Show simple item record

dc.contributor.advisorCleto, Marcelo Gechele, 1962-pt_BR
dc.contributor.authorPinheiro, Nathália Marcia Goulartpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Tecnologia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produçãopt_BR
dc.date.accessioned2018-04-26T20:22:45Z
dc.date.available2018-04-26T20:22:45Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/43890
dc.descriptionOrientador : Prof. Dr. Marcelo Gechele Cletopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Defesa: Curitiba, 29/02/2016pt_BR
dc.descriptionInclui referências : f. 151-155pt_BR
dc.description.abstractResumo: Nos últimos anos os sistemas de gestão da produção passaram por uma reestruturação relacionada à novas filosofias, conceitos e métodos de gestão, os quais se transformaram em fontes de vantagens competitivas para as empresas. A programação da produção, que integra o nível operacional do planejamento e controle da produção, pode ser considerada sob as abordagens puxada, empurrada ou uma combinação de ambas, formando um sistema híbrido. Cada abordagem possui características específicas, vantagens e desvantagens. Diante deste contexto, o presente trabalho objetiva comparar os indicadores de desempenho da produção puxada, empurrada e híbrida, em um ambiente de produção específico da indústria gráfica através de simulação computacional. Para execução do trabalho foi realizado um estudo de caso na indústria gráfica, buscando gerar um modelo conceitual do sistema produtivo. A partir do modelo conceitual foi gerado um modelo computacional, que foi verificado e validado como representativo do sistema produtivo. Foram gerados então modelos fictícios dos ambientes de produção puxada, empurrada e híbrida visando comparar o desempenho destes em relação aos tempos de ciclo, níveis de material em processo e atendimento à demanda, variando a quantidade de pedidos confirmados pelos clientes. A análise dos modelos permitiu afirmar que, o sistema híbrido apresentou o melhor desempenho quanto aos níveis de materiais em processo, para todas as demandas simuladas, porém houve falha no atendimento à demanda devido aos tempos de ciclo muito altos. O sistema real e o ambiente empurrado obtiveram os piores desempenhos quanto aos níveis de estoque em processo, além de apresentarem falhas no atendimento à demanda e tempos de ciclo muito altos. Finalmente, o ambiente puxado, obteve o melhor desempenho para atendimento à demanda, tempo de ciclo sincronizado com a demanda e estoque de materiais em processo moderado. Conclui-se então que, para as condições simuladas neste trabalho, o ambiente puxado apresentou melhor desempenho geral que os demais ambientes. Palavras-chave: Programação da Produção. Empurrada e Puxada. Desempenho de sistemas. Simulação.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Recently, production management systems have undergone a restructuring process related to new philosophies, concepts and management methods, which have become sources of competitive advantage for companies. The production scheduling, which includes the operational level of Production Planning and Controls, may be considered under the approaches pulled, pushed, or a combination of both, forming a hybrid system. Each approach has specific features, advantages and disadvantages. Given this context, the present study aims to compare the performance indicators of pull, pushed and hybrid production in a specific production system in the printing industry through a computer simulation. To carry out the work, a case study in the printing industry was done, seeking to generate a conceptual model of the production system. From the conceptual model, a computer model was generated, which was verified and validated as representative of the production system. Then, fictitious models of pull, pushed and hybrid production were generated in order to compare the performance over cycle times, work in process and backorders, varying the mount of requests made by customers. The analysis of the models allowed stating that the hybrid system showed the best performance about the work in process levels for all simulated demands, but failed to meet demand due to the very high cycle times. The actual system and pushed system got the worst performers as the work in process levels, present failures in meeting the demand and very high cycle times. Finally, the pulled system, had the best performance to meet demand, cycle time synchronized with demand and moderate work in process levels. It is concluded that, for the conditions simulated in this work, pulled system better than other systems. Keywords: Production Scheduling. Push and Pull. System Performance. Simulation.pt_BR
dc.format.extent160 f. : il., algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectEngenhariaspt_BR
dc.subjectPessoal - Avaliaçãopt_BR
dc.subjectPlanejamento da produçãopt_BR
dc.subjectIndústria gráficapt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAvaliação de desempenho da produção puxada, empurrada e híbrida através de modelo de simulção : um estudo de caso em indústria gráficapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record