Show simple item record

dc.contributor.advisorNogueira, Antonio Carlospt_BR
dc.contributor.authorFossati, Luiz Claudiopt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciencias Agrárias. Programa de Pós-Graduaçao em Engenharia Florestalpt_BR
dc.date.accessioned2013-05-28T14:08:24Z
dc.date.available2013-05-28T14:08:24Z
dc.date.issued2013-05-28
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1884/14584
dc.description.abstractEste trabalho objetivou avaliar a influência da luz, temperatura, substrato e tamanho das sementes na qualidade fisiológica das sementes de Ocotea puberula, Prunus sellowii e Piptocarpha angustifolia; determinar as diferenças entre populações e árvores porta-sementes, quanto a qualidade física e fisiológica das sementes e verificar as correlações existentes com as características fenotípicas das árvores porta-sementes e com as características químicas do solo das populações. Foram selecionadas três populações no planalto norte de Santa Catarina, Brasil, coletando-se sementes de doze árvores porta-sementes por espécie e população. Avaliou-se pureza, teor de água, peso, dimensões, germinação, emergência e vigor das sementes. Os ensaios obedeceram a um delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial de forma hierárquica. As diferenças entre populações e árvores porta-sementes, foram testadas pela Anova e as médias foram submetidas ao teste de Tukey e Scott & Knott, respectivamente. As variáveis também foram avaliadas pela análise de correlação linear simples. Observou-se que quando a finalidade é o melhoramento genético, há a necessidade de selecionar árvores porta-sementes superiores, independente da população para obter maior germinação e vigor de sementes de Ocotea puberula; para Prunus sellowii deve-se selecionar populações e árvores porta-sementes e para Piptocarpha angustifolia não há justificativa para selecionar populações ou árvores porta-sementes, recomendando-se comparar populações e indivíduos desta com as de diferentes regiões ecológicas. Se a finalidade for recuperação de áreas degradadas, recomenda-se coletar sementes de Ocotea puberula de diferentes árvores porta-sementes de uma mesma população para o caráter germinação e vigor, que provavelmente estará se garantindo a diversidade fenotípica, para Prunus sellowii recomenda-se coletar sementes de diferentes árvores porta-sementes e populações e para Piptocarpha angustifolia usá-las sem seleção apenas como colonizadoras iniciais, para não introduzir genótipos exóticos, porque a baixa diversidade é característica da espécie, cujas sementes são dispersas facilmentept_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectTesespt_BR
dc.subjectLauraceapt_BR
dc.subjectPlantas - Efeito da luzpt_BR
dc.subjectPlantas - Efeito da temperaturapt_BR
dc.subjectSementes - Qualidadept_BR
dc.subjectSementes - Viabilidadept_BR
dc.titleEcofisiologia da germinação das sementes em populaçoes de Ocotea puberula (Rich.) Ness, Prunus sellowii Koehne e Piptocarpha angustifolia Dusen Ex Malmept_BR
dc.typeTesept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record