Show simple item record

dc.contributor.authorRüncos, Larissa Helena Erschingpt_BR
dc.contributor.otherMolento, Carla Forte Maiolinopt_BR
dc.contributor.otherBarros Filho, Ivan Roque dept_BR
dc.contributor.otherStedile, Simone Tostes O.pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterináriaspt_BR
dc.date.accessioned2014-07-28T17:47:39Z
dc.date.available2014-07-28T17:47:39Z
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/35656
dc.description.abstractResumo: A manutenção de cães comunitários surge como uma alternativa compassiva de manejo que contribui para o controle populacional e para a melhoria de vida dos cães, colaborando para diminuição de riscos para a saúde humana. É importante, portanto, estudar questões relevantes ao manejo de cães comunitários. Esse trabalho teve por objetivos avaliar a condição de vida de cães mantidos como comunitários, realizando o diagnóstico de bem-estar, estudo do comportamento dos cães, comportamento e percepção de mantenedores e de outros moradores sobre questões relacionadas. Tal conhecimento é essencial a fim de entender a cultura da comunidade local e auxiliar no aprimoramento de estratégias de controle populacional compassivo. Este estudo divide-se em cinco capítulos: (I) Apresentação; (II) Bem-estar dos cães comunitários cadastrados em dois municípios no sul do Brasil, (III) Comportamento dos cães comunitários em dois municípios do sul do Brasil, (IV) Comportamento e percepção de mantenedores de cães comunitários e moradores locais no sul do Brasil, e (V) Considerações finais. Os resultados do Capítulo 2 indicam que o grau de bem-estar foi de regular a alto para a maioria dos cães. Entretanto, existem restrições de bem-estar que devem ser minimizadas. Os indicadores comportamentais de bem-estar apresentaram os melhores resultados. O comportamento dos cães comunitários, estudado no Capítulo 3, foi dócil e de interações positivas de maneira geral. Porém foram observados casos pontuais de comportamentos agonísticos, os quais merecem atenção. O comportamento dos mantenedores e outros moradores foram de preocupação e cuidado com os cães. Entretanto, a guarda responsável não era bem conhecida e exercida por todos. A opinião da população estudada mostrou-se de acordo com uma cultura no-kill para cães. O conjunto de resultados obtidos pode servir de base para o aprimoramento da estratégia de cães comunitários, bem como para o aumento na qualidade de vida dos cães. Espera-se com este trabalho contribuir para a melhoria e a consolidação de um manejo populacional compassivo de cães.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.titleBem-estar e comportamento de cães comunitários e percepção da comunidadept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record