Show simple item record

dc.contributor.authorBloomfield, Tânia Bittencourtpt_BR
dc.contributor.otherSahr, Wolf-Dietrichpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Terra. Programa de Pós-Graduaçao em Geografiapt_BR
dc.date.accessioned2013-11-14T12:18:08Z
dc.date.available2013-11-14T12:18:08Z
dc.date.issued2013-11-14
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/28696
dc.description.abstractResumo: Em algumas de suas práticas, alguns artistas visuais contemporâneos de Curitiba têm se afastado dos espaços culturais institucionais e levado suas proposições artísticas para o espaço das ruas, em um fazer e um pensar que se volta ao fazer e ao pensar dos habitantes. O objetivo da presente tese é analisar algumas ações artísticas contemporâneas emblemáticas e recentes de Curitiba, realizadas pelos coletivos de artistas visuais E/OU, Interluxartelivre, e Tom Lisboa, fora dos espaços institucionais reservados à arte, seu impacto e colaboração na produção do espaço vivido dos habitantes. A principal questão deste trabalho refere-se à investigação sobre as formas que o espaço vivido pareceu tomar, a partir dos agenciamentos que envolveram as proposições artísticas, que ora colocaram em relevo as relações de territorialidade, ora deram ênfase às questões envolvidas com a vivência do lugar, ora se voltaram para a intervenção, novas percepções, e modificações da paisagem, no estabelecimento do que a crítica e historiadora da arte Miwon Kwon chamou de "arte no interesse público". O caminhar, o percurso, a "trajetividade" - Paul Virilio -, como objetos das práticas artísticas, foram tomados como categorias especiais, no âmbito do espaço urbano vivido. Não se buscou realizar um panorama de todas as ações artísticas desse tipo, mas, sim, dar destaque a algumas que, em sua concepção e execução, estabeleceram relações dialéticas entre determinados grupos socioculturais, em determinados espaços urbanos. Do ponto de vista teórico-metodológico, se realiza uma pesquisa qualitativa, em que os discursos, sejam visuais ou verbais, estão sendo analisados, principalmente, à luz da semiótica dos agenciamentos deleuziana, dos espaços-mundo de Sahr, das estórias-até-agora de Massey, e da trialética espacial de Henri Lefebvre.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf audio/mpeg video/x-msvideopt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectEspaço urbanopt_BR
dc.subjectArte contemporânea - Séc. XXIpt_BR
dc.subjectGeografia urbanapt_BR
dc.titleO espaço urbano vivido, percorrido e produzido por práticas artísticas contemporâneas, na Cidade de Curitibapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record