Show simple item record

dc.contributor.authorMendes, Daniel Augusto Gasparin Buenopt_BR
dc.contributor.otherCabrini, Daniela de Almeidapt_BR
dc.contributor.otherOtuki, Michel Fleithpt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciênicas Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia do Departamento de Farmacologiapt_BR
dc.date.accessioned2011-03-31T11:00:33Z
dc.date.available2011-03-31T11:00:33Z
dc.date.issued2011-03-31
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/25424
dc.description.abstractResumo: Muitos autores relataram uma significativa participacao do oxido nitrico (NO) no processo de proliferacao dos queratinocitos, porem com muitas divergencias. Para determinar o envolvimento do NO no processo de hiperproliferacao da epiderme in vivo, foram usados: um inibidor nao seletivo (LNAME) de oxido nitrico sintase (NOS); inibidores seletivos para iNOS e nNOS (AG e 7-NI, respectivamente); e um doador de NO (SNP). Os tratamentos foram aplicados topicamente, duas vezes por dia, na orelha de camundongos tratados pela multipla aplicacao de oleo de croton. A aplicacao do L-NAME foi capaz de diminuir o edema a partir do 1o dia de tratamento e SNP foi capaz de aumentar a formacao do edema de orelha a partir do 3o dia. Os resultados obtidos mostram que os tratamentos com AG e 7-NI nao foram capazes de alterar a formacao do edema. Ao final do tratamento, houve uma reducao no peso das orelhas nos grupos que receberam LNAME (16,9 } 4,8%), 7-NI (18,3 } 9,1%) e dexametasona (43,8 } 2,0%), enquanto a AG e SNP apresentaram aumento de peso, 24,9 } 5,7 e 22,0 } 9,2%, respectivamente, quando comparados ao grupo controle (24,3 } 1,4 mg). A analise histologica mostrou que todos os inibidores foram capazes de impedir o aumento na espessura da epiderme em 28,2 } 5,3% (L-NAME), 20,7 } 5,3% (AG) e 20,5 } 3,4% (7-NI), assim como a dexametasona (53,5 } 3,5%). Ja o SNP contribuiu para ampliar a espessura da epiderme em 35,6 } 5,7%. Resultados semelhantes foram observados na marcacao da proteina PCNA por imunohistoquimica, onde houve uma reducao no numero de celulas em proliferacao nos tratamentos com L-NAME (57,3 } 3,9 celulas/campo), AG (73,3 } 2,7 celulas/campo) e dexametasona (37,0 } 1,8 celulas/campo). No entanto, o tratamento com SNP (100,8 } 6,7 celulas/campo) promoveu uma maior proliferacao dos queratinocitos da epiderme. O tratamento com 7-NI nao mostrou nenhuma alteracao no numero de queratinocitos em proliferacao quando comparado ao grupo controle (87,1 } 6,8 celulas/campo). O tratamento com AG aumentou a atividade das enzimas Mieloperoxidase e N-acetil-ƒÀ-Dglucosaminidase, 52,8 } 23,9% e 16,35 } 6,3% respectivamente, indicando aumento na migracao de leucocitos polimorfonucleares e celulas mononucleares em comparacao ao grupo controle. A aplicacao do 7-NI reduziu apenas a migracao de celulas mononucleares em 14,6 } 6,1%, enquanto o tratamento com SNP eforcou a migracao de polimorfonucleares em 74,4 } 47,9%. Portanto, baseado nos resultados encontrados, sugerimos que o NO produzido principalmente pela isoforma iNOS, contando tambem com a contribuicao da isoforma nNOS, esta envolvido no controle da hiperproliferacao dos queratinocitos da epiderme na pele de camundongos. Alem disso, no modelo animal de inflamacao cronica cutanea por oleo de croton, o NO esta envolvido na exsudacao e migracao de leucocitos, com a provavel participacao de todas as tres isoformas da enzima.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectOxido nitricopt_BR
dc.titleParticipação do óxido nítrico no fenômeno de hiperproliferação da epiderme em camundongospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record