Show simple item record

dc.contributor.advisorCosta, Marta Morais da, 1945-pt_BR
dc.contributor.authorFernandes, Jose Carlospt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2019-11-01T16:37:20Z
dc.date.available2019-11-01T16:37:20Z
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/29041
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Marta Morais da Costapt_BR
dc.descriptionCoorientador :pt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba,17/08/2012pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 309-344pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração :pt_BR
dc.description.abstractResumopt_BR
dc.description.abstractResumo: A tese de doutoramento "O leitor e a cidade", desenvolvida no campo dos Estudos Literários", investiga as práticas de leitura de 12 pessoas com baixa exposição ao letramento escolar e as relações de cada uma delas com a urbe e com a própria memória escolar, relação que, em hipótese, resulta na ressignificação do território, aproximando-o do conceito de "lugar". Os 12 moram e trabalham em Curitiba e região metropolitana e são, em sua maioria, pertencentes ao que se convencionou chamar, nos anos 2000, de "nova classe média" (classe C). O objetivo da pesquisa é levantar dados e reunir fontes sobre o que aqui se convencionou chamar de "leitores de exceção", posto que, de acordo com as estatísticas, são poucos os leitores contumazes entre aqueles que frequentaram o sistema de ensino por menos de 12 anos. Usou-se para o desenvolvimento deste trabalho as seguintes instâncias de pesquisa: a observação participante, a entrevista em profundidade e laboratórios junto a grupos de potenciais leitores em seus territórios específicos - a dizer: ocupações irregulares, educandários, bairros populares. Observou-se, igualmente, iniciativas em prol do livro e da leitura desenvolvidas em escolas e fora dela, como condomínios, favelas e espaços comerciais, de modo a tornar mais precisas as implicações entre ler e participar das rotinas da cidade. Deram embasamento teórico à pesquisa autores que estudam a recepção, teóricos da leitura, sociólogos que estudaram identidade e vida urbana, assim como levantamentos que informam sobre as relações de consumo, educação e práticas culturais. Entre as conclusões figura a de que são pouco conhecidas as práticas de leitura dos leitores com baixa escolaridade, embora façam parte de uma tradição de público tanto no Brasil quanto em Portugal, com registros já no século XIX. E de que essas práticas podem ajudar na formulação de programas de leitura capazes de atingir a grande massa de brasileiros que se evade da educação formal, mas que deseja dar continuidade a sua vida de leitor e de leitor participante das dinâmicas da cidade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The doctorate thesis "The reader and the city", developed in the field of the Literary Studies, investigates the reading practices of 12 people with little exposition to academic literacy and their relations with the urban environment and with their own academic memory, a relationship that hypothetically, results in the resignification of territory, nearing it to the concept of "place". The 12 people live and work either in Curitiba or in its metropolitan area and are, in their majority, part of what has been called since the 2000s the "new middle class" (Class C). The goal of the research is to gather data and sources about what here is called "exception readers", given that, according to statistics, there are usually few obstinate readers amongst those that attended the education system for less than 12 years. The following instances were used to develop this work: participant observation, the in-depth interview and laboratories with groups of potential readers in their specific territories - i.e.: irregular occupations, schools for teenagers in conflict with the law, low-income neighborhoods. Pro-book and reading initiatives developed both inside and outside schools, in places such as condominiums, favelas and commercial areas, were equally observed so that the implications between reading and participating on the city's daily routines would be more accurate. Authors that study reception, reading theorists, sociologists that study urban life and identity, as well as data regarding consumer relations, education and cultural practices gave theoretical foundation to the research. Among the conclusions stands out the fact that the reading practices of readers with little schooling are not well known, although they are part of an audience tradition in Brazil as well as in Portugal, with records dating from the 19th century. And these practices can help the formulation of reading programs able to reach large masses of Brazilians who evade formal education, though there is still desire to continue a life as a reader and to be a participating reader of the city's dynamics.pt_BR
dc.format.extent443f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTeses - Letraspt_BR
dc.subjectLeiturapt_BR
dc.subjectLetramentopt_BR
dc.subjectIdentidadept_BR
dc.subjectVida urbanapt_BR
dc.subjectLetraspt_BR
dc.titleO leitor e a cidade : caminhos e descaminhos da leitura e da literatura entre pessoas com baixa exposição à escolapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record