Show simple item record

dc.contributor.authorOrtega, Artur Renato, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherBaibich, Tânia Mariapt_BR
dc.contributor.otherWeihermann, Silvana, 1964-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.date.accessioned2020-08-05T19:18:00Z
dc.date.available2020-08-05T19:18:00Z
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/31923
dc.descriptionOrientadora: Profa. Dra. Tânia Maria Baibichpt_BR
dc.descriptionCoorientadora: Profa. Dra. Silvana Weihermannpt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Federal do Parana, Setor de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Defesa: Curitiba,15/08/2013pt_BR
dc.descriptionBibliografia: fls.241-246pt_BR
dc.description.abstractResumo: Esta tese defende que o desenho, como instrumento do pensar a Arquitetura, promove a capacidade ordenadora, que estrutura e molda o próprio pensamento e que o expõe para o desenvolvimento das ideias, favorecendo o diálogo entre professor e aluno e, por conseguinte, o processo de alfabetização em projeto arquitetônico. Busca aprofundar as conceituações de um campo específico de atividade, isto é, o significado e a prática do desenho no trabalho projetual do arquiteto. Aponta a teoria sobre a representação do espaço na criança, proposta por Jean Piaget como estratégia da construção do conhecimento. A metodologia de estudo de caso do tipo etnográfico foi utilizada para a realização de observações das relações pedagógicas, através dos usos dos desenhos nos momentos de diálogo (diálogo gráfico) entre professor(es) e aluno(s), durante o período de atividade de um exercício de projeto, nas aulas da disciplina de Arquitetura I, de uma turma do segundo ano do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná. Os sujeitos analisados foram selecionados a partir de duas categorias prévias ao início da referida disciplina: 1) alunos que se auto avaliaram com dificuldades de se expressarem por meio de desenhos e 2) alunos que se auto avaliaram com facilidades de se expressarem por meio de desenhos. A partir dos dados observou-se que as atividades propostas pelos professores, e sua atuação docente, durante o desenvolvimento das atividades didáticas, favoreceram parte de um grupo de alunos, no caso os que se consideraram "desenhadores" e desfavoreceram ao outro. Sendo assim, pode-se afirmar que a prática pedagógica dos professores da disciplina de Arquitetura I, mediante o diálogo gráfico, intervém no processo de construção do conhecimento do aluno, ou mais especificamente, no processo de alfabetização em projeto de Arquitetura.pt_BR
dc.format.extent403 f. : il. [algumas color.], grafs., tabs.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectDesenho arquitetônicopt_BR
dc.subjectProjeto arquitetônicopt_BR
dc.subjectAlfabetizaçãopt_BR
dc.subjectPratica de ensinopt_BR
dc.subjectArquitetura - Estudo e ensinopt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.titleO desenho : possibilidades e impossibilidades do diálogo entre professor e aluno no processo de alfabetização do projeto arquitetônico: o caso da UFPRpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record