Show simple item record

dc.contributor.authorKaseker, Jéssica Fernandespt_BR
dc.contributor.otherReissmann, Carlos Brunopt_BR
dc.contributor.otherMelo, Vander de Freitas, 1966-pt_BR
dc.contributor.otherSouza, Luiz Claudio de Paulapt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias do Solopt_BR
dc.date.accessioned2012-08-08T18:45:20Z
dc.date.available2012-08-08T18:45:20Z
dc.date.issued2012-08-08
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/27442
dc.description.abstractResumo: Diante das alterações nas propriedades físicas, químicas e biológicas que podem ser ocasionadas pelos plantios de pinus, surge a necessidade de maiores estudos sobre as características do solo e aspectos nutricionais das plantas visando a não exaustão dos sítios florestais. Neste sentido, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a fertilidade do solo, a nutrição e o desenvolvimento do pinus sob adubação com omissão de P, K, Ca e Mg e adição compensatória de apatita, feldspato e piroxênio particulados, e determinar a dependência espacial das variáveis dendrométricas e dos teores nutricionais analisados. Foram delimitadas 25 parcelas experimentais, formadas por um par de árvores dominantes, onde foram aplicados os tratamentos: T1 – Testemunha sem adubação; T2 – Testemunha com adubação completa (N, P, K, calcário e os micronutrientes Cu, Zn e B); T3 – Adubação com N, K, calcário, micronutrientes, omissão de P e adição de apatita; T4 - Adubação com N, P, K, micronutrientes, omissão de Ca e Mg e adição de piroxênio; T5 - Adubação com N, P, calcário, micronutrientes, omissão de K e adição de feldspato. Decorridos um ano da implantação, foram coletadas acículas de primeiro e segundo lançamento, e também o pendão, amostras do sub-horizonte Ln da serapilheira e monólitos de solo até 10 cm de profundidade de onde foram extraídas as raízes e separados o solo rizosférico e não rizosférico. Também foi realizada a medição de parâmetros dendrométricos altura, diâmetro na altura do peito (DAP), comprimento do lançamento e peso de 100 acículas. As amostras foram analisadas quimicamente em laboratório, e os resultados foram submetidos à análise de variância e comparação de médias, e também à análise geoestatística. Os tratamentos mostraram influência sobre os atributos químicos do solo não rizosférico e também do rizosférico, porém de maneira bastante variada. Os tratamentos não influenciaram as variáveis dendrométricas analisados. Nas acículas, foram observados efeitos dos tratamentos apenas nos teores de P, Ca e Mn nas acículas na primeira coleta. Os atributos de solo analisados não apresentaram dependência espacial, Já os atributos nutricionais das acículas e da serapilheira, de maneira geral, apresentaram forte nível de dependência espacial, assim como as variáveis dendrométricas altura, comprimento dos lançamentos e número de verticilos vivos. A análise dos níveis nutricionais indicou que a variação nos teores de nutrientes no sub-horizonte Ln da serapilheira e no solo não acompanharam a variação nos níveis dos teores nas acículas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleComposição química de acículas, serapilheira, solos rizosférico e não rizosférico e variabilidade espacial em ensaio de omissão de nutrientes em Pinus Taeda L.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record