Show simple item record

dc.contributor.advisorArmindo, Robson Andrépt_BR
dc.contributor.authorSilva, Alessandra Calegari da, 1988pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solopt_BR
dc.date.accessioned2021-11-09T15:41:20Z
dc.date.available2021-11-09T15:41:20Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/71341
dc.descriptionOrientador: Prof. D.Sc. Robson André Armindopt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Solo. Defesa: Curitiba, 23/08/2019pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Em busca de compreender os processos dinâmicos que ocorrem na zona vadosa, alternativas de quantificação indireta tornam-se necessárias para a estimativa das propriedades hidráulicas do solo. Uma vez que as medições dessas propriedades são muitas vezes difíceis e caras, o monitoramento em larga escala torna-se impraticável. Diante disso, neste trabalho teve-se como objetivo principal aprimorar o modelo de pedotransferência Splintex para uma segunda versão, onde os parâmetros de van Genuchten (1980)-Mualem (VGM) das funções retenção de água e condutividade hidráulica do solo foram estimados. Os resultados foram apresentados em três capítulos, que objetivaram especificamente: o desenvolvimento do algoritmo e da nova interface computacional do modelo Splintex (Splintex 2.0), comparando seu desempenho versus Splintex 1.0 na estimativa dos parâmetros hidráulicos para diversas classes texturais; o desempenho do Splintex 2.0, frente a dois outros modelos de pedotransferência internacionalmente reconhecidos, para estimar parâmetros da curva de retenção de água (CRA) do solo em duas extensas bases de dados de diferenciadas regiões do mundo; e o desempenho do Splintex 2.0 na estimativa da função condutividade hidráulica (CHS) do solo para diversos grupos texturais. Em relação à primeira versão, identificou-se uma pequena melhora na estimativa da CRA com o Splintex 2.0 e resultados similares aos dois modelos de pedotransferência avaliados. O Splintex 2.0 foi capaz de estimar as funções CRA e CHS, sendo a qualidade do ajuste da CHS questionável até mesmo quando realizada diretamente aos dados medidos. Como vantagem, o Splintex não requer calibração, sendo sua aplicação na estimativa da CRA e CHS de qualquer meio poroso viável. Palavras-chave: Curva de retenção de água do solo. Condutividade hidráulica do solo. Zona vadosa. Função de pedotranferência.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: In order to understand the dynamic processes that occur in the vadose zone, indirect quantification alternatives are necessary for the estimation of the soil hydraulic properties. Since measurements of these properties are often difficult and expensive, large-scale monitoring becomes impracticable. Considering the above, the main objective was to improve the Splintex pedotransfer model in a second version, where van Genuchten (1980)-Mualem (VGM) parameters from both water retention and unsaturated hydraulic conductivity functions are estimated. The results were presented in three chapters. The results were presented in three chapters, specifically: the development of the algorithm and the new computational interface of the Splintex model (Splintex 2.0), where the performance of Splintex 2.0 versus Splintex 1.0 in the estimation of hydraulic parameters in several textural classes was compared; the performance of Splintex 2.0, compared to two others internationally recognized pedotransfer models, to estimate soil water retention curve (SWRC) parameters in two large databases from different regions of the world; and the performance of Splintex 2.0 in the estimation of soil hydraulic conductivity (SHC) function in several textural groups. A slight improvement in the SWRC estimation with the Splintex 2.0 in relation to Splintex 1.0 was identified and results similar to the analyzed pedotransfer models. Splintex 2.0 was capable to estimate the SHC function, and the quality of this fitting was difficult even when measured data are fitted to the VGM model. As advantage, Splintex does not require calibration, allowing the estimation of SWRC and SHC for any porous medium. Keywords: Soil water retention curve. Soil hydraulic conductivity. Vadose zone. Pedotransfer functions.pt_BR
dc.format.extent89 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectCiência do solopt_BR
dc.subjectSolospt_BR
dc.subjectÁguas residuais no solopt_BR
dc.subjectCiência do Solopt_BR
dc.titleAn improvement of splintex : a pedotranfer model to estimate soil hydraulic functionpt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record