Show simple item record

dc.contributor.advisorHiga, Antonio Rioyeipt_BR
dc.contributor.authorAndrejow, Gisela Maria Pedrassanipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-07-08T22:11:23Z
dc.date.available2013-07-08T22:11:23Z
dc.date.issued2013-07-08
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/4403
dc.description.abstractA propagação vegetativa tem se mostrado uma alternativa a ser considerada na busca por ganho na produtividade em plantios de pinus. A clonagem de genótipos superiores utilizando material juvenil proveniente de polinização controlada, para o estabelecimento de plantios clonais, foi investigada. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da solução nutritiva, do genótipo e do substrato no enraizamento de miniestacas de P. taeda para estabelecimento de um minijardim clonal de material genético selecionado. O delineamento experimental foi de blocos casualizados em esquema fatorial, com oito soluções fertilizantes com duas repetições cada, avaliadas em nove diferentes coletas. Para a determinação de substrato foram avaliados PlantmaxÒ e VermiculitaÒ e a interação destes substratos com dez diferentes famílias, com quatro repetições cada. Os resultados obtidos permitiram verificar que as brotações juvenis apresentaram alta capacidade de enraizar (84,55%). A média de enraizamento de miniestacas no substrato PlantmaxÒ foi superior a VermiculitaÒ sendo de 92,7% e 64,3% respectivamente. Não se observou diferença na porcentagem de enraizamento nas dez famílias de polinização aberta utilizadas no experimento. A porcentagem de enraizamento de miniestacas e o número de brotos produzidos diferiram em função da solução nutritiva. A solução 5 (contendo (mg L-1) 92 de N; 36 de P; 69 de K; 81 de Ca; 21 de Mg; 34 de S; 4,2 de Fe; 0,3 de Mn; 0,2 de Zn e 0,4 de B) foi o melhor tratamento para o número médio de miniestacas produzidas, sugerindo que a máxima produtividade em brotações pode ser obtida utilizando esta solução nutritiva. A solução 7 ( contendo (mg L-1) 91 de N; 13 de P; 132 de K; 32 de Ca; 16 de Mg; 16 de S; 1,1 de Fe; 1,9 de Mn; 0,5 de Zn; 0,1 de Cu e 0,3 de B) apresentou o melhor enraizamento (37,3%) de miniestacas. A quarta coleta foi a que resultou em maior taxa de brotações. Os resultados obtidos sugerem que o minijardim deve ser fertilizado com a solução nutritiva 7 e as miniestacas sejam enraizadas em substrato PlantmaxÒpt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectClonagempt_BR
dc.subjectPinus taedapt_BR
dc.subjectPinus taeda - Propagaçãopt_BR
dc.subjectSubstratospt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleMinijardim clonal de Pinus taeda L.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record