Show simple item record

dc.contributor.authorBellani, William Augusto Gomes de Oliveirapt_BR
dc.contributor.otherLima, Antonio Adilson Soares dept_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Gradiação em Odontologiapt_BR
dc.date.accessioned2013-08-22T13:30:30Z
dc.date.available2013-08-22T13:30:30Z
dc.date.issued2013-08-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/31315
dc.description.abstractResumo: O tratamento de desintoxicação de dependentes químicos pode interferir na saúde bucal do paciente. O objetivo deste estudo foi avaliar os níveis de ansiedade, depressão e de duas variáveis salivares em dependentes químicos no início do tratamento de desintoxicação. Quarenta e três indivíduos do sexo masculino, pacientes em tratamento para dependência de álcool e/ou de drogas ilícitas e outros 43 homens voluntários e não usuários de álcool e/ou de drogas ilícitas participaram do estudo. Os indivíduos foram submetidos ao teste de Escala de Depressão e Ansiedade Hospitalar. Em seguida, amostras de saliva total foram colhidas no início do internamento e sete dias depois visando à análise da velocidade do fluxo de saliva total estimulada (VFST) e da concentração da amilase salivar. Os resultados revelaram que os níveis de ansiedade e de depressão foram mais elevados nos dependentes químicos durante o tratamento de desintoxicação (p<0,05). Os resultados da sialometria realizada no início do internamento revelaram que as médias da VFST para os grupos de estudo e controle foram de 1,08±0,99ml/min e 0,89±0,44ml/min, respectivamente (p>0,05). Sete dias depois, As médias da VFST para os grupos de estudo e controle foram de 1,07±0,91ml/min e 0,88±0,42ml/min, respectivamente (p>0,05). Os níveis da enzima amilase salivar aumentaram significativamente nos dependentes químicos mais jovens no momento do internamento (p<0,05). Baseado nestes achados é possível concluir que os dependentes químicos ao iniciarem o tratamento de desintoxicação comparado ao grupo controle apresentam níveis elevados de ansiedade, de depressão e da amilase na saliva. No entanto, apesar destas alterações psicológicas, a VFST não se altera.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectDissertaçõespt_BR
dc.subjectSaúde bucalpt_BR
dc.subjectAnsiedadept_BR
dc.subjectDependentes químicospt_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subjectAbuso de drogas - Tratamentopt_BR
dc.titleNíveis de ansiedade, depressão, velocidade do fluxo e amilase salivar de dependentes químicos em tratamento para desintoxicaçãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record