Show simple item record

dc.contributor.advisorKirchner, Flavio Felipe, 1951-pt_BR
dc.contributor.authorMazarotto, Elizabeth Brugnolopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-06-18T19:17:43Z
dc.date.available2013-06-18T19:17:43Z
dc.date.issued2013-06-18
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28870
dc.description.abstracto presente trabalho de pesquisa refere-se à volumetria ba bracatinga (Mimosa scabrella Benth.), espécie nativa da região Sul do Brasil, a qual apresenta alto valor energético. Coletou-se os dados em povoamentos naturais, no município de Quatro Barras, Estado do Paraná. A amostragem englobou as idades de 01 a 07 anos. A amplitude dos dados coletados esteve entre 4,1 e 20,0 cm para diâmetro à altura do peito e 4,7 e 18,0 m para a altura total. Mediu-se um total de 175 árvores. Partiu-se de três modelos matemáticos gerais, sento um aritmético, um exponencial e um logaritmizado, aos quais aplicou-se o método de regressão stepwise a fim de serem pré-selecionadas as equações volumétricas para cada idade. De acordo com os testes estatísticos, analíticos e gráficos, selecionou-se a melhor equação volumétrica para cada idade. As equações escolhidas para cada idade foram: Idade 1, Ln v= -14,7843 + 3,24034 d - 0,310896 d2 + 6,97873.10-3 d2h; Idade 2, Ln v= -5,6089 + 0,55315 d -0,723656 h + 4,00671.10-3d2h2 -6,99326.10-5d4h2 ; Idade 3, Ln v= -15,0202 + 2,509821 Lnd2h -0,5049371 Lnd.Lnh2; Idade 4, Ln v= -12,7734 + 1165454 d -6,7296.10-2d2+ 3,68967.10-2h2 -6,70517.10+Sdh2 + 3,0575.10-4d2h2; Idade 5, Ln v= -18,2283 -0,289711 Lnh2 + 8,54016 LnLnd2h; Idade 6, Ln V= -19,8555 -0,6022463 Lndh2 + 10,8865 LnLnd2h: · Idade 7, Ln V= -18,0583 + 0,122238 Lnd2h + 7,26172 LnLnd2h. Com o objetivo de verificar a possibilidade de agrupamento dos dados, procedeu-se ao teste de homogeneidade de variâncias para volume, e o resultado foi significativo a 95% de probabilidade,' mesmo após os dados serem transformados. Desta forma, considerando-se os valores de diâmetro à altura do peito (dap) para as diferentes idade, considerou-se dois grupos de dados: grupo 1, idades de 1 e 2 anos e grupo 2, idades de 3 a 7 anos. Para serem comparadas as variâncias do grupo 1, utilizou-se o cálculo da razão F entre duas variâncias. O resultado obtido foi não significativo a 95% 'de probabilidade. A comparação das variâncias do grupo 2 foi efetuada através da aplicação do teste de Bartlett, considerando-se os dados do volume transformados. O resultado obtido foi não significativo a 95% de probabilidade. Após, aplicou-se o teste de análise de covariância e obteve-se resultado não significativo a 95% de probabilidade. Assim, considerou-se a existência de dois grupos de dados, e ajustou-se modelos matemáticos para cada um deles de acordo com os procedimentos citados anteriormente (para idade). As equações selecionadas para cada grupo foram: Grupo 1, Ln V= -4,44647 -1,73956 h -0,181625 d2 + 0,549706 dh -2,61814.10-3d2h2 Grupo 2, Ln V =-18,682 + 8,01908 LnLn d2h.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.subjectCascas (Arvores) - Medição - Modelos matematicospt_BR
dc.subjectBracatingapt_BR
dc.subjectArvores - Mediçãopt_BR
dc.titleModelos matematicos para estimar o volume em metros cubicos com casca de Bracatinga (Mimosa scabrella, Benth) em diferentes idadespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record