Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Marcelo Moraes e
dc.contributor.authorLessa, Priscila Requião
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Educação Física
dc.date.accessioned2016-12-20T12:24:10Z
dc.date.available2016-12-20T12:24:10Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/42940
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Marcelo Moraes e Silva
dc.descriptionAnexo dois cd-roms
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 16/02/2016
dc.descriptionInclui referências : f. 131-138
dc.descriptionÁrea de concentração: Exercício e esporte
dc.description.abstractResumo: Desde que surgiu no contexto europeu do século XIX a bicicleta atraiu olhares, alimentou a imaginação e suscitou grandes desafios. No início do século XX o andar de bicicleta adquiriu um novo significado que transcendeu o conceito de passeio e divertimento. O ciclismo transformou-se também em uma atividade competitiva, desafiadora e exigente, tornando-se um esporte capaz de transformar indivíduos comuns em heróis. Para consolidar o ciclismo de estrada como um dos esportes mais difíceis do mundo uma grande corrida foi criada na França, o Tour de France, que uniu em um único evento o ciclismo e a cultura nacionalista e patriótica dos franceses. Assim, a presente dissertação lançou um olhar sobre a beleza estética do ciclismo de estrada e de seus pilotos inseridos no contexto do Tour de France. O estudo retoma a importância histórica e cultural do Tour de France para os franceses e as simbologias criadas em torno do evento e dos seus corredores ao longo do século XX e concentra um olhar em torno da beleza atlética dos corredores de bicicleta do Tour de France. O estudo aponta ainda para a abordagem histórica ligada ao nacionalismo francês, o interesse sobre as formas dos corpos dos grandes ciclistas e o fascínio sobre a dor e o sofrimento, que foram os elementos significativos na construção de uma representação estética no Tour de France.
dc.description.abstractAbstract: Since it first appeared in the European context of the nineteenth century, the bike attracted glances, fed the imagination and aroused great challenges. At the beginning of the twentieth century the cycling acquired a new meaning that transcended the concept of ride and fun. Cycling also became a competitive activity, challenging and demanding, becoming a sport able to turn ordinary people into heroes. To consolidate the road cycling as one of the world's most difficult sports a great race was created in France, the Tour de France, which joined in a single event cycling and the nationalist and patriotic culture of the French. Thus, this dissertation glanced over the aesthetic beauty of road cycling and its pilots within the context of the Tour de France. The study brings back the historical and cultural importance of the Tour de France for the French and the symbologies created around the event and of its riders along the twentieth century and focuses on the athletic beauty of its cyclists. The dissertation also highlights the historical approach linked to French nationalism, the interest on the shapes of the bodies of the great cyclists and the fascination about the pain and suffering, which were the significant factors in the construction of an aesthetic representation in the Tour de France.
dc.format.extent138 f. : il., algumas color.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.languagePortuguês
dc.relationDisponível em formato digital
dc.subjectCiclismo
dc.subjectCiclismo - Europa
dc.subjectTeses
dc.titleO ciclismo de estrada como uma experiência estética : um olhar sobre o Tour de France
dc.typeDissertação


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record