Show simple item record

dc.contributor.advisorSpach, Henry Louispt_BR
dc.contributor.authorBot Neto, Renato Luiz, 1986-pt_BR
dc.contributor.otherSchwarz Junior, Roberto, 1979-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.date.accessioned2021-01-20T22:21:49Z
dc.date.available2021-01-20T22:21:49Z
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/69161
dc.descriptionOrientador: prof. Dr. Henry Louis Spachpt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Roberto Schwarz Juniorpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação. Defesa : Curitiba, 31/03/2020pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: O rio São Francisco possui grande importância cultural para o Brasil, no entanto os aspectos biológicos e ecológicos de algumas regiões ainda são lacunas no conhecimento científico. Assim, efeitos de alterações ambientais podem passar despercebidos. Devido a grande extensão da bacia este rio é dividido em Alto, Médio, Sub-Médio e Baixo São Francisco. A região do Baixo São Francisco é particularmente vulnerável a alterações, pois sofre os impactos acumulados das alterações que ocorrem da nascente até a foz. A construção de barramentos no curso de um rio causa mudanças em sua dinâmica transformando ambientes lóticos em lênticos, aumentando o tempo de residência da água, retendo nutrientes e sedimentos, impedindo a migração de organismos, reduzindo a vazão e também diminuindo a influência das cheias. Na região do Sub-Médio e Baixo São Francisco existem sete barragens, formando um sistema em cascata, estabilizando quase que completamente a vazão tanto em volume quanto no padrão temporal. A diminuição do fluxo de água doce causa a intrusão da água salina no sistema, amplia a área estuarina na foz do São Francisco e causa a modificação da fauna. A ictiofauna é um grupo de grande mobilidade e rápida resposta, a tornando um bom indicador de mudanças ambientais. À vista disso, o presente estudo teve o objetivo de analisar e descrever as características da ictiofauna das áreas rasas da foz do rio São Francisco. Assim o primeiro capítulo teve por objetivo verificar a ampliação da área estuarina na região da foz do rio São Francisco através da presença de espécies tipicamente estuarinas e marinhas em áreas que anteriormente apresentavam fauna tipicamente dulcícola. O segundo capítulo teve por objetivo investigar os padrões de co-ocorrência nos ambientes rasos da foz do rio São Francisco. O objetivo do terceiro capítulo foi descrever e comparar a relação peso-comprimento e o padrão de crescimento do peixe-rei Atherinella brasiliensis. E o capítulo final teve como objetivo identificar possíveis diferenças ontogenéticas na forma dos otólitos sagittae do robalo Centropomus undecimalis. Para cumprir tais objetivos os peixes foram coletados mensalmente (de maio/2017 a abril/2018) através de arrastos manuais em cinco estações na margem do rio. Os resultados do primeiro capítulo levam a crer que a área estudada possuiu características estuarinas, já que a fauna encontrada é em sua maioria marinha/estuarina (99,92%) mesmo em locais de salinidade mais baixa. No segundo capítulo os resultados das simulações mostram que o padrão encontrado não difere do esperado ao acaso, indicando que as interações competitivas não são a maior força influenciadora na estruturação da ictiofauna. No terceiro capítulo foram observadas diferenças no crescimento da A. brasiliensis em relação aos dados disponíveis na literatura, mas estas aparentam ser causadas por variações ambientais e/ou metodológicas. No quarto capítulo foram encontradas diferenças ontogenéticas nos otólitos analisados e estas são muito importantes para a construção do conhecimento sobre a espécie. Enfim é importante salientar que a continuidade dos estudos é de extrema importância para as espécies locais e para a população que tira do rio sua fonte sustento e de abastecimento de água. Palavras-chave: Salinização, picaré, mudança ambiental, assembleia de peixes.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The São Francisco River has great cultural importance for Brazil, however, the biological and ecological aspects of some regions are still gaps in scientific knowledge. Thus, the effects of environmental changes may go unnoticed. Due to the great extension of the basin, this river is divided into High, Medium, Sub-Medium and Low São Francisco. The region of Low San Francisco is particularly vulnerable to changes, as it suffers the accumulated impacts of changes that occur from the spring to the mouth. The construction of dams in the course of a river causes changes in its dynamics, transforming lotic into lentic environments, increasing the residence time of the water, retaining nutrients and sediments, preventing the migration of organisms, reducing the flow and also decreasing the influence of floods. In the Sub-Medium and Low São Francisco region there are seven dams, forming a cascade system, stabilizing almost completely the flow both in volume and in temporal pattern. The decrease in the flow of fresh water causes the intrusion of saline water in the system, enlarges the estuarine area at the mouth of the São Francisco and causes the modification of fauna. The ichthyofauna is a group of great mobility and quick response, making it a good indicator of environmental changes. Therefore, the present study aimed to analyze and describe the characteristics of the ichthyofauna in the shallow areas of the mouth of the São Francisco River. The first chapter aimed to verify the expansion of the estuarine area in the region of the mouth of the São Francisco River through the presence of typically estuarine and marine species in areas that previously had typical freshwater fauna. The second chapter aimed to investigate patterns of cooccurrence in the shallow environments of the mouth of the São Francisco River. The objective of the third chapter was to describe and compare the weight-length relationship and the growth pattern of the kingfish Atherinella brasiliensis. And the final chapter aimed to identify possible ontogenetic differences in the shape of the otoliths sagittae of the sea bass Centropomus undecimalis. In order to fulfill these objectives, the fish were collected monthly (from May/2017 to April/2018) through manual trawls in five stations on the river bank. The results of the first chapter lead us to believe that the studied area had estuarine characteristics, since the fauna found is mostly marine/estuarine (99.92%) even in places with lower salinity. In the second chapter, the results of the simulations show that the pattern found does not differ from what was expected at random, indicating that competitive interactions are not the greatest influencing force in the structuring of ichthyofauna. In the third chapter differences were observed in the growth of A. brasiliensis with the data available in the literature, but these appear to be caused by environmental and/or methodological variations. In the fourth chapter, ontogenetic differences were found in the analyzed otoliths and these are very important for the construction of knowledge about the species. Finally, it is important to emphasize that the continuity of studies is extremely important for local species and for the population that draws its source of sustenance and water supply from the river. Keywords: Salinization, beach seine, environmental change, fish assemblage.pt_BR
dc.format.extent147 p. : il. (algumas color.).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectIctiofaunapt_BR
dc.subjectSalinizaçãopt_BR
dc.subjectPeixes - Ecologiapt_BR
dc.subjectRobalo (Peixe)pt_BR
dc.subjectSão Francisco, Riopt_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.titleA ictiofauna de áreas raras da foz do Rio São Francisco SE/ALpt_BR
dc.typeTese Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record