Show simple item record

dc.contributor.authorMaciel, Bruno Boechatpt_BR
dc.contributor.otherRebelatto, Carmen Lucia Kuniyoshipt_BR
dc.contributor.otherDittrich, Rosangela Locatelli, 1965-pt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Ciencias Veterináriaspt_BR
dc.date.accessioned2012-10-26T14:28:11Z
dc.date.available2012-10-26T14:28:11Z
dc.date.issued2012-10-26
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/24065
dc.description.abstractResumo: A engenharia tecidual, disciplina científica moderna, tem como objetivos a geração e a manipulação de tecidos vivos, produção e invenção de materiais sintéticos (estrados) que irão carrear esses tecidos e a descoberta e produção de mediadores biológicos. No início dos anos 70 alguns pesquisadores nos Estados Unidos plantaram as primeiras sementes, do que é hoje a engenharia tecidual moderna. Com o auge no desenvolvimento na ciência de materiais, engenharia biológica, biologia das células tronco, e biologia molecular, o potencial da engenharia tecidual de auxiliar na medicina regenerativa é enorme. As pesquisas com defeitos ósseos críticos permitem que a performance, dosagens, e combinações de várias fontes de células, citocinas osteogênicas, e estrados sejam avaliados. As células são um componente crucial da engenharia tecidual esquelética, sendo as células tronco adultas muito promissoras. Alguns estudos já demonstraram a eficácia de células-tronco mesenquimais no tratamento de defeitos ósseos críticos. O estudo da formação óssea revelou alguns fatores de crescimento envolvidos nesse processo. A identificação das citocinas que agem especificamente na formação óssea e como utilizá-las é outro ponto-chave da engenharia tecidual. Em pesquisas paralelas onde está se procurando a célula osteoprogenitora ideal e a identificação de citocinas com potencial para o uso na engenharia tecidual esquelética, avanços na ciência de materiais forneceram uma abundância de inovações no desenvolvimento de um carreador (estrado) apropriado para essas células e moléculas. Os materiais utiizados podem ser naturais, minerais e polímeros sintéticos. As metas a serem alcançadas são o uso de células e citocinas osteogênicas via um estrado biologicamente ativo, para que se alcance uma cicatrização de um defeito ósseo de maneira mais acelerada. Esta revisão aborda aspectos atuais da engenharia tecidual esquelética, decorrendo sobre as pesquisas com defeitos ósseos críticos, terapia celular e estrados.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectPatologia animalpt_BR
dc.subjectCélulas-tronco (Veterinária)pt_BR
dc.subjectOrtopedia veterinariapt_BR
dc.titleIsolamento, cultivo e caracterização de células tronco mesenquimais da medula óssea e do tecido adiposo de gatopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record