Show simple item record

dc.contributor.advisorAbilhoa, Vinícius, 1968-pt_BR
dc.contributor.authorPadilha, Cássia Gabriellipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2017-06-22T15:07:48Z
dc.date.available2017-06-22T15:07:48Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/46511
dc.descriptionOrientador : Dr. Vinicius Abilhoapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Defesa: Curitiba, 22/02/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 65-71pt_BR
dc.description.abstractResumo: O complexo recifal Banco dos Abrolhos é considerado a área biológica mais rica do Atlântico Sul, com altos níveis de endemismo e grande diversidade de vertebrados e invertebrados marinhos. A ictiofauna é representada principalmente por espécies de Serranidae, Gobiidae, Labridae, Carangidae e Lutjanidae. Na região, os lutjanídeos têm sido altamente explorados pela pesca, sendo que algumas espécies apresentam claros sinais de sobre-explotação. Essa constatação indica a necessidade da geração de conhecimentos biológicos para o manejo adequado desse importante recurso pesqueiro. Este estudo teve como objetivo obter informações sobre a ecologia alimentar e a reprodução de Rhomboplites aurorubens, considerado fauna acompanhante nas pescarias multiespecificas na região dos Abrolhos. Os exemplares foram obtidos a partir dos desembarques pesqueiros em quatro municípios do sul da Bahia. Através de coletas mensais (junho de 2005 a março de 2007) 494 indivíduos (261 fêmeas, 233 machos) foram obtidos. Fêmeas Aptas a Desovar foram registradas em janeiro a maio/2006 e janeiro a março/2007. A razão sexual foi estimada em 1:1,1 (machos; fêmeas). Os tamanhos variaram de 18,5 a 56,4 cm de CT sem variação significativa entre os sexos. Variações mensais do Índice Gonadossomático dos estádios de maturação gonadal e das fases do desenvolvimento ovocitário indicaram janeiro a abril como período de desova (verão e início do outono). O CT50 foi estimado em 20,38 e 20,03 cm para machos e fêmeas, respectivamente. A fecundidade total foi estimada para fêmeas entre 22,0 a 29,1 cm e variou entre 49.709,7 a 185.737,8 ovócitos. Os resultados são muito semelhantes às pesquisas realizadas no Atlântico Norte e Central, onde identificaram que a reprodução da espécie acontece em períodos mais quentes. A análise de 242 estômagos identificou 1844 itens pertencentes a 42 grupos taxonômicos. Crustacea foi a categoria considerada essencial a alimentação da espécie. Espécimes >23 cm apresentaram maior diversidade na composição alimentar, o que também foi observado nos períodos mais quentes. Diferenças na alimentação foram encontradas conforme as variações da profundidade, o que parece indicar adaptação ao forrageio na coluna d'água. Machos e fêmeas apresentaram composição alimentar muito semelhante, e quando ativas reprodutivamente as fêmeas demonstraram maior consumo de Brachyura. Sobreposições entre as amostras foram constatadas nas análises de nMDS, entretanto, a PERMANOVA indicou diferenças significativas na dieta entre as classificações da sazonalidade, profundidade, sexos e período reprodutivo. De acordo com a análise de SIMPER, a dissimilaridade na composição alimentar foi de 91,19% entre os sexos e 92,02% entre fêmeas ativas e inativas reprodutivamente, e Tunicata foi o grupo mais consumido por fêmeas ativas (30%). A espécie foi classificada como carnívora planctívora. Os valores médios de Captura por Unidade de Esforço foram sobrepostos com os picos de IGS das fêmeas, sugerindo uma relação com os períodos das agregações reprodutivas. A incidência da pesca sobre agregações, como evidenciado neste estudo, sugere que a espécie é vulnerável à pressão pesqueira. Acredita-se que essas informações possam servir como base na regulamentação pesqueira da espécie no norte e nordeste do Brasil. Palavras-chave: Peixes recifais. Realito. Maturação gonadal. Dieta. Pesca artesanal.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The Abrolhos Bank reef complex is considered the richest biological area of the South Atlantic, with high levels of endemism and great diversity of marine vertebrates and invertebrates. The ichthyofauna is mainly represented by species of Serranidae, Gobiidae, Labridae, Carangidae and Lutjanidae. In this region, the snappers have been highly exploited by fishing, and some species show clear signs of overexploitation. This finding indicates the need of biological knowledge generation for the proper management of this important fishery resource. The aim of this study was to obtain information about feeding ecology and the Rhomboplites aurorubens reproduction, considered bycatch in the multi-specific fishing in the region of Abrolhos. Specimens were obtained from fishing landings in four municipalities in southern Bahia. Through monthly collections (June 2005 to March 2007) 494 individuals (261 females, 233 males) were sampled. Spawning capable females were recorded from January to May 2006 and from January to March 2007. The sex ratio was estimated to be 1:1,1 (males: females). Sizes ranged from 18,5 to 56,4 cm TL without significant variation between sexes. Monthly variations of the gonadosomatic index of gonadal maturation stages and phases of oocyte development indicated January to April as spawning season (summer and early fall). The LT50 was estimated at 20.38 and 20.03 cm for males and females, respectively. The total fertility was estimated at 22.0 to 29.1 cm and ranged from 49,709,7 to 185,737,8 oocytes. The results are very similar to researches conducted in the North and Central Atlantic, which found that the species reproduction happens in warmer periods. 242 stomachs were analyzed, 1844 items belonging to 42 taxonomic groups were identified. Crustacea was the category considered essential to supply the species. Specimens >23 cm showed greater diversity in the food composition, which was also observed in the warmer periods. Differences in feeding were found according to variations of depth, which seems to indicate adaptation to foraging in the water column. Males and females showed very similar food composition, and when reproductively active, the females showed higher consumption of Brachyura. Overlaps among the samples were found in the nMDS analysis, however, PERMANOVA indicated significant differences in diet among seasonality classification, depth, gender, and reproductive period. According to SIMPER analysis, the dissimilarity in the feeding composition was 91.19% between sexes and 92.02% among reproductively active and inactive females, and Tunicata was the most consumed group by active females (30%). In this study, the species is classified as carnivore planktivore. The average values of Catch per Unit Effort were overlapped with the GSI females peaks, suggesting a relation with spawning aggregations periods. The incidence of fishing on aggregations, as evidenced in this study, suggests that the species is vulnerable to fishing pressure. It is believed that this information may serve as the basis of the fishing regulations of the species in the northern and northeastern of Brazil. Keywords: Reef fish. Snapper. Gonadal maturation. Diet. Artisanal small-scale fishery.pt_BR
dc.format.extent71 f. : il. algumas color., tabs., grafs., maps.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectZoologiapt_BR
dc.subjectEcologia dos recifes de coralpt_BR
dc.subjectPeixe - Reproduçãopt_BR
dc.subjectPeixe - Alimentaçãopt_BR
dc.titleEcologia alimentar e reprodução de Rhomboplites aurorubens (Cuvier, 1829) (Teleostei, Lutjanidae) no Banco dos Abrolhos, Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record