Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Gilberto dept_BR
dc.contributor.authorAlessi, Viviane Maria, 1978-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-06-04T17:19:46Z
dc.date.available2020-06-04T17:19:46Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/25924
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Gilberto de Castropt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba, 29/04/2011pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls. 130-135pt_BR
dc.description.abstractResumo: Na educação infantil existe a preocupação de conversar com as crianças em grupo com o intuito de desenvolver a oralidade, o que ocorre através de atividades diárias denominadas de "rodas de conversa". O objetivo desta pesquisa foi analisar as vozes infantis presentes nesses momentos. O material empírico consistiu de rodas de conversa realizadas com crianças de 4 a 5 anos em instituições de Educação Infantil de Curitiba. Esses momentos foram observados e gravados em áudio e vídeo e depois foi realizada a transcrição da parte verbal. Para a análise do material, elegeu-se a teoria debatida pelos integrantes do Círculo de Bakhtin, principalmente Valentim Volochínov e Mikhail Bakhtin. Em uma perspectiva dialógica de linguagem e que considera o homem como ser de linguagem, o aporte teórico dos intelectuais pertencentes ao Círculo de Bakhtin enfatiza a importância da alteridade na constituição dos sujeitos, ou seja, a interação permanente com o outro contribui para a formação da consciência do homem. Dessa forma, baseia-se no pressuposto de que cada enunciado precisa ser analisado tendo em vista o contexto imediato em que ele ocorre, ou seja, a situação e seus interlocutores e também os discursos anteriores que contribuíram para a constituição do sujeito, enfim, uma complexidade de fatores que tornam esse enunciado único. A análise das rodas de conversa possibilitou a visualização de alguns aspectos, como: a escolha do tema/disparador abordado na roda; a dualidade existente na relação adulto-criança; a resistência infantil, com a retomada constante dos assuntos pelas crianças e as ressonâncias dialógicas provocadas pelos enunciados dos outros; o exercício da contrapalavra, divergindo e contestando as/das opiniões alheias; a palavra autoritária do professor, preocupado com o normativismo e restrito a uma visão maniqueísta; o discurso citado identificado nas vozes infantis; a imaginação, a fantasia, a curiosidade, o riso e o humor presentes nas conversas das crianças; os ensinamentos infantis e a forma peculiar como constroem conhecimentos, em permanente interação; e a possibilidade de conhecer, através dos enunciados infantis, um pouco mais sobre as crianças, seus gostos e preferências, suas experiências, valores e saberes, enfim, suas vidas. A análise aponta a necessidade de se viabilizar a interação socioverbal entre as crianças e destas com o adulto, permitindo a elas a expressão de suas ideias e a manifestação de seus pontos de vista e de se evitar práticas restritas a aspectos temático-informativo, rígidos e limitadores da curiosidade e imaginação infantil, superando uma relação centralizadora e controladora adulto-criança. A infância precisa ser considerada, também, como um tempo de diálogo.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In the kindergarten, there is a concern about gather the children together and talk to them in order to develop oral skills. This happens by daily activities called "circle time". The main goal of this research was to analyze the children’s voices during these moments. The empirical material consisted of circle time activities developed with kids from 4 to 5 years old, in kindergartens institutions of Curitiba. These moments were observed and recorded in audio and video and, the oral part was transcribed. The theory debated by the members of the Bakhtin Circle, mainly Valentim Volochínov and Mikhail Bakhtin, was the one selected to analyze this material. In a dialogical perspective, which considers the person as someone who is consisted of language, the theoretical assumptions from the members of the Bakhtin Circle emphasizes the importance of the otherness in the constitution of subjects. This means that the permanent interaction with the others is part of the human consciousness formation. In this way, this study is based on the assumption that each utterance needs to be investigated according to the nearest context in which it occurs. This means that the situation and its interlocutors and also the previous discourses that helped in the constitution of subjects – that is, a complex web of factors that make the utterance unique – are all part of the context of the discourse. The analysis of the circle time enabled to realize some aspects as the following ones: the choice of the theme approached in the group; the duality in the relationship adultchild; the child endurance with the constantly resumption of subjects done by the children and also the dialogic resonance caused by other people utterances; the exercise of discussion, diverging and contesting the opinion of the others; the authoritative word of the teacher, worried with the normativeness and closed into a monological view; the quoted speech identified in the children’s voice; the im gination, fantasy, curiosity, the laughter and humor present in the conversation among the kids; the infant teaching and the peculiar form that the knowledge is built in this stage, in permanent interaction; and the possibility of knowing, by kids utterances, a little bit more about them and their lives, what they like, their experiences, values and knowledge. The analysis leads to the necessity of enable the socioverbal interaction between the kids themselves and between kids and adults, allowing children to express their ideas and points of view. This interaction can also avoid restrictive practices related to theme-informative practices, which restrict and limit the infants’ imagination and curiosity, overcoming a centralizing and controlling relationship between adults and children. The childhood needs to be considered as a dialogical time as well as the other life stages.pt_BR
dc.format.extent179 f. : il.; grafs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectBakhtin, M. M. (Mikhail Mikhailovich), 1895-1975pt_BR
dc.subjectDissertações - Educaçãopt_BR
dc.subjectEducação de crianças - Curitiba (PR)pt_BR
dc.subjectCrianças - Linguagempt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleRodas de conversa: uma análise das vozes infantis na perspectiva do círculo de Bakhtin.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record