Show simple item record

dc.contributor.authorMarques, Gustavo Lencipt_BR
dc.contributor.otherBueno, Ronaldo da Rocha Lourespt_BR
dc.contributor.otherFraga, Rogerio dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Medicina Internapt_BR
dc.date.accessioned2015-06-10T19:33:28Z
dc.date.available2015-06-10T19:33:28Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/38195
dc.descriptionOrientador: Prof. Dr. Ronaldo da R.L. Buenopt_BR
dc.descriptionCo-orientador : Prof. Dr. Rogério de Fragapt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Medicina Interna. Defesa : Curitiba, 13/02/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.description.abstractResumo: Introdução: Diversas teorias já foram propostas para tentar explicar o envelhecimento, mas ainda não temos pleno conhecimento sobre os fatores que afetam esse complexo processo. Entre as teorias elaboradas uma das mais estudadas é a de que o envelhecimento se dá pelo acúmulo de dano oxidativo com o tempo. E um dos órgãos mais afetados por esse tipo de dano é o coração. Objetivos: Esse estudo avaliou os principais marcadores de dano oxidativo, no coração de animais em diferentes idades. Métodos: 72 ratos Wistar foram divididos em 6 grupos de 12 animais cada, cada grupo foi sacrificado em uma idade diferente: 3, 6, 9, 12, 18 e 24 meses. Após a eutanásia o coração dos animais foi removido e foi realizada a dosagem de peroxidação lipídica, carbonilação proteica, tióis não proteicos, atividade de superóxido dismutase e catalase no tecido miocárdico. Resultados: Para a peroxidação lipídica encontramos uma redução no grupo mais velho comparado ao mais jovem, com significância estatística, bem como para a atividade de superóxido dismutase e catalase. Para a carbonilação proteica foi encontrado um pico no grupo de 12 meses seguido de queda nos mais velhos, sendo também estatisticamente significativo. Os níveis de tióis não proteicos apresentaram uma discreta ascensão no grupo 12 meses que se manteve nos grupos mais velhos, com significância estatística. Conclusão: Os resultados não nos permitem afirmar que o estresse oxidativo seja a causa do envelhecimento, no entanto sugerem que algumas das alterações encontradas podem ajudar a explicar o que acontece no organismo durante esse processo. Palavras-chave: Envelhecimento, Ratos, Espécies Reativas de Oxigênio, Superóxido Dismutase, Catalase, Peroxidação Lipídica, Carbonilação Proteica, Glutationa, Coração.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: Introduction: Several theories have been proposed to explain ‘aging’, but the factors that affect this complex process are still poorly understood. Among those theories, the accumulation of oxidative damage over time is one of the most accepted. Particularly, the heart is one of the most affected organs by oxidative stress. Objectives: The current study, therefore, aims to investigate oxidative stress markers in myocardial tissue of rats at different ages Methods: 72 rats were distributed into 6 groups of 12 animals each and maintained during 3, 6, 9, 12, 18 and 24 months. After euthanasia, the heart was removed and the levels of non-protein thiols, lipid peroxidation and protein carbonylation as well as superoxide dismutase and catalase activities were determined. Results: For superoxide dismutase, catalase and lipid peroxidation were found reductions, statistically signficant, in the older groups when compared with the younger group differently for protein carbonylation. In this case, a peak in the 12-month group was observed followed by a decrease in the older group. The levels of non-protein thiols increased at 12-month with statistical significance. Conclusion: The results do not allow us to claim that oxidative stress is a cause of aging. However, we found some changes that may help to explain what happens in the organism during this process. Key Words: Aging, Rat, ROS, Superoxide Dismutase, Catalase, Lipid Peroxidation, Protein Carbonylation, Glutathione, Heart.pt_BR
dc.format.extent49f. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectClínica médicapt_BR
dc.subjectEnvelhecimentopt_BR
dc.subjectRatospt_BR
dc.subjectEstresse oxidativopt_BR
dc.titleEstresse oxidativo no envelhecimento cardíaco : estudo experimental em ratospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record