Show simple item record

dc.contributor.authorSantos, Rosely Vieira dospt_BR
dc.contributor.otherLima Filho, Jose Hermenio Cavalcantept_BR
dc.contributor.otherFrança, Suzana Nesipt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias da Saúde. Programa de Pós-Graduaçao em Saúde da Criança e do Adolescentept_BR
dc.date.accessioned2011-04-01T11:25:30Z
dc.date.available2011-04-01T11:25:30Z
dc.date.issued2011-04-01
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25456
dc.description.abstractResumo: Introdução: Métodos objetivos de avaliação da reação cutânea a histamina ou extratos alergênicos são importantes para reduzir a subjetividade e permitir a padronização de avaliações mundiais. Tais métodos podem ser usados para medir, de maneira precisa e comparativa, a eficiência de anti-histamínicos. Além disso, parâmetros ainda não estudados podem ser incorporados às medidas tradicionais de avaliação do teste cutâneo por puntura. Objetivo: Comparar a ação de anti-histamínicos, sedante (AHs) e não-sedantes (AHns), nas reações induzidas pelo teste cutâneo por puntura, utilizando a técnica da fotografia digital, e avaliar a reprodutibilidade e acurácia de um novo método de leitura deste teste por meio de imagens tridimensionais. Métodos: Os testes cutâneos por puntura foram feitos com extratos de D. pteronyssinus, histamina e solução salina. Para análise dos efeitos dos anti-histamínicos nos testes pela fotografia digital, realizou-se estudo caso-controle, randomizado. Os testes foram realizados em 75 voluntários pré e pós-administração de dose única, via oral, de 25mg de hidroxizina, 5 mg de desloratadina, 20mg de epinastina, 120mg de fexofenadina ou placebo. Os testes foram avaliados 10 minutos após a puntura por fotografia digital e por método do diâmetro médio. Para análise tridimensional (3D) do teste, uma figura de área conhecida foi medida 10 vezes por dois observadores. Os testes por puntura foram realizados em 10 voluntários e as imagens 3D do local dos testes foram obtidas nos tempos 0, 5, 1 . 15 e 20 min, após a puntura, por dois observadores, usando o sistema PRIMOS 5.075 D. Em todos os tempos de leitura dos testes, realizou-se também o método do diâmetro médio. Resultados: AHns preveniram o desenvolvimento de reações positivas à histamina somente em 10-20% de todos os sujeitos testados. Em contrapartida, mais de 50% dos que utilizaram hidroxizina apresentaram o teste negativo. Resultados estes semelhantes ao obtidos pelo método do diâmetro médio. Pequena variabilidade inter e intra-observador foi encontrada na avaliação da pápula pela imagem 3D. Logo, o sistema se mostrou reprodutível. Os resultados também demonstraram ser um método preciso (r²=0,93 para avaliação da área da pápula). Conclusões: Os resultados aqui descritos mostram o potencial de evolução de técnicas úteis na determinação da reação cutânea mediada pela histamina. Tais resultados podem ser úteis para avaliação da efetividade de drogas nessas reações.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.titleAnálise e validação dos métodos de imagens fotográficas digitais e tridimensionais para leitura do teste cutâneo por punturapt_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record