Show simple item record

dc.contributor.authorCavalcante, Maria Madalena de Aguiarpt_BR
dc.contributor.otherSantos, Leonardo J. Cpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências da Terra. Programa de Pós-Graduação em Geoggrafiapt_BR
dc.date.accessioned2013-03-22T22:10:12Z
dc.date.available2013-03-22T22:10:12Z
dc.date.issued2013-03-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/29821
dc.description.abstractResumo: O objetivo da tese consiste em analisar os impactos da construção das usinas de Jirau e Santo Antônio sobre o ordenamento territorial no Alto Rio Madeira, Estado de Rondônia, de modo a definir áreas de fragilidade ambiental à erosão, frente à ocupação e uso da terra na área de influência do reservatório, identificando as tensões entre o uso planejado e o uso efetivo do território, os principais agentes e suas estratégias de atuação no uso do território e de seus recursos naturais, bem como a definição de zonas e tipologias de tensão numa perspectiva escalar. A metodologia está amparada nos levantamentos bibliográfico e documental em diferentes formatos (analógico e digital, estatístico e cartográfico) e levantamentos de dados primários em campo, os quais permitiram identificar as alterações nos padrões de ordenamento no Alto rio Madeira e as principais tensões. O estudo aponta que a construção das usinas revela a sobreposição de interesses externos que se chocam com interesses locais, principalmente no que se refere à garantia no uso múltiplo da água (priorizando a geração de energia em detrimento aos outros usos existentes), influência nos padrões de uso da terra, potencializando atividades que exigem a substituição da floresta, como é o caso da pecuária em detrimento ao uso tradicional, a exemplo do cultivo na várzea e pesca, contribuindo, desta forma, para a intensificação dos impactos processuais, os quais deixam de ser geridos pela empresa e passam a ser de responsabilidade da gestão pública. Conclui-se que, desde sua ocupação, a região do Alto Rio Madeira tem na implantação de grandes obras de infraestrutura um processo de (re)funcionalização para atendimento a demandas externas à região e, a cada nova obra, há uma ruptura no padrão de organização existente e o estabelecimento de novos cenários, desconsiderando as características naturais.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectUsinas hidreletricaspt_BR
dc.subjectImpacto ambiental - Avaliaçãopt_BR
dc.subjectRecursos naturaispt_BR
dc.titleHidrelétricas do Rio Madeira - ROpt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record