Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Mario Antônio Navarro da, 1963-pt_BR
dc.contributor.authorCalado, Daniela Cristinapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Entomologia).pt_BR
dc.contributor.otherSallum, Maria Anice Murebpt_BR
dc.date.accessioned2014-02-07T17:55:42Z
dc.date.available2014-02-07T17:55:42Z
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/34746
dc.description.abstractAnopheles cruzii é considerado vetor primário de Plasmodium nos litorais sul e sudeste brasileiro. Variações morfológicas, comportamentais e cromossômicas têm sido observadas nesse táxon, sugerindo a existência de pelo menos três espécies crípticas. O objetivo deste trabalho foi analisar a variabilidade genética e verificar a possibilidade de detectar espécies crípticas em populações de Anopheles cruzii do sul do Brasil, utilizando as técnicas PCR-RAPD e PCR-RFLP. As análises foram realizadas a partir de adultos da geração F1 de fêmeas coletadas nos estados de Santa Catarina (Florianópolis e São Francisco do Sul), Paraná (Morretes, Paranaguá e Guaratuba) e São Paulo (Cananéia). Através da técnica PCR-RAPD, sete iniciadores foram utilizados para comparação entre indivíduos de mesma progênie, de mesma população e de populações diferentes de Anopheles cruzii. Os perfis de restrição da região ITS2 e parte do genes 5.8S e 28S foram obtidos com as enzimas BstUI, HaeIII, TaqI, HhaI, Sau96I, HinfI, HincII e NruI. Exemplares de Anopheles bellator (Cananéia) e Anopheles homunculus (São Francisco do Sul) foram incluídos nas análises. Através da técnica PCR-RAPD, grande número de bandas polimórficas foram detectadas em Anopheles cruzii e Anopheles bellator. As distâncias genéticas entre as populações de Anopheles cruzii variaram de 0,0214 a 0,0673 e as identidades genéticas foram altas (9,350-9,788), sugerindo que as amostras representam uma única espécie. O número de migrantes por geração foi de 4,3, indicando a existência de fluxo gênico entre as populações. Todos os indivíduos identificados como Anopheles cruzii apresentaram bandas comuns que não foram compartilhadas por Anopheles bellator e Anopheles homunculus e que podem ser utilizadas como marcadores específicos. Os polimorfismos observados em Anopheles cruzii podem representar variações intraespecíficas, pois também foram observados entre indivíduos de mesma progênie. Os padrões de restrição da região ITS2 foram semelhantes para todas as amostras de Anopheles cruzii, entretanto, os resultados obtidos com HhaI indicam que os indivíduos analisados apresentam seqüências diferentes daquelas disponíveis no GenBank. As informações aqui obtidas indicam, ainda que, marcadores RAPD e RFLP podem ser utilizados para identificação de Anopheles cruzii e Anopheles homunculus. Palavras-chave: variabilidade genética, complexo de espécies, ITS2, PCR-RAPD, PCR-RFLP, Anopheles (Kerteszia)pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectEntomologiapt_BR
dc.subjectAnofelespt_BR
dc.titlePolimorfismos em Anopheles cruzii Dyar & Knab, 1908 detectados através de marcadores moleculares (RAPD e RFLP) e comparaçao com Anopheles bellator Dyar & Knab, 1906 e Anopheles homunculus Komp, 1937 (Diptera, Culicidae, Anophelinae)pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record