Show simple item record

dc.contributor.advisorDieter, Jonathanpt_BR
dc.contributor.authorMartinha, Danielle Dutrapt_BR
dc.contributor.otherPortz, Roberto Luispt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor Palotina. Programa de Pós-Graduação em Bioenergiapt_BR
dc.date.accessioned2018-05-15T16:59:11Z
dc.date.available2018-05-15T16:59:11Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/55440
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Jonathan Dieterpt_BR
dc.descriptionCoorientador: Prof. Dr. Roberto Luis Portzpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Palotina, Programa de Pós-Graduação em Bioenergia. Defesa : Curitiba, 23/02/2018pt_BR
dc.descriptionInclui referências: p.52-58pt_BR
dc.description.abstractResumo: A suinocultura no Brasil é um importante setor no ramo agropecuário e para a economia nacional, porém, possui uma alta capacidade poluente. Se os dejetos não forem tratados corretamente podem ser tornar um grave problema ambiental. Um dos processos de tratamento é a biodigestão anaeróbica, que gera biogás e o biofertilizante. Este é comumente utilizado nas lavouras como uma fonte nutricional. Além dessa função, pode também ser usado como supressor de fitopatógeno do solo. Sua alta carga orgânica estimula a microbiota do solo gerando uma competição com fitopatógenos. O objetivo desse trabalho é verificar o efeito supressor da água residuária de suínos (ARS) contra Sclerotium rolfsii na cultura do tomate. O experimento foi realizando em laboratório e em casa de vegetação. Latossolo do tipo eutroferrico vermelho foi coletado, peneirado e autoclavado a 120°C por 2 horas. A ARS foi incorporada nas dosagens de 0, 5, 10, 20 e 40 mL por placa correspondente a 0, 20, 40, 80 e 160 m³/há. Em um experimento, o solo com a ARS foi depositado no fundo das placas de petri e posteriormente uma camada de ágar-ágar. O disco de micélio foi depositado no meio da placa e medido o crescimento micelial diariamente. No outro experimento, foi depositado uma folha de papel filtro autoclavado sobre o solo contendo a ARS e uma lamínula com um disco de micélio de S. rolfsii a partir de uma cultura pura de BDA com 7 dias. As placas foram incubadas em um, dois e três dias em BOD a 27° C. Decorrido o tempo de incubação, os discos de micélio foram recuperados em BDA e medido o crescimento micelial. No ensaio em casa de vegetação, metade do solo foi autoclavado e incorporado nas dosagens de 0, 50 100, 200 e 400 mL por vaso, o mesmo ocorreu com o solo não autoclavado. Os vasos foram mantidos em condições de escuro a temperatura ambiente por cinco dias. Arroz colonizado com S. rolfsii foi incorporado nos vasos na proporção de 8g/L e ficaram em condições de escuro por cinco dias. Após esse período, duas mudas de tomate da cultivar Santa Clara foram transplantados em cada vaso. As avaliações semanais constituíram de altura e severidade. Ao final do experimento foi aferido o peso dos frutos e incidência no caule. A respiração basal do solo foi mensurada no começo e final do experimento. O experimento foi em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições por tratamento. Os dados foram submetidos a análise de variância em esquema fatorial 2x5 e submetidos a análise de regressão e teste Tukey. Resultados indicam que S. rolfsii foi suprimida em proporção a dosagem. O conjunto do fator químico juntamente com o microbiológico foram responsáveis pela proteção do tomate ao S. rolfsii. Palavras-chave: Biofertilizante. Fitopatógeno de solo. Supressividade.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Pig farming in Brazil is one important sector on agricultural line of business and for national economy, however, it results in high polluting effects. Whether detritus are not treated correctly they may become a serious problem to environment. On treating process is the anaerobic biodigestion that generates biogas and fertilizer. It is commonly used in planting lands as nutriotional resource. Beyond such function it also can be used as phytopatthogens supressor in soil. Its high organic load estimulates microbial in soil leading to a competition against phytopathogens. This work aimed at evaluating the supressor effect of swine wastewater (SWW) against Sclerotium rolfsii in tomatos plants. Experiment was performed in laboratory and greenshouse. A soil classified as Red Eutroferric Latossol was collected, seived and autoclaved at 120 ºC for two hours. SWW was applied at dosages of 0, 5, 10, 20 and 40 mL per plate corresponding to the pratical values of 0, 20, 40, 80 and 160 m³/ha. For one experiment, soil with SWW was put on the bottom of Petri plates under which a thin agar-agar layer was sprayed over. One 5 mm mycelial disk was placed on the center and its growth was measured daily. In other experiment an autoclaved filter paper and a glass slide full of seven-days-old S. rolfsii mycelia gron in potato dextrose agar (PDA) were placed over soil containing SWW. Plates were stored one, two and three days into BOD at 27 ºC. Afterwards, the disks were recovered in PDA and its mycelial growth measured. In greenhouse trial, half of soil was autoclaved and SWW was incorporated at dosages 0, 50 100, 200 and 400 mL per pot. Idem for not autoclaved soil. Pots were kept in dark conditions at room temperature for five days. Rice colonized by S. rolfsii was added in pots at proportion of 8g/L staying in dark conditions for five days. After such period two tomato seedlings (Santa Clara cultivar) were transplanted in each pot. Weekly evaluations considered height and severity. At the end it was checked the fruits weigth and stem incidence. Basal soil respiration was measured at the beggining and the end of experiment. Experimental design was completely random with four repetitions per treatment. Data were submitted to variance analysis in fatorial scheme 2x5 and applied regression analysis. Results indicates supression on S. rolfsii growth being proportional to the dosage. Chemical set factor combined with microbial effect were responsible for protecting tomato against S. rolfsii. Keywords: Biofertilizer. Soil phytopathogens. Suppressiveness.pt_BR
dc.format.extent58 p. : il. (algumas color.), tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectxpt_BR
dc.subjectXpt_BR
dc.titleCoproduto do biogás como indutor da supressividade de Sclerotium rolfsii em tomatept_BR
dc.typeDissertação Digitalpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record