Show simple item record

dc.contributor.authorHeras Aliciardi, José Maria laspt_BR
dc.contributor.otherDalla Costa, Armando Joãopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduaçao em Desenvolvimento Econômicopt_BR
dc.date.accessioned2013-07-25T21:20:16Z
dc.date.available2013-07-25T21:20:16Z
dc.date.issued2013-07-25
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29982
dc.description.abstractResumo: As instituições cooperativas de crédito prestam considerável contribuição à sociedade. Além de seu indiscutível desempenho junto às comunidades no acesso ao crédito, destaca-se seu amplo alcance geográfico, propiciando serviços em lugares onde outros tipos de entidades financeiras estão ausentes. Da mesma forma, também ocupam um lugar essencial nos centros urbanos como mecanismo alternativo de financiamento para empresas e trabalhadores. É reconhecidamente um instrumento com excelente potencial para o desenvolvimento regional e, em especial, do empreendedorismo em pequenas e médias empresas. Ao longo do século XX o cooperativismo de crédito tornou-se um dos ramos cooperativistas de maior destaque. Atualmente, tais instituições representam, em determinados casos, um verdadeiro contraponto ao modelo econômico e financeiro dominante. Destacam-se em países como Alemanha, Espanha, Itália e Canadá o tamanho das estruturas constituídas e o grau de adesão da comunidade. Mesmo nos Estados Unidos, as Credit Unions ocuparam um papel importante no sistema financeiro. Na Argentina, um grupo de cooperativas de serviços públicos rompeu com a concepção habitual de integração estritamente federativa através do desenvolvimento de uma estrutura empresária que permitiu a subsistência de um segmento do setor cooperativo em um momento histórico marcado pela terceirização e desnacionalização da economia nacional. O resultado foi a criação do Instituto de Financiamiento de Cooperativas de Servicios Públicos (IFICOSEP), uma cooperativa de cooperativas, com 20 anos de atividade ininterrupta, que organizou o crédito solidário em benefício de seus membros e seus respectivos lugares de ação, podendo ser considerada como um exemplo bem sucedido de adaptação e inovação frente a um ambiente dinâmico. O IFICOSEP demonstra a capacidade de desenvolver uma alternativa inovadora na organização do crédito e constitui um exemplo da potencialidade da integração nos empreendimentos econômicos guiados pela filosofia solidária. Considerando o exposto, a dissertação estabeleceu como objetivo geral efetuar uma análise da evolução do cooperativismo de crédito solidário na Argentina, no período 1992-2011. O esquema metodológico partiu de uma revisão bibliográfica sobre o tema para, na sequência, descrever e analisar, através de um estudo de caso, a experiência do IFICOSEP. A partir das contribuições teóricas e da interpretação dos dados recolhidos na pesquisa empírica, o trabalho procurou construir uma abordagem que levasse em conta os aspectos econômicos e extra-econômicos do fenômeno.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectArgentina - Desenvolvimento economicopt_BR
dc.subjectCooperativas de crédito - Argentina - 1992-2011pt_BR
dc.titleO cooperativismo de crédito argentino noperíodo de 1992-2011pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record