Show simple item record

dc.contributor.advisorOliveira, Ricardo Costa de, 1964-pt_BR
dc.contributor.authorSilva, Carla Andréia Alves dapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologiapt_BR
dc.date.accessioned2020-03-11T15:05:47Z
dc.date.available2020-03-11T15:05:47Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/38289
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Ricardo Costa de Oliveirapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia. Defesa: Curitiba, 09/04/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referências : fls. 228-234pt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração: Sociologiapt_BR
dc.description.abstractResumo: O nepotismo é um fenômeno latente na política brasileira, ocorrendo desde as regiões mais antigas e tradicionais, até nos locais de colonização mais recente, como é o caso do município de Londrina, Estado do Paraná, no qual em apenas 80 anos de história já se formaram redes de poder político e parentesco. O objeto deste trabalho são as relações de poder político e parentesco formadas em Londrina, no intuito de verificar se estas relações ocorrem também em cidades mais novas, não pertencentes ao chamado "Paraná Tradicional", ao que ficou demonstrado que o tempo, neste caso, não é um fator determinante para a formação das teias de nepotismo, mas sim a existência de capitais político e econômico e relações que garantam capital social para entrar, manter-se e reproduzir-se com os seus familiares na política brasileira. Ademais, a colocação de familiares em cargos estratégicos é uma forma de garantir longevidade no poder, já que desta forma pode-se ter o controle inclusive das instituições responsáveis pela fiscalização das atividades de estado e de governo. Em Londrina temos uma família mais expressiva, sendo o maior grupo que ainda mantém-se no poder local, espraiando-se por outros poderes e esferas de governo. Trata-se da família Belinati, iniciada na atividade política com Antonio Casemiro Belinati, um político outsider que ao longo de sua história transformou-se em estabelecido; o grupo Belinati já possui mais de quinze membros da família que, juntos, ocuparam mais de quarenta cargos públicos, sejam eles eletivos, comissionados ou concursados. Além desta família central, pudemos localizar outras dezesseis famílias de atuação política na cidade, muitas delas com projeção em âmbito estadual e federal. São elas: famílias Richa, Dias, Hosken de Novaes/Castaldi, Rocha Loures, Carvalho/Canizares, Corrêa, Janene/Jannani/Jenani, Del Ciel, Gabardo, Leite Chaves, Maculan, Cesáreo Pereira, Stamm, Scaff, Canziani e Caldarelli. Como método, utilizamo-nos da sociologia das biografias, analisando a trajetória destas famílias, verificando suas movimentações no espaço social, lançando mão das categorias de campo, habitus e capitais, de Pierre Bourdieu. Palavras-chave: nepotismo, poder político, famílias, Londrina-Paraná.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Nepotism is latent phenomena in brazilian politics, happening both in the older and more tradicional regions and places where the colonization is recent, which is the case of the city of Londrina, Paraná state, wherein, in only 80 years of history, political power and kinship networks have already been established. The object of this work are the relations between political power and kinship created in Londrina, aiming to verify if these relations also happen in newer cities that don't belong to the so called "Traditional Paraná", in which it was shown that time, in this case, isn't a determinant factor to the creation of the nepotism network, but the existence of political and economical capital and also relations that guarantee social capital to begin a political career, to maintain and to propagate it, keeping their relatives in the brazilian political scenario is. Besides, the placement of relatives in strategic posts is a way to guarantee that power has longevity, because this way there's control of the institutions that are responsible for tracking the actions of the state and the government. In Londrina we have an expressive family, being the biggest group that still has local power, even spreading to other powers and government levels. This is the Belinati family, that started its political activites with Antonio Casemiro Belinati, an outsider politician that over the course of his history became an established politician; the Belinati group has more than fifteen member of the family that together already have held more than forty public positions, elective, comissioned or permanent. Besides this central family, we also studied other sixteen families involved in the politics of the city, many of them with recognition both in this state and in the whole country. These are: Richa, Dias, Hosken de Novaes/Castaldi, Rocha Loures, Carvalho/Canizares, Corrêa, Janene/Jannani/Jenani, Del Ciel, Gabardo, Leite Chaves, Maculan, Cesáreo Pereira, Stamm, Scaff, Canziani and Caldarelli families. We used the biography sociology as the research method, analysing the trajectory of these families, verifying their actions in a social space, using the categories of field, habitus and capital, created by Pierre Bourdieu. Keywords: nepotism, political power, families, Londrina-Paraná.pt_BR
dc.format.extent234 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectSociologiapt_BR
dc.subjectPoder (ciencia politica)pt_BR
dc.subjectNepotismopt_BR
dc.subjectCorrupção na políticapt_BR
dc.subjectPartidos politicospt_BR
dc.titleRelações de poder político e parentesco no Município de Londrina - Paranápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record