Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Carlos Eduardopt_BR
dc.contributor.otherAbsher, Theresinha Monteiropt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Terra. Programa de Pós-Graduaçao em Sistemas Costeiros e Oceanicospt_BR
dc.date.accessioned2012-02-27T11:41:23Z
dc.date.available2012-02-27T11:41:23Z
dc.date.issued2012-02-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/26883
dc.description.abstractResumo: Foraminíferos e tecamebas bentônicos são excelentes bioindicadores de alterações ambientais, decorrentes de processos naturais ou interferência antrópica. As bactérias exercem um importante papel na teia trófica, são extremamente abundantes em sedimentos marinhos costeiros e a Escherichia coli é um dos principais indicadores de poluição fecal de origem humana. A Ilha do Mel, localizada na desembocadura do Complexo Estuarino de Paranaguá, é um dos principais destinos turísticos do Paraná e vem sofrendo progressiva degradação ambiental devido ao grande afluxo turístico e infraestrutura deficiente. Sessenta amostras de sedimento superficial pertencentes a quatro pontos (dois na Praia de Encantadas – EC e EM e dois mais ao norte, no Rio da Pontinha – CC e CM), Ilha do Mel, foram coletadas nos meses de dezembro de 2007, janeiro, fevereiro, março e abril de 2008. O objetivo do presente estudo foi analisar a influência do afluxo turístico na Praia de Encantadas sobre as associações de tecamebas e foraminíferos bentônicos, assim como analisar a variação de bactérias heterotróficas totais, biomassa bacteriana, coliformes totais e Escherichia coli no sedimento e as relações entre os parâmetros bióticos e abióticos da água e sedimento. Foram encontradas 44 espécies de foraminíferos vivos (corados com Rosa de Bengala) e treze espécies de tecamebas. A composição e estrutura das associações refletiram diferentes condições ambientais. A estação localizada no sublitoral da Praia de Encantadas (EM) apresentou uma assembléia totalmente diferente da esperada esse ambiente, com fortes sinais de alterações causadas pela atividade turística, principalmente pelo despejo de efluentes de esgoto. Muitas amostras estéreis na estação do Rio da Ponte (EC), Praia de Encantadas, apontam para o alto grau de eutrofização em que se encontra esse corpo d’água. Amostras do sublitoral da Pontinha (CM), ao norte da Praia de Encantadas, apresentaram as mais altas densidades e diversidade, com assembléias compostas por espécies características de ambiente marinho. A estação localizada no Rio da Pontinha (CC) apresentou sinais de baixa ou nenhuma degradação ambiental e assembléias compostas basicamente por tecamebas. O uso de foraminíferos e tecamebas, em conjunto com parâmetros físico-químicos e microbiológicos, se mostrou satisfatório e eficaz para avaliar o grau de impacto causado pela atividade turística na Praia de Encantadas, Ilha do Mel.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleForaminíferos, Tecamebas e Bactérias Bentônicos na Praia de Encantadas (Ilha do Mél, Paraná, Brasil) e a possível influência do afluxo turístico sobre esses organismospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record