Show simple item record

dc.contributor.advisorBoschilia, Roseli, 1952-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.creatorCorçao, Marianapt_BR
dc.date.accessioned2022-12-02T17:45:00Z
dc.date.available2022-12-02T17:45:00Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/36449
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Roseli Boschiliapt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 25/07/2014pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: A obra História da Alimentação no Brasil de Câmara Cascudo, publicada nos anos 1967 e 1968, é importante referência para os estudos dessa temática no Brasil. Apesar de bastante consultada e citada, há poucos estudos que se aprofundam na discussão da obra como um todo. Buscamos na presente destrinchar os caminhos que conduziram Cascudo na escrita de sua história alimentar, de modo a perceber sua problemática para além de seu conteúdo informativo. Diversos fatores contribuíram para a análise, como o lugar a partir do qual Cascudo observou o objeto de pesquisa – a cidade de Natal no Rio Grande do Norte –, seus diálogos com pensadores que versaram sobre o mesmo tema, como Josué de Castro e Gilberto Freyre, o contexto de expansão das indústrias alimentícias no Brasil e do discurso nutricionista, e o mapeamento das referências apresentadas na obra. Observamos referências comuns aos estudos que vinham se desenvolvendo no âmbito acadêmico do período sobre este mesmo tema. Entendemos Cascudo enquanto sujeito histórico, cujo olhar e vivências interferiram na interpretação das variadas fontes de que dispunha para a escrita dessa obra, e buscamos olhá-lo além do rótulo de folclorista. Constatamos a centralidade do sertão nordestino, entendido como o lugar de preservação da cultura colonial por Cascudo, o espaço que remete à sua própria infância. Ele apresenta impressões bem próximas de experiências alimentares vivenciadas durante sua viagem para o continente africano para a formulação do segundo volume de sua história alimentar. Destacamos a relevância da cozinha portuguesa, cuja atuação como colonizadora deu unidade à variedade regional alimentar. Cascudo considera aspectos da variedade culinária de diferentes regiões do Brasil, mas pontua a importância do complexo da mandioca como elemento de nacionalidade, uma vez que abarca todo o país. A defesa dos produtos regionais e da alimentação enquanto refeição e não como uma prática mecânica são dois dos principais aspectos que asseguram a contemporaneidade da discussão apresentada por Cascudo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The study "History of Food in Brazil" by Câmara Cascudo, published in 1967 and 1968, is an important reference for the the study of the subject. Although a very cited and consulted discussion, there are not many works that reach such a deep understanding of the theme of history of food in Brazil the way Cascudo does. With this in mind, this paper deconstructs the author's work with the main objective of understanding his theories using a scope that explores beyond their informative content. Several factors construct the scope of analysis of this paper. The town where Cascudo started off his research, Natal, in Rio Grande do Norte, is one; his dialogues with scholars who studied the subject of food in Brazil (the authors Josué de Castro and Gilberto Freyre are two examples) is another point of analysis. Other factors that make up the tool of research of this paper are the historical context of the time Cascudo studied this subject, such as the expansion of the food industry in Brazil and the development of the nutritional discourse, and the mapping of references that Cascudo presents in his work. This paper observed references and articles that emerged in the scholarly world in Brazil at the time, and that dealt with the history of food in that country. The current paper sees Cascudo as not only a stapled folklorist, but also as a historical figure whose personal understanding and life experiences influenced his interpretation of the various sources available to him during his research. We note the important location of the brazilian Northeast, perceived by Cascudo as a place where colonial culture is highly preserved and which remits his own childhood. Cascudo presents his impressions of deep personal experiences with food lived during his trip to Africa while he prepared the second volume of his research on the history of food. This paper highlights the relevance of Portuguese food in Brazil, which, as a colonial element, contributed to creating a uniform food culture in the country. Cascudo takes the different regional cuisines in Brazil in consideration, but he notes the relevance of the manioc complex as a national element, once it reached the whole country. Two of the main aspects that assure the currentness of Cascudo's studies are the cultural importance of regional food products and the concept of food as a meal.pt_BR
dc.format.extent267 f. : il., color., mapas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectHistóriapt_BR
dc.subjectCascudo, Luis da Câmara, 1898-1986pt_BR
dc.subjectHábitos alimentares - Brasilpt_BR
dc.subjectCulinária brasileira - Históriapt_BR
dc.titleCâmara Cascudo, o "Provinciano incurável" : desvendando os caminhos de história da alimentação no Brasilpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record