Show simple item record

dc.contributor.advisorOsiecki, Raul, 1965-pt_BR
dc.contributor.authorSouza, Gislaine Cristina dept_BR
dc.contributor.otherOliveira, Fernando Roberto dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Físicapt_BR
dc.date.accessioned2017-06-07T13:23:56Z
dc.date.available2017-06-07T13:23:56Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46994
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Raul Osieckipt_BR
dc.descriptionCoorientador : Prof. Dr. Fernando Roberto de Oliveirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 20/02/2017pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 88-103pt_BR
dc.description.abstractResumo: O treinamento de força tem sido inserido já no período da puberdade. A utilização de exercícios excêntricos pode incrementar substancialmente a produção de força, entretanto pode causar maior dano muscular. Dentre as ervas fitoterápicas utilizadas por atletas, o Ginseng tem sido o principal com objetivo ergogênico e recuperativo. Assim, o objetivo foi investigar o efeito da suplementação aguda do Ginseng Panax (GP) após um exercício de força exaustivo no Tirante Musculador (TM), sobre marcadores de dano muscular, inflamação e performance em atletas jovens. Participaram do estudo 12 adolescentes do sexo masculino, de forma randomizada e contrabalançada. Inicialmente foram realizadas as avaliações da maturação sexual, antropometria e o teste de uma repetição máxima (1RM) no TM. No segundo momento foi administrada a suplementação de GP e placebo (PLA) por oito dias. No quinto dia da suplementação foi realizado o teste exaustivo que consiste em quatro séries com 70% de 1RM até a falha concêntrica de meio agachamento no TM, com monitoramento da frequência cardíaca (FC), ativação eletromiográfica (EMG), registro da percepção subjetiva de esforço (PSE) e número de execuções de cada série. Nos momentos pré-teste, imediatamente após, 24, 48 e 72 horas após o teste no TM foram realizadas as coletas de sangue (lactato desidrogenase - LDH, creatina quinase - CK, proteína C-reativa - PC-R), contração voluntária isométrica máxima (CVIM), EMG e registrada a dor muscular de início tardio (DMIT), percepção de recuperação (PR) e potência. Após o washout, foi repetido o protocolo do segundo momento, invertendo o suplemento administrado. Durante o teste no TM não houve diferenças significativas entre os GP vs. PLA na FC, PSE, quantidade de repetições e EMG dos músculos da coxa (p>0.05), entretanto foi possível identificar diferença entre as séries do TM na PSE (p<0.01) e na quantidade de repetições (p<0.01) para as duas condições. Em relação a recuperação, avaliada no período de 72h, houve diferença significativa entre os momentos para PR, DMIT, CVIM, índice de fadiga, LDH, CK e apenas a ativação EMG do músculo reto femoral (RF) nas duas condições (p<0.05). Entretanto, não foram encontradas diferenças significativas entre o GP vs. PLA e nem na interação entre suplementos vs. momento de medida para PR, DMIT, CVIM, EMG, potência, LDH, CK e PC-R (p>0.05). Quando avaliada a diferença das médias entre GP e PLA em relação ao momento pré-teste, a ingestão de GP provocou maior produção de força no momento 72h (p<0.05), maior ativação EMG do RF nos momentos pós e 48h (p<0.01) e maior concentração sérica de PC-R no momento 72h (p<0.05), do que o PLA. Ademais, o delta da diferença apresentou ser favorável para maior PR, menor DMIT e maior produção de força na maioria dos momentos mediante a ingestão de GP, sem diferença significativa. Estes resultados sugerem que o TM causou grande dano muscular e o GP pode promover efeitos positivos em sua recuperação com melhora da performance. Palavras Chaves: Suplementação; Treinamento de força; Tirante Musculador; Dano muscular; Adolescentes; Atletismo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The strength training has been inserted already in the period of puberty. The use of eccentric exercises can substantially increase the strength production; however, it can cause greater muscle damage. Among the phytotherapeutic herbs used by athletes, Ginseng has been the main one with an ergogenic and recuperative objective. Thus, the aim was to investigate the effect of Panax Ginseng (PG) acute supplementation after an exhaustive exercise in Tirante Musculador (TM), on markers of muscle damage, inflammation and performance in young athletes. Twelve male adolescents participated in the study in a randomized and counterbalanced manner. Initially, the assessments of sexual maturation, anthropometry and the maximal repetition test (1RM) in the TM were carried out. In the second moment PG and placebo (PLA) supplementation was administered for eight days. On the fifth day of the supplementation, the exhaustive test was performed consisting of four series with 70% 1RM until the concentric failure of half-squatting in TM, with monitoring of heart rate (HR), electromyographic activation (EMG), recording of rate of perceived exertion (RPE) and executions numbers of each set. At the pre-test, immediately after, 24, 48 and 72 hours after the TM test, it was carried out blood collections (lactate dehydrogenase - LDH, creatine kinase - CK, C - reactive protein - C-RP), maximum isometric voluntary contraction (MIVC), EMG and recorded delayed onset muscle soreness (DOMS), recovery perception (RP) and power out. After the washout, the second time protocol was repeated, reversing the supplement administered. During TM test there were no significant differences between GP vs. PLA in HR, RPE, repetitions number and thigh muscles EMG (p> 0.05), however, it was possible to identify differences between the TM sets in the RPE (p<0.01) and repetitions number (p<0.01) for both conditions. In relation the recovery, assessment in the 72h period, there was significant difference between the time for RP, DOMS, MIVC, power out, LDH, CK and, only EMG of rectus femoris (RF) muscle in both conditions (p<0.05). However, no significant differences were found between the PG vs. PLA and neither in the interaction between supplements vs. measurement time for PR, DOMS, MIVC, EMG, fatigue index, LDH, CK and C-RP (p>0.05). When the means difference between PG and PLA in relation to the pre-test was evaluated, the PG intake caused higher strength production at 72h (p<0.05), greater RF EMG at the post and 48h (p <0.01) and, higher serum concentration of C-RP at 72h (p<0.05) than PLA. Moreover, the difference delta showed a trend towards higher RP, lower DOMS, and increased strength production in most of the time through the PG ingestion. These results suggest that TM caused great muscle damage and, PG may promote positive effects in your recovering, with improved performance. Key words: Supplementation; Strength training; Tirante Musculador; Muscle damage; Adolescents; Track and fieldpt_BR
dc.format.extent114 f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEducação Físicapt_BR
dc.subjectTreinamentopt_BR
dc.subjectSuplementação Nutricionalpt_BR
dc.subjectAtletismopt_BR
dc.subjectAdolescentespt_BR
dc.titleEfeito do ginseng panax sobre a recuperação de atletas jovens após exercício intenso com ênfase excêntricapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record