Show simple item record

dc.contributor.authorAraújo, Rafael Butzke dept_BR
dc.contributor.otherCorrea, Elizeu de Moraespt_BR
dc.contributor.otherUniversidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Jurídicas. Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.date.accessioned2021-11-30T12:17:56Z
dc.date.available2021-11-30T12:17:56Z
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1884/45871
dc.descriptionOrientador: Elizeu de Moraes Correapt_BR
dc.descriptionMonografia (graduação) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Jurídicas, Curso de Graduação em Direitopt_BR
dc.description.abstractA instituição de Áreas de Preservação Permanente limita o direito de propriedade , outrora absoluto, gerando um aparente conflito entre este e o direito a um meio ambiente ecologicamente equilibrado. Com a evolução do direito de propriedade, condicionando o seu uso ao cumprimento de uma função sócio-ambiental, o seu carácter absoluto desapareceu, tendo o proprietário deveres frente à coletividade para legitimar o seu direito de propriedade, dentre eles está a preservação do meio ambiente. O Código Florestal ao instituir as Áreas de Preservação Permanente estabeleceu limites que vedam ao proprietário a explosão econômica da propriedade naquelas àreas. a principal razão da instituição dessas àreas às margens dos cursos de água é a preservação da mata ciliar, dada a sua grande impôrtancia para a preservação dos próprios cursos de água. Quando tais àreas estão localizadas em zonas urbanas o Código Florestal determina que os Municípios poderão alterar os limites dessas áreas, desde que respeitados os limites estabelecidos no próprio Código. Os Municípios podem, então alterar esses limites restringindo ainda mais o uso da propriedade, quando assim se fizer necessário visto as particularidades da região em prol do interesse público. Não podem contudo estabelecer limites menores pois estariam invadindo competência da União. Inexistente o aparente confito entre o direito de propriedade e o direito a um meio ambiente ecologicamente equilibrado, ambos coexistentes na busca de um desenvolvinmento sustentável e da garantia a uma sadia qualidade de vida.pt_BR
dc.format.extent24 f.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.subjectServiço públicopt_BR
dc.subjectDireito administrativopt_BR
dc.subjectAdministração públicapt_BR
dc.titleMatas ciliares em zonas urbanaspt_BR
dc.typeMonografia Graduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record