Show simple item record

dc.contributor.advisorMartins, Ana Paula Vosne, 1961-pt_BR
dc.contributor.authorCuevas, Clara Elianapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Históriapt_BR
dc.date.accessioned2019-11-05T14:44:46Z
dc.date.available2019-11-05T14:44:46Z
dc.date.issued2015pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/37958
dc.descriptionOrientadora : Profª Drª Ana Paula Vosne Martinspt_BR
dc.descriptionCoorientador :pt_BR
dc.descriptionAutor não autorizou a divulgação do arquivo digitalpt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Defesa: Curitiba, 18/03/2015pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionLinha de pesquisa: Intersubjetividade e pluralidadept_BR
dc.description.abstractResumo: Esta dissertação analisa os desdobramentos do caso 108 y un quemado em Assunção em 1959. Também conhecido como Caso Bernardo Aranda, trata-se do assassinato de um famoso locutor da capital. Com a motivação de encontrar o assassino a polícia nacional iniciou uma varredura pela cidade em proporções nunca vistas no país e o que seria a resolução de um crime se tornou uma perseguição sistemática contra homossexuais, suspeitos do crime considerado passional. Com o auxílio teórico dos estudos queer em diálogo com as produções sobre memória nos regimes autoritários do Cone Sul, utilizamos fontes legais e jornalísticas nas quais encontramos um processo de construção do inimigo público homossexual, o amoral 108. Contando com a estrutura do estado de sítio vigente, do regime ditatorial stronista e o auxílio de dezenas de delações anônimas que fomentaram um verdadeiro clima de terror contra estes corpos considerados abjetos, o caso levou à detenção aproximadamente 108 pessoas acusadas de "questionável conduta moral". Deste modo, o número 108 foi evocado de forma pejorativa nas seguintes décadas como sinônimo de maricón, homossexual. Cifra que foi ressignificada pelos movimentos sociais na atualidade, ampliando sua conotação política e reconstruindo a memória histórica do regime stronista. Palavras-chave: ditadura, anonimato, homossexualidade, memória, queerpt_BR
dc.description.abstractAbstract: This dissertation analyzes the deployment of 108 y un quemado in Asuncion in 1959. Known as Bernardo Aranda Case, it is about the murder of a famous broadcaster on capital city. Motivated to find his killer the national police started a deep scanning over the city in unseen proportions by country and what would be the crime solution became a systematic persecution of homosexuals, suspects for a considered crime of passion. Using the aid of theoretical queer studies in dialogue with the productions about memory on authoritarian regimes in the Southern Cone, legal and journalistic sources were used in which were find a process of construction of the homosexual public enemy, the amoral 108. Relying on the structure of the current state of siege, and the stronista dictatorial regime and the help of dozens of anonymous denunciations that fostered a veritable climate of terror against these bodies considered abject, the case led to the arrest about 108 people charged as "questionable moral conduct." Thus, the number 108 was referred to in a derogatory manner in subsequent decades as synonymous with faggot, homosexual. Nowadays, this is a figure that was re-signified by social movements, expanding its political connotation and rebuilding the historical memory of stronista regime. Keywords: dictatorship, anonymity, homosexuality, memory, queerpt_BR
dc.format.extent170f : il., algumas color.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectHistóriapt_BR
dc.subjectAssunção (Paraguai) - Ditadurapt_BR
dc.subjectHomossexualismo - Controle socialpt_BR
dc.subjectAssunção (Paraguai) - Atividades politicaspt_BR
dc.subjectMemoriapt_BR
dc.subjectTeoria Queer - Identidade sexualpt_BR
dc.titleCorpos abjetos e amores malditos : homossexualidade, anonimato e violência institucional na ditadura stronista em Assunção, 1959pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record