems provide shorter finishing phases for lambs and better standardization of carcass, with the influence of nutrition being an important determinant for their results. In fact, protein is the most costly nutrient in the diet, and its replacement with non-protein nitrogen (NPN) sources is a practice that aims to reduce this cost by taking advantage of the ability of rumen microorganisms convert ammonia into high quality protein. When urea is provided unbalanced with other nutrients, it might cause a high metabolic cost to the animals, affecting their performance and consequently the whole production. The present study was developed with aims of evaluating the animal performance and metabolic profile in response to the use of urea as a NPN source in diets of confined finishing lambs. Twenty four animals, separated into individual pens and divided into four experimental groups according to the levels of urea on dry matter (DM) of the diet were used: 0.0; 0.5; 1.0 to 1.5%. There was no significant effect of the inclusion levels of urea in the diet DM on animal performance. The average intake of dry matter between treatments was 1.174 kg of dry matter/animal/day, the total weight gain was 12.42 kg, the slaughter weight was 36.5 kg, feed conversion was 5.32 kg of dry matter per kg of weight gain in the period and feed efficiency was 0.195. The values of average daily weight gain were considered suitable for moderate to fast growth of confined sheep (0.225 kg/animal/day). Among the evaluations, only the intake of neutral detergent fiber (NDF) showed significant effects depending on the levels of urea. This response is likely related to varying levels of NDF, due to variation in the level of inclusion of soybean hulls (SH) in the diets. Considering the high quality of the fiber of SH, the highest levels of NDF was not limiting inatke, thus not affecting animal performance. In the evaluation of blood parameters, a significant increase of serum glucose levels with increasing level of dietary NPN was found. This result may be related to possible stimulation of gluconeogenic enzyme PEPCK, resulting on a metabolic adaptation to higher intakes of NNP. Significant reduction in blood urea with increasing inclusion of urea in the diet DM was found. This effect is may be also related to increased presence of easily digestible carbohydrates in diets with greater inclusion of urea in MS, thus providing greater amount of carbon skeletons for the synthesis of microbial protein. Urea levels were only significant in combination with the phases of the confinement for total protein, albumin, globulin and creatinine, and to postprandial blood urea times. The level of inclusion of urea up to 1.5% DM in the diet was safe regarding the metabolic parameters studied, and kept the productive performance of the animals. Thus urea can be considered an effective alternative to the replacement of true protein in diets for lambs, besides its contribution to the reduction of the costs of the diets. Keywords: non-protein nitrogen, intake, average daily gain, blood metabolitespt_BR
dc.format.extent64f. : il., mapas, tabs., grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectCiência animalpt_BR
dc.titleDesempenho produtivo e parâmetros sanguíneos de cordeiros confinados alimentados com níveis crescentes de uréiapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record