Show simple item record

dc.contributor.advisorErthal, Cecilia Inêspt_BR
dc.contributor.authorFoltran, Maria José, 1954-pt_BR
dc.contributor.otherBorges Neto, José, 1951-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letraspt_BR
dc.date.accessioned2020-05-19T21:24:14Z
dc.date.available2020-05-19T21:24:14Z
dc.date.issued1998pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/24345
dc.descriptionOrientador : Cecília Inês Erthalpt_BR
dc.descriptionCo-orientador : José Borges Netopt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. Curso de Pós-Graduação em Letras. Defesa : Curitiba, 1988pt_BR
dc.descriptionInclui referênciaspt_BR
dc.descriptionÁrea de concentração : Linguística de língua portuguesapt_BR
dc.description.abstractResumo: O objetivo principal dessa dissertação é tratar das Sentenças Existenciais e dos diferentes problemas que estas estruturas impuseram para todos os tipos de análises a começar pela nosso tradição gramatical. No capítulo 1 procuraremos estabelecer uma noção de Sentença Existencial numa tentativa de cercar o nosso campo de trabalho. Fazemos, também, um levantamento de algumas pecualiaridades referentes a estas estruturas. 0 capítulo 2 enfoca algumas análises que se detiveram no estudo das restrições dos SNs das Sentenças Existenciais, tema central deste trabalho. Discutimos a validade destas propostas e concluímos que o problema ultrapassa o limite da sintaxe. 0 capítulo 3 reanalisa o problema ã luz de uma proposta semântico-pragmática. Procuramos argumentar que as restrições e outras peculiaridades das estruturas em questão podem ser explicadas a partir do entendimento da função comunicativa especial que estas sentenças desempenham na língua. Concluímos o trabalho com algumas questões que se colocam como problemas para nossa análise e que poderão servir de tema para pesquisas futuras.pt_BR
dc.description.abstractAbstract: The main aim of this dissertation is to deal with the Existential Sentences focusing on the different problems these structures have presented to various types of analysis starting from those in the framework of traditional grammar. In chapter 1 we try to clarify the notion of Existential Sentence in an attempt to limit our object of study. We also detect some specific features of these structures. Chapter 2 focuses on some analyses that have concentrated on the studies of restrictions posed on the NPs of the Existential Sentences, which will be developed as-the central theme of the present work. The validity of those proposals are discussed and the conclusion drawn from it is that the resolutin of the problem lies beyond the limits of syntactic studies. Chapter 3 reanalyses the problem in the light of a semantic- pragmatic approach. We try to argue that the restrictions and other specificities of the structures under analysis can be explained from the starting point of the understanding of the special communicative function that these sentences perform in Language. Finally we raise some questions that still present problems to our analyses, and that could be developed in further research.pt_BR
dc.format.extentii, 97 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relationDisponível em formato digitalpt_BR
dc.subjectDissertações - Letraspt_BR
dc.subjectLingua portuguesa - Linguisticapt_BR
dc.subjectLíngua portuguesa - Gramáticapt_BR
dc.titleA função semântico-pragmática das sentenças existenciais ou o que há antes e depois do existirpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record