Show simple item record

dc.contributor.advisorCestari, Marta Margarete, 1959-pt_BR
dc.contributor.otherPrioli, Alberto Josépt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Genéticapt_BR
dc.creatorCortinhas, Maria Cristina da Silvapt_BR
dc.date.accessioned2023-06-05T19:44:35Z
dc.date.available2023-06-05T19:44:35Z
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/11162
dc.descriptionOrientadora : Marta Margarete Cestaript_BR
dc.descriptionCoorientador : Alberto José Priolipt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Genética. Defesa: Curitiba, 2007pt_BR
dc.descriptionInclui bibliografiapt_BR
dc.description.abstractResumo: A espécie Atherinella brasiliensis pertence à ordem Atheriniformes cujos peixes são conhecidos popularmente como silversides ou peixes-rei e à família Atherinopsidae. Possuem uma ampla distribuição geográfica, ocorrendo em ambientes estuarinos ou de água salobra, porém, com maior freqüência em águas costeiras, sendo considerado um peixe residente destes locais. Apesar de seu pequeno porte (10 a 16 cm), ocorre em abundância durante todo o ano, o que a torna utilizada pelos pescadores como fonte complementar de renda ou mesmo alimentar. Devido a variações cromossômicas encontradas em estudo recente em exemplares das localidades de Pontal do Sul (PR) e Lagoa da Conceição (SC), o marcador de RAPD foi utilizado no presente trabalho a fim de detectar a variabilidade genética em exemplares das localidades de Pontal do Sul e Laranjeiras (PR), Lagoa da Conceição e Lagoa do Camacho (SC), Lagoa dos Patos (RS), Lagoa de Carapebus (RJ) e Barra Grande de Camamu (BA). Dos 24 iniciadores testados foram escolhidos 12 com base na repetibilidade, padrão nítido de bandas e presença de bandas polimórficas (OPW03, OPW04, OPW06, OPW09, OPW17, OPX04, OPX07, OPX17, OPX20, OPA06, OPE09 e OPK14). Com o objetivo de avaliar a diferenciação genética e estruturação populacional dos exemplares das sete diferentes localidades acima citadas foram utilizados os programas NTSYS 2.1, ARLEQUIN versão 2000 e MANTEL STRUCT 1.0. Um grupo externo foi usado (Odontesthes argentinensis) para avaliar se os exemplares das diferentes regiões pertenciam à mesma espécie. A partir dos resultados obtidos sugere-se a existência de quatro diferentes populações. A População 1 seria formada pelos exemplares das localidades de Pontal do Sul e Laranjeiras (PR) e Lagoa da Conceição (SC). Como a espécie A. brasiliensis não realiza migração horizontal e devido ao fato dos indivíduos da Lagoa da Conceição (SC) se encontrarem isolados dos demais, sugere-se que: o tempo de isolamento talvez não tenha sido suficiente para promover uma possível diferenciação genética, ou, os efeitos da fragmentação sobre a estruturação da diversidade genética podem ainda ser pequenos e não totalmente detectáveis pela técnica de RAPD. A População 2 seria formada pelos exemplares da Lagoa do Camacho (SC) e Lagoa dos Patos (RS). Como os peixes-rei destas duas localidades se encontram também isolados e não migram para o mar aberto, sugere-se que a homogeneidade encontrada se deva aos mesmos fatores citados para a População 1. A População 3 seria formada pelos indivíduos da Lagoa de Carapebus (RJ) e a População 4 pelos de Barra Grande de Camamu (BA). Além de a distância geográfica ser maior entre os exemplares destas localidades e as demais dificultando o fluxo gênico, as diferenças ambientais têm sido indicadas como um importante fator responsável pela diferenciação genética, visto que em alguns casos, indivíduos de localidades mais próximas apresentaram diferenciação genética maior do que aqueles mais distantes. Devido à alta diferenciação genética encontrada entre os indivíduos da localidade de Barra Grande de Camamu (BA) em relação às demais regiões estudadas sugere-se estar ocorrendo um processo de especiação. Para fins de manejo e conservação da diversidade genética cada uma destas populações poderia ser tratada como uma unidade reprodutiva independente.pt_BR
dc.description.abstractThe species Atherinella brasiliensis belongs to the order Atheriniformes, whose fishes are known as silversides, and to the family Atherinopsidae. They have a broad geographical distribution, which occurs in estuarine or brackish water environments, though they are more frequently found in coastal waters, being considered a resident fish of such locations. Despite its small size (10 to 16 cm), the Atherinella brasiliensis is found in abundance all year long, becoming a complementary income and an alternative food source. Due to the chromosome variations found in recent studies with samples from Pontal do Sul (PR) and Lagoa da Conceição (SC), the RAPD marker was used in the present study in order to detect the genetic variability in samples from Pontal do Sul and Laranjeiras (SC), Lagoa da Conceição and Lagoa do Camacho (SC), Lagoa dos Patos (RS), Lagoa de Carapebus (RJ) and Barra Grande de Camamu (BA). Out of the 24 primers tested, 12 were chosen based on the repetitive performance, clear band pattern and presence of polymorphic bands (OPW03, OPW04, OPW06, OPW09, OPW17, OPX04, OPX07, OPX17, OPX20, OPA06, OPE09 e OPK14). Aiming to evaluate the genetic differentiation and population structure of the samples of the seven places mentioned above, the programs NTSYS 2.1, ARLEQUIN version 2000 and MANTEL STRUCT 1.0 were used. An external group was used (Odontesthes argentinensis) to evaluate whether the samples from the different regions belong to the same species. The results suggest the existence of four distinct populations genetically. Population 1 would be formed by the samples from Pontal do Sul and Laranjeiras (PR) and Lagoa da Conceição (SC). Since the A. brasiliensis species does not have horizontal migration and due to the fact that the individuals from Lagoa da Conceição (SC) are isolated from the others it is suggested that: the time of isolation may not be enough to promote a possible genetic differentiation, or, the fragmentation effects over the genetic diversity structure might still be small and not detectable by the RAPD technique yet. Population 2 would be formed by the samples from Lagoa do Camacho (SC) and Lagoa dos Patos (RS. Since the silversides from these two locations are also isolated and do not migrate to open sea, it is suggested that the homogeneity found is due to the same factors as in cited Population 1. Population 3 would be formed by the samples of individuals from Lagoa de Carapebus (RJ) and Population 4 from Barra Grande de Camamu (BA). Besides the larger geographic distance between these two population samples, in comparison to the others studied, which makes it difficult to have a gene flow, the environmental differences have been pointed out as an important factor, responsible for the genetic differentiation, since, in some cases, individuals from closer locations have more differences than those more distant. Due to the high genetic differentiation found among the individuals from Barra Grande de Camamu (BA) in relation to the other studied regions, it is suggested that a speciation process is occurring. In order to handle and preserve the genetic diversity, each one of these population should be treated as an independent reproductive unity.pt_BR
dc.format.extent108f. : il. algumas color., mapas, grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPeixe-reipt_BR
dc.subjectGeneticapt_BR
dc.titleAnálise da diversidade populacional de Atherinella brasiliensis (Teleostei, Atheriniformes, Atherinopsidae) baseada em marcadores RAPD das localidades de Pontal do Sul e Laranjeiras (PR), Lagoa da Conceição e Lagoa do Camacho (SC), Lagoa dos Patos (RS), Lagoa de Carapebus (RJ) e Barra Grande de Camamu (BA)pt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record