Show simple item record

dc.contributor.authorAlbini, Bárbara Pereirapt_BR
dc.contributor.otherMiguel, Marilis Dallarmi, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Saúde. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Farmaceuticaspt_BR
dc.date.accessioned2012-08-27T17:53:12Z
dc.date.available2012-08-27T17:53:12Z
dc.date.issued2012-08-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/27760
dc.description.abstractResumo: A água purificada é uma das principais matérias-primas para medicamentos e cosméticos. Participa efetivamente de processos de esterilização por via úmida, limpeza de equipamentos e é utilizada nas análises de controle de qualidade. Assim, influencia diretamente na qualidade dos produtos e portanto deve seguir um rigoroso parâmetro de qualidade físico-químico e microbiológico. A Farmacopéia Brasileira 5 ed. que passa a vigorar em fevereiro do presente ano, indica como parâmetro microbiológico da água purificada para fins farmacêuticos até 100 UFC/mL para bactérias heterotróficas e ausência de algumas bactérias patogênicas, entre elas Pseudomonas aeruginosa. Estudos demonstram que a P. aeruginosa é um dos principais contaminantes microbiológicos da água pela baixa exigência nutricional, capacidade de desenvolvimento em ambientes desinfetados e formação de biofilme nos sistemas de purificação de água. A contaminação de medicamentos e cosméticos pelo micro-organismo pode gerar desde a perda da estabilidade do produto, formação de compostos tóxicos até infecção do usuário por P. aeruginosa viável presente na formulação. As metodologias disponíveis para detecção de P. aeruginosa não contemplam a necessidade amostral descrita na Farmacopéia Brasileira 5 ed. e apresentam tempo de detecção elevados para utilização do ensaio visando a liberação da água como matéria-prima. Assim, o presente trabalho propôs desenvolver meios de cultura por meio da alteração de meios de cultura já utilizados para P. aeruginosa capaz de analisar a quantidade amostral preconizada no compêndio oficial brasileiro, que seja específico, capaz de detectar a presença do micro-organismo alvo em tempo reduzido e que seja equivalente à um método oficial. Assim, desenvolveu-se um meio a partir de alterações na formulação do Ágar F. Tal meio demonstrou ser apto a analisar a quantidade de água desejada, com especificidade para P. aeruginosa. Reduziu em cerca de 50% o tempo necessário para detecção de P. aeruginosa na amostra, apresentou uma capacidade quantitativa de detecção superior ao método padrão utilizado (Ágar cetrimide), sendo equivalente ao método padrão nos ensaios de repetibilidade e reprodutibilidade. Assim, apresenta-se uma proposta inovadora, segura e confiável para a pesquisa de P. aeruginosa em águas para fins farmacêuticos.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPseudomonas aeruginosapt_BR
dc.subjectAgua - Microbiologiapt_BR
dc.titleDesenvolvimento e validação de meio de cultura para detecção de Pseudomonas Aeruginosa em água purificada para fins farmacêuticospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record