Show simple item record

dc.contributor.advisorPanhoca, Luiz, 1951-pt_BR
dc.contributor.authorGuzatti, Nataliê Cristy, 1991-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Contabilidadept_BR
dc.date.accessioned2021-03-08T17:44:03Z
dc.date.available2021-03-08T17:44:03Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69601
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Luiz Panhoca.pt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Contabilidade. Defesa : Curitiba, 21/08/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p. 123-136pt_BR
dc.description.abstractResumo: O Framework do foi divulgado em Dezembro de 2013, pelo International Integrated Reporting Council (IIRC), que é a coalisão global de reguladores, empresas, investidores, profissionais contábeis e da academia, cuja proposta foi apresentar um novo modelo de comunicação corporativa. Essa proposta baseia-se na comunicação concisa e coesa, que abrange informações de natureza financeira e não financeira, que levam à criação de valor dentro do curto, médio e longo prazo. Não foi o intuito do IIRC ser mais um órgão regulador que estabeleceria um novo modelo de relatório, mas sim de orientar o pensamento integrado dentro da organização, visando demonstrar o desempenho e como esta cria valor para si e para os outros. A oportunidade da pesquisa se deu em função da aplicação do Framework do num ambiente macro (setor agrícola) expandindo a amplitude do modelo original (ambiente micro). O objetivo geral da pesquisa consiste em elaborar o evidenciando a mensuração financeira (aspecto econômico) e não financeira (aspectos sociais e ambientais) no setor agrícola em cada bioma do estado do Mato Grosso. O suporte teórico utilizado foi a Teoria da Mensuração (Ijiri, 1975), e o Framework do . A abordagem metodológica foi empírica, qualitativa, com abordagem do objetivo descritivo e exploratório, a estratégia de pesquisa foi metodológica e diagnóstica, cujas coletas de dados se deram por meio de dados secundários utilizando a técnica de análise de conteúdo. Utilizou-se fontes como Censo Agropecuário 2017, CONAB, EMBRAPA, EPE, FAPEMAT, GIFE, Governo do Estado de Mato Grosso, IBGE, IMEA, INPE, INPEV, INPI, IPEA, MAPA, ME, MMA, NIEPE, Ouvidoria do Estado de Mato Grosso, SEEG, SIDRA, SIEMA, dentre outros, estabelecendo o recorte transversal entre os anos de 2014 a 2018. Os resultados apontaram que para a dimensão econômica encontrou-se dados sobre o setor agrícola a nível estadual em 66,66% dos KPI's, em 16,67% deles não foi possível filtrar os dados delimitando ao setor agrícola e 16,67% não encontrouse dados. Na dimensão social foi possível encontrar dados estaduais para 30,43% dos KPI's, em 65,22% não foram encontrados informações e em 4,35% dos KPI's os resultados encontraram-se diluídos na dimensão econômica. Na dimensão ambiental 85,71% dos KPI's conseguiram ser mensuradas a nível estadual, enquanto 14,29% dos KPI's não puderam ser mensuradas. Conclui-se que das três dimensões, nenhuma delas teve suas informações reportadas pelas fontes de dados a nível de bioma. Percebeu-se também que para que se possa divulgar essas informações por bioma é necessário a construção de uma base geográfica elaborada por profissionais de diversas áreas do conhecimento (multidisciplinaridade). Dos 18 KPI's que foram possíveis mensurar com informações a nível estadual, 11 deles (61,11%) se concentraram na dimensão econômica e ambiental, realçando que as informações sociais ainda são pouco exploradas pela principal fonte de dados utilizados nesta pesquisa, o Censo Agropecuário 2017. Como contribuição destaca-se o ineditismo da exploração do Framework do expandido a nível macro e como subsídio para o planejamento estratégico da gestão pública, visto que o se encontra alinhado com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável proposto pela ONU. Palavras-chave: Setor Agrícola. Mato Grosso. Relato Integrado. Contabilidade. Teoria da Mensuração.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Framework was released in December 2013 by the International Integrated Reporting Council (IIRC), which is the global coalition of regulators, companies, investors, accounting and academia professionals, whose proposal was to present a new model of corporate communication. This proposal is based on concise and cohesive communication, which covers information of a financial and non-financial nature, which leads to the creation of value within the short, medium and long term. It was not the intention of the IIRC to be another regulatory body that would establish a new reporting model, but rather to guide integrated thinking within the organization, in order to demonstrate performance and how it creates value for itself and for others. The research opportunity was due to the application of the Framework in a macro environment (agricultural sector) expanding the breadth of the original model (micro environment). The general objective of the research is to elaborate the showing the financial (economic aspect) and non-financial (social and environmental aspects) measurement in the agricultural sector in each biome of the state of Mato Grosso. The theoretical support used was the Measurement Theory (Ijiri, 1975), and the Framework. The methodological approach was empirical, qualitative, with the approach of the descriptive and exploratory objective, the research strategy was methodological and diagnostic, whose data collections were made through secondary data using the content analysis technique. Sources such as Census of Agriculture 2017, CONAB, EMBRAPA, EPE, FAPEMAT, GIFE, Government of the State Mato Grosso, IBGE, IMEA, INPE, INPEV, INPI, IPEA, MAPA, ME, MMA, NIEPE, Ombudsman of the State Mato Grosso, SEEG, SIDRA, SIEMA, among others, establishing the cross-section between the years 2014 to 2018. The results showed that for the economic dimension, data on the agricultural sector at state level were found in 66.66% of the KPIs, in 16.67% of them it was not possible to filter the data delimiting the agricultural sector and 16.67% did not find up data. In the social dimension, it was possible to find state data for 30.43% of KPI's, in 65.22% no information was found and in 4.35% of KPI's the results were diluted in the economic dimension. In the environmental dimension, 85.71% of KPI's were able to be measured at the state level, while 14.29% of KPI's could not be measured. It is concluded that of the three dimensions, none of them had their information reported by data sources at the biome level. It was also noticed that, in order to disseminate this information by biome, it is necessary to build a geographical base prepared by professionals from different areas of knowledge (multidisciplinarity). From the 18 KPI's that were possible to measure with information at the state level, 11 of them (61.11%) focused on the economic and environmental dimension, emphasizing that social information is still little explored by the main source of data used in this research, the Census of Agriculture 2017. As a contribution, we highlight the novelty of the exploration of the Framework expanded at the macro level and as a subsidy for the strategic planning of public management, since is aligned with the Sustainable Development Goals proposed by the UN. Keywords: Agricultural sector. Mato Grosso. Integrated Reporting. Accounting. Measurement Theorypt_BR
dc.format.extent148 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectAgricultura - Aspectos econômicospt_BR
dc.subjectMato Grossopt_BR
dc.subjectContabilidadept_BR
dc.subjectAgricultura - Aspectos sociaispt_BR
dc.subjectContabilidade agrícolapt_BR
dc.titleEvidenciação da criação de valor no setor agrícola : o caso do Mato Grosso sob o enfoque do framework do relato integradopt_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record