Show simple item record

dc.contributor.advisorSampaio, Armando Vaz, 1965-pt_BR
dc.contributor.authorMacedo, Joel de Jesuspt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.date.accessioned2018-05-15T19:17:19Z
dc.date.available2018-05-15T19:17:19Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/55393
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Armando Vaz Sampaiopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Ecônomico. Defesa : Curitiba, 08/03/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.173-186pt_BR
dc.description.abstractResumo: A eficiência da gestão das prestadoras de serviços de saneamento é o ponto principal das questões regulatórias, isto é, serviços prestados com qualidade no atendimento e universalização do saneamento. O uso de benchmarking é comum em ambiente regulado, no qual os reguladores buscam induzir a relação custo-eficiência ou coibir o poder de monopólio de uma empresa ou conjunto de empresas. Diante disso, o que se pretende, neste estudo, é analisar a eficiência do setor de saneamento no Brasil no período de 2004 a 2015. Para atingir o objetivo geral, o estudo se desdobra nos seguintes objetivos específicos: caracterização do setor do saneamento básico no Brasil, especificamente em relação ao abastecimento de água, à coleta e ao tratamento de esgoto; mensuração da eficiência produtiva das empresas de saneamento do Brasil, com uso dos modelos de Fronteira Estocástica de Produção (SFA); determinação da eficiência produtiva do setor de saneamento no Brasil a partir do método Análise Envoltória de Dados (DEA); e análise da trajetória intertemporal de produtividade das empresas, no período entre 2004 e 2015. Os dados e as variáveis consideradas neste trabalho têm origem nas informações correspondentes a 18 Companhias Estaduais de Saneamento Básico (CESB), cujas estruturas são semelhantes, inclusive quanto à natureza jurídica, por exemplo. Quanto às variáveis utilizadas, foram consideradas o Opex como input, o índice de tratamento de esgoto como output, a extensão de rede de água e esgoto e a quantidade de ligações ativas. O software adotado para a mensuração da eficiência por meio das técnicas SFA e DEA foi o R. O Índice de Malmquist foi calculado por meio do software DEA-SAED. A técnica SFA indicou que, das 18 empresas analisadas, duas podem ser consideradas benchmark: a Cagece (CE) e a Sanepar (PR). Em 92% do período analisado, elas podem ser consideradas referências. A Caema (MA) apareceu por cinco anos como eficiente, seguida pela Cosanpa (PA), que apareceu três vezes. A Copasa (MG), Caern (RN) e Agespisa (PI) apareceram uma vez. Das 18 empresas analisadas pela técnica DEA, quatro podem ser consideradas benchmark: Cagece (CE), Casal (AL), Sabesp (SP) e Sanepar (PR). No período dos 12 anos verificados, essas empresas apareceram todos os anos como empresas de referência, sendo a eficiência verificada igual a 1. O Índice de Malmquist indicou que, ao longo do período analisado, todas as empresas, em algum momento, obtiveram melhorias na produtividade. Contudo, as empresas mais produtivas foram: Sanepar (PR), Saneago (GO), Compesa (PE), Cedae (RJ) e Cagece (CE). Cabe destacar que o resultado é influenciado, principalmente, pelo efeito deslocamento da fronteira, isto é, pelas mudanças institucionais implementadas no setor de saneamento do Brasil. Os modelos DEA e SFA obtêm estimativas da produtividade a partir de abordagens complementares; a SFA admite uma componente estocástica nos dados, enquanto a DEA é um modelo que supõe apenas a concavidade da função de produção e ignora o ruído aleatório. Palavras-chave: Saneamento Básico; Medidas de Eficiência; Fronteira Estocástica de Produção; Análise Envoltória de Dados, Índice de Malmquist.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The management efficiency of water and sanitation services providers is the key point of the regulatory issues, which means quality in the services provided and universalization of sanitation. The use of benchmarking is common in a regulated environment, in which regulators seek to induce the cost-effectiveness relationship or restrain the monopoly power of a company or group of companies. Considering this, this study aims to analyze the efficiency in the water and sanitation sector in Brazil from 2004 to 2015. To achieve the general objective, the study unfolds into the following specific goals: to characterize the water and sanitation sector in Brazil, specifically relating to water supply and collection and treatment of sewage; to measure the productive efficiency of sanitation companies in Brazil using Stochastic Frontier Analysis (SFA) models; to determine the productive efficiency of the water and sanitation sector in Brazil using Data Envelopment Analysis (DEA) method; and to analyze the intertemporal path of the companies' productivity in the period between 2004 and 2015. The data and variables considered in this study originate from information related to 18 Basic Sanitation State Companies, which have similar structures, including the legal status, for example. The input variable was Opex, and the output variables were sewage treatment index, extension of water and sewage network, and number of active water connections. The software adopted to measure the efficiency through the SFA and DEA techniques was R. The Malmquist Index was calculated with the software DEA-SAED. SFA technique indicated that two of the 18 companies analyzed can be considered benchmarks: Cagece (CE) and Sanepar (PR). In 92% of the analyzed period, they can be considered reference companies. Caema (MA) stood out as efficient for five years, followed by Cosanpa (PA), which emerged as efficient three times. Four of the 18 companies analyzed through DEA technique can be considered benchmarks: Cagece (CE), Casal (AL), Sabesp (SP) and Sanepar (PR). In the period of 12 years under investigation, these companies appeared every year as reference companies, with efficiency equal to 1. The Malmquist Index indicated that, over the period analyzed, all companies at some point achieved productivity improvements. Nevertheless, the most productive companies were: Sanepar (PR), Saneago (GO), Compesa (PE), Cedae (RJ) and Cagece (CE). It should be noted that the result is mainly influenced by the effect of frontier deviation, that is, by the institutional changes implemented in the water and sanitation sector in Brazil. DEA and SFA models obtain estimates of productivity from complementary approaches; SFA admits a stochastic component in the data, while the DEA assumes only the concavity of the production function and ignores random noise. Palavras-chave: Basic Sanitation; Efficiency Measures; Stochastic Frontier Analysis; Data Envelopment Analysis; Malmquist Index.pt_BR
dc.format.extent206 p. : il. (algumas color.), tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectSaneamento - Brasil - 2004-2015pt_BR
dc.subjectDesenvolvimento econômicopt_BR
dc.subjectAnálise envoltória de dadospt_BR
dc.titleAvaliação no setor de saneamento no Brasil, período 2004 a 2015 : usando a análise da fronteira estocástica (SFA), análise envoltória de dados (DEA), índice de Malmquistpt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record