Show simple item record

dc.contributor.advisorAranha, Jose Marcelo Rochapt_BR
dc.contributor.authorBonato, Karine Orlandipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Biológicas. Programa de Pós-Graduaçao em Zoologiapt_BR
dc.date.accessioned2011-04-14T13:03:36Z
dc.date.available2011-04-14T13:03:36Z
dc.date.issued2011-04-14
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25493
dc.description.abstractResumo: O presente estudo foi realizado na bacia do rio Sambaqui, Morretes-PR. Com o objetivo de descrever a composição e estrutura da comunidade íctiica, identificar a dieta e estrutura trófica das espécies analisadas e a influência dos fatores espaciais, sazonais, interespecíficos, filogenéticos e ontogenéticos. Foram realizadas coletas mensais de abril de 2008 à março de 2009, em dois pontos amostrais, com o auxílio de pesa elétrica. Encontrou-se 28 espécies distribuídas em 6 ordens, sendo a mais abundante Siluriformes, com variação espacial em termos de diversidade significativa. Analisou-se 910 conteúdos stomacais, pertencentes a 20 espécies, sendo os itens predominantes, algas filamentosas e diatomáceas, larvas de Chironomidae, Ephemeroptera, Odonata e restos de insetos aquáticos. A influência dos fatores foi testada através da seguinte sequência de análises: ANOSIM, Cluster, nMDS e SIMPER. Dos fatores testados, apenas os interespecíficos mostraram forte influência na formação dos padrões alimentares. endo que, o fator espacial teve uma pequena significância em relação a quantidade do item ingerido e o fator ontogenético foi relevante apenas em relação à procedência dos itens alimentares. Através da diferenciação alimentar apresentada pelas espécies, foi possível classificá-las em seis guildas tróficas: algívoras/detritívoras, algívoras, detritívoras, herbívoras, onívoras e carnívoras. Aplicou-se o método de urvas ABC e estatística W, para verificar os padrões de dominância em peso (biomassa) ou abundância das espécies e suas guildas em cada ponto estudado. O ponto 1 apresentou níveis de stress” tanto em relação as espécies quanto a nível de guilda trófica. O ponto 2 mostrou “stress” apenas quando as espécies foram consideradas sob o aspecto de grupos funcionais. Para definir a composição e estrutura da ictiofauna em oito trechos com diferentes características físicas na bacia do rio Sambaqui e compreender quais os fatores físicos que estruturam esta comunidade, realizou-se uma coleta em abril de 2009, em oito pontos ao longo da bacia. As variáveis físicas foram obtidas através de análise visual descritiva e quantitativa. Foram coletadas 24 espécies, distribuídas em 5 ordens, não havendo variações significativas em relação aos índices calculados para a assembléia, embora houvessem pequenas diferenças entre os pontos amostrados. A técnica Partial Least Square Models, demonstrou que as variáveis físicas que mais nfluenciaram os índices calculados para a comunidade foram o tipo de fundo composto por rochas pequenas, o substrato argila, a corrente, a profundidade do canal e o sombreamento da vegetação ciliar.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPeixe de agua docept_BR
dc.subjectPeixe - Ecologiapt_BR
dc.titleEstudo da comunidade, dieta e efeitos de variáveis físicas ambientais sobre a taxocenose de peixes em um riacho litorâneopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record